Ajuda com utilização de fogão a lenha em casa a recuperar

Projecção e construção e edifícios amigos do ambiente
Gearbest Banner



Responder

Autor do tópico
nayakatir
Novo membro
Novo membro
Mensagens: 1
Registado: domingo fev 04, 2018 6:45 pm
Estado: Desligado

Ajuda com utilização de fogão a lenha em casa a recuperar

Mensagem por nayakatir » domingo fev 04, 2018 7:58 pm

Olá a todos,
estou neste momento em processo de recuperação de uma casa antiga, feita ainda em tijolo de burro, no Alto Alentejo. E percebo muito pouco de todos estes assuntos por isso resolvi criar este tópico.

A nossa primeira preocupação foi o isolamento do telhado, em princípio a acontecer este Verão, uma vez que tinha só mesmo telha e forro de madeira.
A segunda preocupação está a ser o aquecimento. Eu estou muito inclinada para a opção Fogão a Lenha com possibilidade de aquecimento central + água.

A minha primeira dúvida é: se percebi bem, o fogão a lenha pode fazer aquecimento central através de sistema de ar ou água, correcto? Se sim, qual seria a melhor hipótese numa casa feita em tijolo de burro?

Outra dúvida que se coloca é a distância entre a cozinha, onde vai estar o fogão a lenha, e o que será a casa de banho (porque a casa não tinha casa de banho). Eu estou a deduzir que esta distância afectará o aquecimento da água, certo? Em anexo coloco a planta da casa e agradecia ideias e opiniões várias sobre qual seria a nossa melhor hipótese... de notar que a água virá de um furo e que ainda não sabemos se a melhor hipótese será ter um reservatório apenas ou dois (um para a cozinha e outro para a casa de banho), também por causa da distância...

Agradeço desde já toda a ajuda!!!
planta.jpg
planta.jpg (72.13 KiB) Visto 1610 vezes


GoogleAds
Membro
Membro
Mensagens: 99999+
Registado: sabado jan 01, 2000 00:01 am
Estado:Ligado



Quintas2
Colaborador
Colaborador
Mensagens: 571
Registado: terça mar 03, 2015 4:11 pm
Estado: Desligado

Re: Ajuda com utilização de fogão a lenha em casa a recuperar

Mensagem por Quintas2 » segunda fev 05, 2018 9:39 am

Não são apresentadas escalas nem distâncias, mas assumo ser uma casa pequena.

Os fogões a lenha podem aquecer o ar e a água, esta, para aquecimento e sanitária. O aquecimento de ar é pouco eficiente, especialmente a distâncias maiores. Eu experimentei esta solução com tubo de alumínio de dupla parede com lã de rocha entre as duas paredes e foi uma deceção. A 25m de distância o ar chegava tépido e, a 10m, apenas morno. Pessoalmente, recomendaria o aquecer a água - piso radiante ou radiadores tradicionais.

O tijolo de burro não tem muito a ver com a opção a tomar. Quando muito terá a ver com a capacidade de aquecimento a instalar. É um material com melhor inércia térmica do que o tijolo convencional, mas penso que não se compara ao isolamento que materiais modernos - lã de rocha, poliestireno (extrudido, de preferência), poliuretano, etc., permitem.

Mas, aí, entra outro aspeto a considerar: o tijolo de burro vai ficar à vista e ter um aspeto estético, ou vai ser coberto. Se vai ficar à vista, é interna e/ou externamente?
Se ficar coberto apenas de um lado, há isolamentos pelo exterior (tipo capoto), em caixa de ar (quando se constrói uma segunda parede interna) ou pelo interior (ex.: gesso cartonado com isolamento incorporado ou não).

A minha opinião é, se se pode pagar, isolar tudo: pavimentos, paredes, tetos/telhados, portas e janelas, tubagens de água quente sanitária e de aquecimento central. O conforto resultante é enorme. Eu usei Armaflex no isolamento térmico de tubos de água quente sanitária (AQS) e de aquecimento central, com uma boa espessura, e estou muito satisfeito. O objetivo é que a água chegue quente ao destino e não se perca o calor pelo caminho. No caso da AQS, é a diferença entre ter a água ainda bem quente quando se reabre a torneira, mesmo após uma ensaboadela demorada, ou não. Ou chegar à casa de banho meia hora após ter usado água quente e ela continuar a sair razoavelmente quente, mesmo em dias muito frios.

Mas, em tudo isto, a menos que o orçamento não seja objeção, há que considerar outras variáveis: se é casa de habitação permanente; se sim, se se vai aquecer só quando está muito frio ou continuamente durante 5 ou 6 meses; se é casa para utilização esporádica; o trabalho que envolve a lenha - aprovisioná-la seca, a limpeza, a alimentação de lenha com sistema automático ou manual, etc.

Deixo dois links aqui do fórum, um com o meu caso pessoal:

https://www.novaenergia.net/forum/viewforum.php?f=44
https://www.novaenergia.net/forum/viewt ... 44&t=19461

Quanto ao último parágrafo, assumo que se refere a termoacumuladores. Eu optaria só por um; menor investimento e manutenção, até por ser uma só casa de banho e distâncias que presumo pequenas. Além disso, se se aquece a água no fogão a lenha, armazená-la quente em dois reservatórios numa casa pequena não faz sentido.
Eu tive dois termoacumuladores, um a gás junto aos WC's e outro a gasóleo/lenha/eletricidade junto à lavandaria e cozinha, porque a casa é grande. Quando o a gás se avariou, fiquei só com um. Obriga a encher dois baldes de água para aquecer a água, a 25 metros de distância. Essa água é reutilizada, na sanita, rega, etc.. Não sou adepto de bombas de recirculação, só para hotéis.

Estas são as minhas opiniões e experiência pessoal. Nada como ler mais.

Boa sorte.
Cumprimentos,
Quintas2

Responder

Voltar para “Arquitectura Bioclimática e Eco-construção”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante