Bobinamento de Geradores - Básico e Avançado

A energia dos ventos - Neste local pode discutir todos os assuntos relacionados com esta forma de produzir energia.
Gearbest Banner




jns
Membro Dedicado
Membro Dedicado
Mensagens: 26
Registado: segunda fev 22, 2016 3:54 pm
Estado: Desligado

Re: Bobinamento de Geradores - Básico e Avançado

Mensagem por jns » segunda jan 16, 2017 4:18 pm

Fiz o gerador eolico de 1000w do projeto que comprei.fiz ele para rodar na água, pq tenho uma cachoeira no meu sitio.. porem a voltagem medindo no multimetro sem estar ligado à bateria fica em 68v até 80v .quando ligo o controlador cai para 12.6v .é nomal cair tanto assim ? E no controlador marca que esta gerando apenas 2 amperes ..ele não deria ter uma amperagem maior que apenas 2 amperes ?meu controlador é daquele solar30a
Anexos
20170114_182255.jpg
20170114_181920.jpg
20170114_181852.jpg


GoogleAds
Membro
Membro
Mensagens: 99999+
Registado: sabado jan 01, 2000 00:01 am
Estado:Ligado



jns
Membro Dedicado
Membro Dedicado
Mensagens: 26
Registado: segunda fev 22, 2016 3:54 pm
Estado: Desligado

Re: Bobinamento de Geradores - Básico e Avançado

Mensagem por jns » segunda jan 16, 2017 4:27 pm

Mais algumas fotos. Será que é problema no controlador?
Anexos
20170114_182454.jpg
20170114_181859.jpg

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
Josenir
Colaborador
Colaborador
Mensagens: 1467
Registado: quinta set 04, 2008 12:42 am
Localização: Boa Vista - Roraima - Brasil
Estado: Desligado

Re: Bobinamento de Geradores - Básico e Avançado

Mensagem por Josenir » segunda jan 16, 2017 7:48 pm

jns Escreveu:Fiz o gerador eolico de 1000w do projeto que comprei.fiz ele para rodar na água, pq tenho uma cachoeira no meu sitio.. porem a voltagem medindo no multimetro sem estar ligado à bateria fica em 68v até 80v .quando ligo o controlador cai para 12.6v .é nomal cair tanto assim ? E no controlador marca que esta gerando apenas 2 amperes ..ele não deria ter uma amperagem maior que apenas 2 amperes ?meu controlador é daquele solar30a
Essa leitura de tensão do gerador trabalhando "em vazio", sem carga nenhuma ligada nele para consumir a energia que ele gera, tem pouca importância. Na verdade é uma falsa leitura. Só é possível medir a energia gerada por um gerador se você ligar na saída desse gerador alguma carga para consumir a energia gerada.

O seu controlador está marcando apenas 2A porque está sendo consumido apenas 2 ampères. Ligue na saída desse controlador algumas lâmpadas de farol de automóvel, pra consumir a energia, aí sim, você deve conseguir uma medida com um mínimo de confiabilidade.


jns
Membro Dedicado
Membro Dedicado
Mensagens: 26
Registado: segunda fev 22, 2016 3:54 pm
Estado: Desligado

Re: Bobinamento de Geradores - Básico e Avançado

Mensagem por jns » segunda jan 16, 2017 9:09 pm

Viu a imagem que te mandei tem a foto do painel e esta indo para a bateria e marca 2.3 amper?
Um amigo disse que 2.3 é os amperes que o gerador esta gerando.


jns
Membro Dedicado
Membro Dedicado
Mensagens: 26
Registado: segunda fev 22, 2016 3:54 pm
Estado: Desligado

Re: Bobinamento de Geradores - Básico e Avançado

Mensagem por jns » segunda jan 16, 2017 9:14 pm

Amigo poderia me explicar melhor. Sou leigo no assunto aquele 2.3 e o que esta gerando .ou o que estou consumindo?

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
Josenir
Colaborador
Colaborador
Mensagens: 1467
Registado: quinta set 04, 2008 12:42 am
Localização: Boa Vista - Roraima - Brasil
Estado: Desligado

Re: Bobinamento de Geradores - Básico e Avançado

Mensagem por Josenir » segunda jan 16, 2017 11:19 pm

jns Escreveu:Amigo poderia me explicar melhor. Sou leigo no assunto aquele 2.3 e o que esta gerando .ou o que estou consumindo?
Não existe como medir a quantidade de energia que um gerador está produzindo se você não tiver algo ligado na saída desse gerador pra consumir a energia gerada.

Na verdade você não tem como medir quanto o seu gerador está produzindo. Você só tem como medir quanto você está consumindo da energia gerada.

Vi as suas fotos. 2,3A não é a energia que está sendo gerada. 2,3A é a energia que está sendo consumida. Enquanto a tensão da saída do seu gerador estiver maior do que a tensão de saída do controlador, isso significa que o gerador está produzindo mais do que está sendo consumido. Ligue mais lâmpadas na saída até ver a tensão do gerador cair para a faixa dos 14 a 16V. Aí sim, nesse ponto, a corrente que tiver sendo marcada em Ampères será igual à corrente que está sendo gerada. E aí, para saber qual a potência que o seu gerador está fornecendo, é só usar a fórmula P = V * A. Onde P é a potência em Watts, V é a tensão em Volts e A é a corrente em Ampères. Digamos que a corrente esteja em 20A e a tensão em 14V, então a potência gerada será de 280 W/h.

Então, neste caso, isso significa que a potência do seu gerador é de 280W? Não! A potência do seu gerador é de 280W para a rotação em que você estava girando o eixo desse gerador. Se você girar a uma rotação maior, faça nova medida e vai ver que ele gera mais potência.


Volmir Lauermann
Membro
Membro
Mensagens: 9
Registado: quinta nov 17, 2016 12:24 am
Estado: Desligado

Re: Bobinamento de Geradores - Básico e Avançado

Mensagem por Volmir Lauermann » sábado jan 21, 2017 1:56 am

Boa noite amigos. Venho novamente perdir ajuda à vocês.

Estou construindo uma roda d'agua de madeira com os cochos de água em "L" inclinados aprox. 35° O "L" tem 11cm na parte mais estreita e 30cm na parte mais alta. Serão aproximadamente 50 L na construção da roda (estou analisando se utilizo 48 ou 54 na verdade). O diâmetro interno da roda é de 4,2m e o externo é de 4,7m e a largura da roda é de 45cm, sendo que está será montada sobre um eixo de metal quer girará sobre rolamentos e mancais. A vazão de água é de aproximadamente 3,13 litros por segundo e a queda livre dessa água será de aproximadamente 50cm.

Bom, minha dúvida é a seguinte: Existe algum cálculo que me permita saber mais ou menos qual será a rotação (RPM) dessa roda antes de terminar a construção dela?

Essa informação seria útil porque me permitiria já ir construindo o multiplicador de RPM (tipo uma caixa de redução de RPM, só que no conceito contrário).

Grato por vossa atenção.

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
Josenir
Colaborador
Colaborador
Mensagens: 1467
Registado: quinta set 04, 2008 12:42 am
Localização: Boa Vista - Roraima - Brasil
Estado: Desligado

Re: Bobinamento de Geradores - Básico e Avançado

Mensagem por Josenir » sábado jan 21, 2017 2:18 am

Volmir Lauermann Escreveu:Boa noite amigos. Venho novamente perdir ajuda à vocês.

Estou construindo uma roda d'agua de madeira com os cochos de água em "L" inclinados aprox. 35° O "L" tem 11cm na parte mais estreita e 30cm na parte mais alta. Serão aproximadamente 50 L na construção da roda (estou analisando se utilizo 48 ou 54 na verdade). O diâmetro interno da roda é de 4,2m e o externo é de 4,7m e a largura da roda é de 45cm, sendo que está será montada sobre um eixo de metal quer girará sobre rolamentos e mancais. A vazão de água é de aproximadamente 3,13 litros por segundo e a queda livre dessa água será de aproximadamente 50cm.

Bom, minha dúvida é a seguinte: Existe algum cálculo que me permita saber mais ou menos qual será a rotação (RPM) dessa roda antes de terminar a construção dela?

Essa informação seria útil porque me permitiria já ir construindo o multiplicador de RPM (tipo uma caixa de redução de RPM, só que no conceito contrário).

Grato por vossa atenção.
Para turbinas eólicas esse cálculo existe. Mas para roda d'água nunca ouvi falar que exista. Mas uma coisa é certa: quanto maior o diâmetro, menor será a rotação. De todo jeito, não vejo muito o que possa ser feito. Se a rotação da roda for muito baixa, você aumenta a polia que vai transmitir o movimento da roda pro gerador. Aí você consegue mais rotação no gerador. Mas se não houver vazão de água suficiente, de pouco adianta multiplicar, porque o peso do gerador vai fazer a rotação da roda diminuir. No final das contas quem vai mandar mesmo é a vazão de água. Se houver vazão suficiente, você vai multiplicar o tanto que precisar e a rotação não vai cair.


