Diferentes tipos de BMS

Local para debater assuntos relacionados com veículos cujo motor responsável pela propulsão é eléctrico.
Gearbest Banner



Avatar do Utilizador

2wheelfun
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 339
Registado: segunda nov 30, 2009 9:33 am
Localização: Lisboa
Estado: Desligado

Re: Diferentes tipos de BMS

Mensagem por 2wheelfun » sábado set 24, 2011 12:57 am

jmal Escreveu:Faz todo o sentido esse tipo de balanceamento, o problema é que estão a esquecer de alguns pormenores importantes, um deles é a temperatura, e um pack por mais isolado termicamente que seja, existem sempre diferenças de temperatura de célula para célula, isto porque nem todas têm a mesma resistência interna e até estrutura, portanto diferenças existem sempre, o ser humano não consegue fazer 2 coisas rigorosamente iguais, isto é um facto.

Depois o mesmo efeito acontece sobre a electrónica, mesmo que se calibre o carregador para uma determinada tensão e corrente, por exemplo, 80v 10 ah a 25ºC, num dia de inverno a 10ºC, esse mesmo carregador vai dar mais 1v ou 2, e de corrente mais alguns mah.
De acordo. Comecei dizendo isso mesmo, relativamente ao facto de não teres 2 células iguais.
jmal Escreveu:Se reparares continuas a ter um sistema normalíssimo de bms, simplesmente faz o balanceamento por baixo em vez de por alto. Posso fazer alguns testes para ter mais certezas, mas só com a leitura que fiz por agora não vejo quaisquer vantagens.
Então? Se prescindo de BMS onde está o balanceamento por baixo e não por alto? Simplesmente não há balanceamento ou melhor, houve só um no "arranque" do pack. A receita que aqui estamos a falar seria cozinhada mais ou menos desta forma:

1.Nivela um pack a 2,800v e carrega-o até 3,600v;

Garantia: Todas as células conseguem ir até 2,8v e TODAS conseguem também chegar a 3,6v. Na verdade se calhar até chegariam a 3,65v ou até mais mas já a pensar nas diferentes capacidades das células, temos de "apontar" para um valor que saibamos que todas têm em comum. Fundamental para este tipo de funcionamento.

2.Parametriza o controlador para cortar a 2,6v X nºcélulas e o carregador para 3,6v X nºcélulas.

3.Com 1. e 2. estás a trabalhar na zona de conforto e segurança e não tens desequilíbrios porque não estás a tentar alcançar os limites das células, ficaste-te nos 3,6v que sabes todas serem capazes de atingir. É esta a grande diferença.

Desvantagem: Ao não estares a tentar atingir limites, está na verdade a perder um pouco de Amp por célula mas é mínimo.

Para mim parece claro e aceitei a demonstração como prova de funcionamento. Poderás continuar a não ver vantagens e eu aceito. Na verdade não tenho também mais conhecimentos que permitam pôr este sistema em causa. Eu melhor não consigo explicar e nem tão pouco consigo experimentar, pelo que pouco conseguirei acrescentar mais sobre este assunto. Espero que pelo menos ele tenha tido a vantagem de trazer ao debate alguns prós e contras de ambos os sistemas para que possamos também falar uma linguagem mais comum.

Cumps.


GoogleAds
Membro
Membro
Mensagens: 99999+
Registado: sabado jan 01, 2000 00:01 am
Estado:Ligado


Avatar do Utilizador

zointz
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 952
Registado: domingo ago 15, 2010 10:17 pm
Localização: Costa de Caparica
Contacto:
Estado: Desligado

Re: Diferentes tipos de BMS

Mensagem por zointz » sábado set 24, 2011 9:18 am

2wheelfun Escreveu:[
Então? Se prescindo de BMS onde está o balanceamento por baixo e não por alto? Simplesmente não há balanceamento ou melhor, houve só um no "arranque" do pack. A receita que aqui estamos a falar seria cozinhada mais ou menos desta forma:

2wheelfun, se não tens BMS com o tempo as baterias ficam tão desequilibradas que acabas por dar cabo de uma, podes sempre fazer como o sr do vídeo, ir de vez em quando equilibrando.


Mudando de assunto, mas falando do mesmo, alguem sabe como faz a Vetrix a gestão das de Lithium ?
Fiquem bem !

Prius
Imagem

GreenOx - BMW C Evolution 15000Km
La Espanholita - Vectrix VX-1 NiMh (11800-39500Kms)=27 700kms
Chica Thunder - com 8 400kms

Avatar do Utilizador

jmal
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 8390
Registado: segunda nov 12, 2007 4:09 pm
Localização: Caldas da Rainha
Estado: Desligado

Re: Diferentes tipos de BMS

Mensagem por jmal » sábado set 24, 2011 11:06 am

2wheelfun Escreveu: De acordo. Comecei dizendo isso mesmo, relativamente ao facto de não teres 2 células iguais.