Volmir Lauermann
Membro
Membro
Mensagens: 9
Registado: quinta nov 17, 2016 12:24 am
Estado: Desligado

Re: Bobinamento de Geradores - Básico e Avançado

Mensagem por Volmir Lauermann » sábado jan 21, 2017 9:33 am

Também penso isso Josenir. Em uns cálculos que fiz, se eu tivesse uns 15 rpm na roda e o diâmetro interno dela fosse de 4m, com mais ou menos 90 litros de água nos copos, eu teria em torno de 60kgf/m (certamente o cálculo está errado, mas não foge muito da realidade...) multiplicando as rotações para uns 200 RPM. Não considero isso algo muito fraco, mas não conheço a força de travamento durante o consumo. Outra possibilidade seria aumentar o número de imãs, o que aumentaria a frequência de pulsos por giro, mas aí o custo fica alto, o melhor que eu consegui foi R$ 39,00 por imã.

Apenas por curiosidade. A força de travamento do gerador é muito forte se estiver sendo gerado e consumido cerca de 3Kw/h?

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
Josenir
Colaborador
Colaborador
Mensagens: 1467
Registado: quinta set 04, 2008 12:42 am
Localização: Boa Vista - Roraima - Brasil
Estado: Desligado

Re: Bobinamento de Geradores - Básico e Avançado

Mensagem por Josenir » sábado jan 21, 2017 10:42 pm

Volmir Lauermann Escreveu:Também penso isso Josenir. Em uns cálculos que fiz, se eu tivesse uns 15 rpm na roda e o diâmetro interno dela fosse de 4m, com mais ou menos 90 litros de água nos copos, eu teria em torno de 60kgf/m (certamente o cálculo está errado, mas não foge muito da realidade...) multiplicando as rotações para uns 200 RPM. Não considero isso algo muito fraco, mas não conheço a força de travamento durante o consumo. Outra possibilidade seria aumentar o número de imãs, o que aumentaria a frequência de pulsos por giro, mas aí o custo fica alto, o melhor que eu consegui foi R$ 39,00 por imã.

Apenas por curiosidade. A força de travamento do gerador é muito forte se estiver sendo gerado e consumido cerca de 3Kw/h?
Sim, pra gerar 3KW/h vai precisar de muita força mecânica, algo em torno de 5 a 6CV. Isso já seria uma mini hidrelétrica. Uma roda d'água com a vazão que você diz que tem disponível, creio que não dá conta de 1KW. Mas não desanime, mãos à obra e vamos ver quanto dá de tirar dessa água.


Jmagnuh
Novo membro
Novo membro
Mensagens: 3
Registado: sábado mar 04, 2017 3:07 pm
Estado: Desligado

Re: Bobinamento de Geradores - Básico e Avançado

Mensagem por Jmagnuh » sábado mar 04, 2017 3:19 pm

Boa tarde,

Estou trabalhando em um projeto para faculdade, estou com algumas dúvidas.

Preciso que meu gerador produza pelo menos 24w, é pra ligar equipamentos de pequeno porte, como carregar celulares, ligar lampadas de led.

Gostaria de saber como dimensionar as bobinas para alcançar essa potência, sendo que preciso de no minimo 2A de corrente. Li varios matériais na web que monstram como dimensionar a partir do valor da indutancia que deseja, mas queria saber por exemplo, quantos espiras preciso em cada bobina pra poder gerar 12v e 2A. Iria ligar 6 bobinas, formando 12 polos. Queria saber qual a relação entre o número de espiras e a tensão e corrente que pode ser gerada.

Grato.

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
Josenir
Colaborador
Colaborador
Mensagens: 1467
Registado: quinta set 04, 2008 12:42 am
Localização: Boa Vista - Roraima - Brasil
Estado: Desligado

Re: Bobinamento de Geradores - Básico e Avançado

Mensagem por Josenir » domingo mar 05, 2017 8:53 pm

Jmagnuh Escreveu:
sábado mar 04, 2017 3:19 pm
Boa tarde,
Estou trabalhando em um projeto para faculdade, estou com algumas dúvidas.
Preciso que meu gerador produza pelo menos 24w, é pra ligar equipamentos de pequeno porte, como carregar celulares, ligar lampadas de led.
Gostaria de saber como dimensionar as bobinas para alcançar essa potência, sendo que preciso de no minimo 2A de corrente. Li varios matériais na web que monstram como dimensionar a partir do valor da indutancia que deseja, mas queria saber por exemplo, quantos espiras preciso em cada bobina pra poder gerar 12v e 2A. Iria ligar 6 bobinas, formando 12 polos. Queria saber qual a relação entre o número de espiras e a tensão e corrente que pode ser gerada.
Grato.
Acredito que você não vai conseguir uma fórmula matemática para fazer esse cálculo com um mínimo de precisão. Porque são muitas as variáveis que influenciam o desempenho de um gerador. O formato dos ímãs, o formato das bobinas, as medidas dos ímãs, as medidas das bobinas, a bitola do fio, a quantidade de espiras do bobinamento, a qualidade dos materiais, a densidade de campo magnético dos ímãs, a técnica construtiva do gerador, a distância entre imãs e bobinas, a rotação do gerador, etc, tudo isso influencia. Como você bem vê, são muitas variáveis, e algumas delas impossíveis de colocar em uma fórmula.

O que indicamos aqui, e que é o mais simples, é fazer um teste experimental com os ímãs e uma só bobina. Constrói-se o gerador, e no lugar do bobinamento, coloca-se apenas uma bobina. Põe-se o gerador pra girar à rotação que você acredita que seja a rotação que você vai ter disponível na prática, e mede-se a tensão e a corrente geradas. Para saber a potência é só multiplicar a tensão (volts) pela corrente (ampères), o resultado será a medida em watts (W = V * A). Como você está usando apenas uma bobina, e o bobinamento total será com 6 bobinas, basta multiplicar esse resultado por 6.

Se você não tiver instrumento para fazer essas medidas, pode ligar lâmpadas na saída da bobina, e com base no brilho que a lâmpada apresentar, comparar com o brilho dessa lâmpada acesa com a energia de uma bateria, e estimar a potência gerada, pela potência da lâmpada, que normalmente vem escrita no corpo da lâmpada. Digamos que você usou uma lâmpada de 5W e ela acendeu a pleno brilho, ligada no seu gerador, então o seu gerador estará gerando pelo menos 5W. Se ela acendeu fraca, estará gerando menos de 5W. E por aí vai.


Jmagnuh
Novo membro
Novo membro
Mensagens: 3
Registado: sábado mar 04, 2017 3:07 pm
Estado: Desligado

Re: Bobinamento de Geradores - Básico e Avançado

Mensagem por Jmagnuh » segunda mar 06, 2017 3:58 pm

Josenir Escreveu:
domingo mar 05, 2017 8:53 pm
Jmagnuh Escreveu:
sábado mar 04, 2017 3:19 pm
Boa tarde,
Estou trabalhando em um projeto para faculdade, estou com algumas dúvidas.
Preciso que meu gerador produza pelo menos 24w, é pra ligar equipamentos de pequeno porte, como carregar celulares, ligar lampadas de led.
Gostaria de saber como dimensionar as bobinas para alcançar essa potência, sendo que preciso de no minimo 2A de corrente. Li varios matériais na web que monstram como dimensionar a partir do valor da indutancia que deseja, mas queria saber por exemplo, quantos espiras preciso em cada bobina pra poder gerar 12v e 2A. Iria ligar 6 bobinas, formando 12 polos. Queria saber qual a relação entre o número de espiras e a tensão e corrente que pode ser gerada.
Grato.
Acredito que você não vai conseguir uma fórmula matemática para fazer esse cálculo com um mínimo de precisão. Porque são muitas as variáveis que influenciam o desempenho de um gerador. O formato dos ímãs, o formato das bobinas, as medidas dos ímãs, as medidas das bobinas, a bitola do fio, a quantidade de espiras do bobinamento, a qualidade dos materiais, a densidade de campo magnético dos ímãs, a técnica construtiva do gerador, a distância entre imãs e bobinas, a rotação do gerador, etc, tudo isso influencia. Como você bem vê, são muitas variáveis, e algumas delas impossíveis de colocar em uma fórmula.

O que indicamos aqui, e que é o mais simples, é fazer um teste experimental com os ímãs e uma só bobina. Constrói-se o gerador, e no lugar do bobinamento, coloca-se apenas uma bobina. Põe-se o gerador pra girar à rotação que você acredita que seja a rotação que você vai ter disponível na prática, e mede-se a tensão e a corrente geradas. Para saber a potência é só multiplicar a tensão (volts) pela corrente (ampères), o resultado será a medida em watts (W = V * A). Como você está usando apenas uma bobina, e o bobinamento total será com 6 bobinas, basta multiplicar esse resultado por 6.