Então? Se prescindo de BMS onde está o balanceamento por baixo e não por alto? Simplesmente não há balanceamento ou melhor, houve só um no "arranque" do pack. A receita que aqui estamos a falar seria cozinhada mais ou menos desta forma:


Estas a prescindir da parte mais barata, que é o balanceamento, a parte cara é a de medição, e esta continuas a ter.
2wheelfun Escreveu: 1.Nivela um pack a 2,800v e carrega-o até 3,600v;
Garantia: Todas as células conseguem ir até 2,8v e TODAS conseguem também chegar a 3,6v. Na verdade se calhar até chegariam a 3,65v ou até mais mas já a pensar nas diferentes capacidades das células, temos de "apontar" para um valor que saibamos que todas têm em comum. Fundamental para este tipo de funcionamento.
E aqui aparece-te o primeiro problema, nivelar a 2.8 não é igual que nivelar a 3.6, é que a 3.6 a resistência interna da célula é muito maior que a 2.8, para nivelar a 2.8 é preciso grande precisão nas medições e grande poder de balanceamento, as células quanto mais perto de 0 volts mais resistência têm, até duvido que se consiga acertar rigorosamente um pack nestas tensões. E existe outro problema, já deparei com células do mesmo lote, que com à mesma capacidade têm tensões diferentes, tipo, 2 com 50 % de carga (medidos em carga) e com tensões diferentes, o que quer dizer que com carga total irá suceder o mesmo.
2wheelfun Escreveu:2.Parametriza o controlador para cortar a 2,6v X nºcélulas e o carregador para 3,6v X nºcélulas.
Isto já acontece em todas, mesmo quando usam bms
2wheelfun Escreveu: 3.Com 1. e 2. estás a trabalhar na zona de conforto e segurança e não tens desequilíbrios porque não estás a tentar alcançar os limites das células, ficaste-te nos 3,6v que sabes todas serem capazes de atingir. É esta a grande diferença.
Os desequilíbrios não acontecem por alcançar os limites da célula, e neste caso até estás, 2.6, os desequilíbrios acontecem porque as células são ligeiramente diferentes a nível químico e têm resistência interna diferente, temperatura etc.
2wheelfun Escreveu: Desvantagem: Ao não estares a tentar atingir limites, está na verdade a perder um pouco de Amp por célula mas é mínimo.

Para mim parece claro e aceitei a demonstração como prova de funcionamento. Poderás continuar a não ver vantagens e eu aceito. Na verdade não tenho também mais conhecimentos que permitam pôr este sistema em causa. Eu melhor não consigo explicar e nem tão pouco consigo experimentar, pelo que pouco conseguirei acrescentar mais sobre este assunto. Espero que pelo menos ele tenha tido a vantagem de trazer ao debate alguns prós e contras de ambos os sistemas para que possamos também falar uma linguagem mais comum.

Cumps.
Eu vou testar com 3 ou 4 células, porque só assim posso ter mais dados conclusivos, mas para já não vejo quaisquer vantagens, apenas desvantagens.
Cumps Inovadores
Vectrix VX1 Limited - 8 kwh - 20000 kms

Avatar do Utilizador

jmal
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 8390
Registado: segunda nov 12, 2007 4:09 pm
Localização: Caldas da Rainha
Estado: Desligado

Re: Diferentes tipos de BMS

Mensagem por jmal » sábado set 24, 2011 11:08 am

zointz Escreveu:
2wheelfun Escreveu:[
Então? Se prescindo de BMS onde está o balanceamento por baixo e não por alto? Simplesmente não há balanceamento ou melhor, houve só um no "arranque" do pack. A receita que aqui estamos a falar seria cozinhada mais ou menos desta forma:

2wheelfun, se não tens BMS com o tempo as baterias ficam tão desequilibradas que acabas por dar cabo de uma, podes sempre fazer como o sr do vídeo, ir de vez em quando equilibrando.


Mudando de assunto, mas falando do mesmo, alguem sabe como faz a Vetrix a gestão das de Lithium ?