Se você não tiver instrumento para fazer essas medidas, pode ligar lâmpadas na saída da bobina, e com base no brilho que a lâmpada apresentar, comparar com o brilho dessa lâmpada acesa com a energia de uma bateria, e estimar a potência gerada, pela potência da lâmpada, que normalmente vem escrita no corpo da lâmpada. Digamos que você usou uma lâmpada de 5W e ela acendeu a pleno brilho, ligada no seu gerador, então o seu gerador estará gerando pelo menos 5W. Se ela acendeu fraca, estará gerando menos de 5W. E por aí vai.
Muito obrigado Josenir, esclareceu bastante.

Por exemplo, eu consigo através da reatancia da bobina medida em ohms, indentificar quantos henrys preciso e ai dimesionar bobina?

Ex.: quero que a bobina tenha 1 ohm de reatancia, frequência 60hz.
Xl= 2.pi.f.H
1=6,28.60.H
H= 2,7 mH

Com os 2,7 mH encontrados, eu dimensiono minha bobina, utilizo a formula correta vejo número de espiras e faço a bobina, a dúvida é: ela terá o 1 ohm de resistência? O fio provavelmente aumentaria essa resistência certo? Se colocar 4 bobinas formando 8 polos com reatancia aproximada de 1 ohm cada nessas condições descritas, então teria 4 ohm e se gera 12v no teste empirico, então conseguiria uma corrente de 3A, (V=RI). Esse raciocínio é correto?

Desculpe essas dúvidas, é porque como trata-se de trabalho científico, tenho que explicar com formulas o maximo que conseguir.

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
Josenir
Colaborador
Colaborador
Mensagens: 1467
Registado: quinta set 04, 2008 12:42 am
Localização: Boa Vista - Roraima - Brasil
Estado: Desligado

Re: Bobinamento de Geradores - Básico e Avançado

Mensagem por Josenir » segunda mar 06, 2017 5:00 pm

Jmagnuh Escreveu:
segunda mar 06, 2017 3:58 pm
Muito obrigado Josenir, esclareceu bastante.
Por exemplo, eu consigo através da reatancia da bobina medida em ohms, indentificar quantos henrys preciso e ai dimesionar bobina?
Ex.: quero que a bobina tenha 1 ohm de reatancia, frequência 60hz.
Xl= 2.pi.f.H
1=6,28.60.H
H= 2,7 mH
Com os 2,7 mH encontrados, eu dimensiono minha bobina, utilizo a formula correta vejo número de espiras e faço a bobina, a dúvida é: ela terá o 1 ohm de resistência? O fio provavelmente aumentaria essa resistência certo? Se colocar 4 bobinas formando 8 polos com reatancia aproximada de 1 ohm cada nessas condições descritas, então teria 4 ohm e se gera 12v no teste empirico, então conseguiria uma corrente de 3A, (V=RI). Esse raciocínio é correto?
Desculpe essas dúvidas, é porque como trata-se de trabalho científico, tenho que explicar com formulas o maximo que conseguir.
Reatância e resistência não são a mesma coisa. Se a sua bobina terá 1 Ohm de resistência ou não, isso é fácil saber. É só enrolar a bobina e medir com um multímetro. Se a bobina tiver uma resistência de 1 Ohm, e se você usar um bobinamento com 4 bobinas (4 Ohms) isso não quer dizer que você vai conseguir obter desse gerador uma corrente de 3A em 12V. Claro que não.

O fato de o seu bobinamento possuir resistência de 4 Ohms significa apenas que, em 12V esse bobinamento vai poder conduzir até 3A. Mas o que vai determinar se o seu gerador vai produzir essa corrente são outros fatores: a densidade de fluxo magnético dos ímãs, a distância entre ímãs e bobinas, a rotação do gerador, etc.


Jmagnuh
Novo membro
Novo membro
Mensagens: 3
Registado: sábado mar 04, 2017 3:07 pm
Estado: Desligado

Re: Bobinamento de Geradores - Básico e Avançado

Mensagem por Jmagnuh » segunda mar 06, 2017 9:04 pm

Josenir Escreveu:
segunda mar 06, 2017 5:00 pm
Jmagnuh Escreveu:
segunda mar 06, 2017 3:58 pm
Muito obrigado Josenir, esclareceu bastante.
Por exemplo, eu consigo através da reatancia da bobina medida em ohms, indentificar quantos henrys preciso e ai dimesionar bobina?
Ex.: quero que a bobina tenha 1 ohm de reatancia, frequência 60hz.
Xl= 2.pi.f.H
1=6,28.60.H
H= 2,7 mH
Com os 2,7 mH encontrados, eu dimensiono minha bobina, utilizo a formula correta vejo número de espiras e faço a bobina, a dúvida é: ela terá o 1 ohm de resistência? O fio provavelmente aumentaria essa resistência certo? Se colocar 4 bobinas formando 8 polos com reatancia aproximada de 1 ohm cada nessas condições descritas, então teria 4 ohm e se gera 12v no teste empirico, então conseguiria uma corrente de 3A, (V=RI). Esse raciocínio é correto?
Desculpe essas dúvidas, é porque como trata-se de trabalho científico, tenho que explicar com formulas o maximo que conseguir.
Reatância e resistência não são a mesma coisa. Se a sua bobina terá 1 Ohm de resistência ou não, isso é fácil saber. É só enrolar a bobina e medir com um multímetro. Se a bobina tiver uma resistência de 1 Ohm, e se você usar um bobinamento com 4 bobinas (4 Ohms) isso não quer dizer que você vai conseguir obter desse gerador uma corrente de 3A em 12V. Claro que não.

O fato de o seu bobinamento possuir resistência de 4 Ohms significa apenas que, em 12V esse bobinamento vai poder conduzir até 3A. Mas o que vai determinar se o seu gerador vai produzir essa corrente são outros fatores: a densidade de fluxo magnético dos ímãs, a distância entre ímãs e bobinas, a rotação do gerador, etc.
Muito obrigado por esclarecer.


cleytondim
Membro
Membro
Mensagens: 22
Registado: quarta abr 19, 2017 2:59 am
Estado: Desligado

Re: Bobinamento de Geradores - Básico e Avançado

Mensagem por cleytondim » quinta abr 20, 2017 3:04 am

Ola pessoal. Sou novo aqui no forum. Andei lendo as postagens das primeiras paginas desde topico para iniciar. Mas fiquei com duvidas super basicas e gostaria que me ajudassem. Vamos la:
1 - sempre pensei que o que importava era um ima passar pela bobina, e no momento q um ima estivesse centralizado na bobina, os eletrons correriam todos para uma direçao do fio. Assim a ponta A da bobina teria eletrons e a ponta B nao teria. (O que faria a ponta A ser positiva e a ponta B ser negativa). Dai quando o proximo ima, de polaridade oposta ao anterior, estivesse no centro dessa bobina (e o anterior ja fora dela), o fluxo dos eletrons se inverteria e, consequentemente inverteriam os polos. Assim teriamos a tal corrente alternada.
Mas pelo que li, o que importa é que um ima esteja sobre a parte esquerda da bobina e outro, oposto, esteja sobre a parte direita da bobina. So que nao consigo entender o porque.
2 - li que é importante ter dois pratos com imas, mas um fazendo oposiçao ao outro de modo que se atraim. Isso me deixou mais intrigado ainda. De certa forma, nao misturaria os eletrons na bobina? No meu raciocinio seria mais adequado que os pratos se repelissem, de forma que o campo magnetico que a bobina cortar seja o "mesmo". Podem me explicar? Tambem se possivel me digam quanto de "perda" eu teria se utilizar apenas um prato.
3 - Antes de conhecer o forum sempre me vinha na cabeça que um trifasico axial é bixarro por aparentemente nao ter um aproveitamento 100% das bobinas e imas, visto que so parte das bobinas/imas estarao ativos simultaneamente, sincronizados. E o que vi em parte dos comentarios aqui foi justamente isso, que ha melhor aproveitamento em monofasico ou bifasico. Mas porque a maioria dos projetos encontrados é de trifasico? Será ele realmente melhor e eu nao estou percebendo isso?
4 - estou querendo fazer projetinhos miniatura antes de colocar a mao na massa. É possivel gerar 100w com um prato de 12 imas neodimio n35 20x10x5mm em baixissima rotaçao? (100-150rpm)?
5 - existe alguma formula matematica que de um valor aproximado a potencia que eu teria em uma bobina baseado em sua bitola, espiras, frequencia de mudança de polaridade e a força do ima?

Desde ja agradeço :)

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
Josenir
Colaborador
Colaborador
Mensagens: 1467
Registado: quinta set 04, 2008 12:42 am
Localização: Boa Vista - Roraima - Brasil
Estado: Desligado

Re: Bobinamento de Geradores - Básico e Avançado

Mensagem por Josenir » sexta abr 21, 2017 3:37 pm

cleytondim Escreveu:
quinta abr 20, 2017 3:04 am
Ola pessoal. Sou novo aqui no forum. Andei lendo as postagens das primeiras paginas desde topico para iniciar. Mas fiquei com duvidas super basicas e gostaria que me ajudassem. Vamos la:
1 - sempre pensei que o que importava era um ima passar pela bobina, e no momento q um ima estivesse centralizado na bobina, os eletrons correriam todos para uma direçao do fio. Assim a ponta A da bobina teria eletrons e a ponta B nao teria. (O que faria a ponta A ser positiva e a ponta B ser negativa). Dai quando o proximo ima, de polaridade oposta ao anterior, estivesse no centro dessa bobina (e o anterior ja fora dela), o fluxo dos eletrons se inverteria e, consequentemente inverteriam os polos. Assim teriamos a tal corrente alternada.
Mas pelo que li, o que importa é que um ima esteja sobre a parte esquerda da bobina e outro, oposto, esteja sobre a parte direita da bobina. So que nao consigo entender o porque.
A energia elétrica é uma diferença de potencial. Para induzir uma diferença de potencial em um condutor é necessário que um segmento desse condutor seja submetido a um campo magnético norte e outro segmento deste mesmo condutor seja submetido a um campo magnético sul. Isso faz os elétrons migrarem para uma das extremidades do condutor, perfazendo meio ciclo da corrente alternada(ou semi-ciclo). Para completar o ciclo, precisamos submeter cada um desses dois segmentos do condutor a campos magnéticos de polaridade contrária. Isso simultaneamente. Se eu submeter um segmento a um campo, e depois submeter o outro segmento ao campo magnético de polaridade contrária, nada vai acontecer.
O que é uma bobina? Nada mais que um condutor enrolado de modo a ter dois segmentos que podem ser expostos a campos magnéticos.
cleytondim Escreveu:2 - li que é importante ter dois pratos com imas, mas um fazendo oposiçao ao outro de modo que se atraim. Isso me deixou mais intrigado ainda. De certa forma, nao misturaria os eletrons na bobina? No meu raciocinio seria mais adequado que os pratos se repelissem, de forma que o campo magnetico que a bobina cortar seja o "mesmo". Podem me explicar? Tambem se possivel me digam quanto de "perda" eu teria se utilizar apenas um prato.
A questão de ter um ímã de uma polaridade em um dos discos e outro de polaridade contrário em outro disco apenas serve para concentrar o campo magnético. Se você usar ímãs em polaridades iguais, de modo a se repelirem, o que você vai conseguir é dispersar o campo magnético, e com isso, diminuir drasticamente a indução de corrente na bobina, gerando pouquíssima energia.
Utilizar um só prato? Pode, claro. Mas sabendo que dessa forma o campo vai ficar muito disperso, e o rendimento muito baixo. Na falta de ímãs, use pelo menos dois pratos de metal com ímãs em apenas um deles. O metal do outro lado vai atrair o ímã e concentrar o campo magnético. Não tanto como faria um outro ímã, mas vai melhorar.
cleytondim Escreveu:3 - Antes de conhecer o forum sempre me vinha na cabeça que um trifasico axial é bixarro por aparentemente nao ter um aproveitamento 100% das bobinas e imas, visto que so parte das bobinas/imas estarao ativos simultaneamente, sincronizados. E o que vi em parte dos comentarios aqui foi justamente isso, que ha melhor aproveitamento em monofasico ou bifasico. Mas porque a maioria dos projetos encontrados é de trifasico? Será ele realmente melhor e eu nao estou percebendo isso?
O gerador trifásico é o mais popular por muitas razões. Em se tratando de geração de energia em baixa tensão (12 ou 24V) para carregar baterias, você vai precisar retificar a energia gerada em corrente alternada, para transformá-la em corrente contínua, para poder carregar as baterias. Um gerador trifásico vai fornecer uma energia mais estável que um bifásico e este, mais estável que um monofásico. Ou seja, mais fases significa mais pulsos por segundo, o que significa uma energia com menos ondulações. No entanto, para carregar baterias, essas ondulações em nada prejudicam. Por isso é preferível montar o gerador bifásico. No entanto, se preferir montar trifásico, a diferença de rendimento dificilmente vai ser superior a 10% em relação ao bifásico, se a construção for feita com os mesmos ímãs e fios.
cleytondim Escreveu:4 - estou querendo fazer projetinhos miniatura antes de colocar a mao na massa. É possivel gerar 100w com um prato de 12 imas neodimio n35 20x10x5mm em baixissima rotaçao? (100-150rpm)?
Sim, claro, é possível. Mas não vai ser fácil. Para gerar energia com um mínimo de qualidade é necessário rotação alta, algo acima de 1000 RPM. Com uma rotação tão baixa como 100 RPM você vai obter uma energia de baixa qualidade, muito pulsada e ondulada. Vai precisar de um grande gerador para produzir pequena quantidade de energia. E vai precisar de muita força mecânica. Ora, se você tem essa força mecânica disponível, então o mais recomendado é usar um ampliador de rotação. Uma ampliação de até 5 vezes, para elevar essa rotação pelo menos para a faixa dos 750 RPM é o mais recomendado. Ampliar mais que 5 vezes já não é recomendado porque você vai ter muita perda mecânica por atrito.
Ainda assim, com 750 RPM você vai precisar de um gerador com grande quantidade de polos, pelo menos 24 polos, para gerar energia com um mínimo de qualidade, o que vai tornar o projeto mais caro.
cleytondim Escreveu:5 - existe alguma formula matematica que de um valor aproximado a potencia que eu teria em uma bobina baseado em sua bitola, espiras, frequencia de mudança de polaridade e a força do ima?
Deve existir fórmulas para esses cálculos. Mas deve ser coisa muito complexa, matéria dos cursos superiores de engenharia elétrica. Muito mais fácil é montar as bobinas, fazer experimentos e avaliar os resultados.

Desde ja agradeço :)
[/quote]

Avatar do Utilizador

Emanuel Couto
Moderador
Moderador
Mensagens: 5091
Registado: domingo jul 22, 2012 7:54 pm
Localização: Açores
Estado: Desligado

Re: Bobinamento de Geradores - Básico e Avançado

Mensagem por Emanuel Couto » sábado abr 22, 2017 12:40 am

Magnífica explicação.... ;)

(Y)
Imagem

Sistema Para Autoconsumo Off-Gride com (2185wp) http://www.novaenergia.net/forum/viewto ... 11&t=16450

Adoro Fotografia... http://olhares.sapo.pt/ecc/


cleytondim
Membro
Membro
Mensagens: 22
Registado: quarta abr 19, 2017 2:59 am
Estado: Desligado

Re: Bobinamento de Geradores - Básico e Avançado

Mensagem por cleytondim » sábado abr 22, 2017 4:17 am

Josenir, muitissimo obrigado pela explicaçao. Foi otima. Agora entendi muita coisa.
Sobre a questao de baixa rotaçao, aqui onde moro o vento é muiito fraco, coisa de 3m/s em media.
Por isso, quero começar fazendo um mini gerador, com imas pequenos, discos finos e menores. Para tudo ficar o mais leve possivel e conseguir girar com os ventos fracos. Se eu conseguir fazer 100w ja ficaria feliz.


cleytondim
Membro
Membro
Mensagens: 22
Registado: quarta abr 19, 2017 2:59 am
Estado: Desligado

Re: Bobinamento de Geradores - Básico e Avançado

Mensagem por cleytondim » sábado abr 22, 2017 4:43 am

Josenir Escreveu:
sexta abr 21, 2017 3:37 pm
A questão de ter um ímã de uma polaridade em um dos discos e outro de polaridade contrário em outro disco apenas serve para concentrar o campo magnético. Se você usar ímãs em polaridades iguais, de modo a se repelirem, o que você vai conseguir é dispersar o campo magnético, e com isso, diminuir drasticamente a indução de corrente na bobina, gerando pouquíssima energia.
Utilizar um só prato? Pode, claro. Mas sabendo que dessa forma o campo vai ficar muito disperso, e o rendimento muito baixo. Na falta de ímãs, use pelo menos dois pratos de metal com ímãs em apenas um deles. O metal do outro lado vai atrair o ímã e concentrar o campo magnético. Não tanto como faria um outro ímã, mas vai melhorar.
E se colocar imas menores no segundo prato, seria melhor do que o prato sem ima?

Responder

Voltar para “Energia Eólica”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 3 visitantes