Faz célula a célula, e faz balanceamento quando carregada, no diário de bordo do Volt tem um vídeo que mostra, no display aparece o valor da mais alta e mais baixa.
Cumps Inovadores
Vectrix VX1 Limited - 8 kwh - 20000 kms

Avatar do Utilizador

2wheelfun
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 339
Registado: segunda nov 30, 2009 9:33 am
Localização: Lisboa
Estado: Desligado

Re: Diferentes tipos de BMS

Mensagem por 2wheelfun » sábado set 24, 2011 1:29 pm

jmal Escreveu:Estas a prescindir da parte mais barata, que é o balanceamento, a parte cara é a de medição, e esta continuas a ter.
Pois estou e como também disse, poderia prescindir de tudo, no meu ponto de vista.
jmal Escreveu:E aqui aparece-te o primeiro problema, nivelar a 2.8 não é igual que nivelar a 3.6, é que a 3.6 a resistência interna da célula é muito maior que a 2.8, para nivelar a 2.8 é preciso grande precisão nas medições e grande poder de balanceamento, as células quanto mais perto de 0 volts mais resistência têm, até duvido que se consiga acertar rigorosamente um pack nestas tensões.
Tens razão. Eu teria grande dificuldade sim porque não tenho os instrumentos adequados mas repara que o Jack nivelou todas com grande precisão a baixa voltagem. Lá está, ele tem o equipamento todo que necessita.
jmal Escreveu:E existe outro problema, já deparei com células do mesmo lote, que com à mesma capacidade têm tensões diferentes, tipo, 2 com 50 % de carga (medidos em carga) e com tensões diferentes, o que quer dizer que com carga total irá suceder o mesmo.
Por isso é que é este sistema idealmente inicia com um pack novo e com a garantia que todas as baterias têm capacidades e tensões muito idênticas, ou seja, a bateria onde verificássemos o que falas teria de ser excluída do pack.
jmal Escreveu:Os desequilíbrios não acontecem por alcançar os limites da célula, e neste caso até estás, 2.6, os desequilíbrios acontecem porque as células são ligeiramente diferentes a nível químico e têm resistência interna diferente, temperatura etc.
A minha ideia é que esses desequilíbrios são absorvidos ou tolerados pela margem de segurança especificada nos parâmetros de controlador e carregador. Lembra-te que eu disse que não estaríamos a trabalhar nos limites das células, podendo neste caso sacrificar alguma autonomia que ainda assim estimo que fosse marginal.
jmal Escreveu:Eu vou testar com 3 ou 4 células, porque só assim posso ter mais dados conclusivos, mas para já não vejo quaisquer vantagens, apenas desvantagens.
Vais? Boa! Eu não tenho condições para o fazer. Depois partilha aqui connosco a tua experiência para percebermos as diferenças.

Cumps.

Avatar do Utilizador

jmal
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 8390
Registado: segunda nov 12, 2007 4:09 pm
Localização: Caldas da Rainha
Estado: Desligado

Re: Diferentes tipos de BMS

Mensagem por jmal » sábado set 24, 2011 2:31 pm

2wheelfun Escreveu:
jmal Escreveu:Estas a prescindir da parte mais barata, que é o balanceamento, a parte cara é a de medição, e esta continuas a ter.
Pois estou e como também disse, poderia prescindir de tudo, no meu ponto de vista.
jmal Escreveu:E aqui aparece-te o primeiro problema, nivelar a 2.8 não é igual que nivelar a 3.6, é que a 3.6 a resistência interna da célula é muito maior que a 2.8, para nivelar a 2.8 é preciso grande precisão nas medições e grande poder de balanceamento, as células quanto mais perto de 0 volts mais resistência têm, até duvido que se consiga acertar rigorosamente um pack nestas tensões.
Tens razão. Eu teria grande dificuldade sim porque não tenho os instrumentos adequados mas repara que o Jack nivelou todas com grande precisão a baixa voltagem. Lá está, ele tem o equipamento todo que necessita.
jmal Escreveu:E existe outro problema, já deparei com células do mesmo lote, que com à mesma capacidade têm tensões diferentes, tipo, 2 com 50 % de carga (medidos em carga) e com tensões diferentes, o que quer dizer que com carga total irá suceder o mesmo.
Por isso é que é este sistema idealmente inicia com um pack novo e com a garantia que todas as baterias têm capacidades e tensões muito idênticas, ou seja, a bateria onde verificássemos o que falas teria de ser excluída do pack.
jmal Escreveu:Os desequilíbrios não acontecem por alcançar os limites da célula, e neste caso até estás, 2.6, os desequilíbrios acontecem porque as células são ligeiramente diferentes a nível químico e têm resistência interna diferente, temperatura etc.
A minha ideia é que esses desequilíbrios são absorvidos ou tolerados pela margem de segurança especificada nos parâmetros de controlador e carregador. Lembra-te que eu disse que não estaríamos a trabalhar nos limites das células, podendo neste caso sacrificar alguma autonomia que ainda assim estimo que fosse marginal.
jmal Escreveu:Eu vou testar com 3 ou 4 células, porque só assim posso ter mais dados conclusivos, mas para já não vejo quaisquer vantagens, apenas desvantagens.
Vais? Boa! Eu não tenho condições para o fazer. Depois partilha aqui connosco a tua experiência para percebermos as diferenças.

Cumps.
Qual é o vídeo onde aparece ele a balancear as baterias ??

Mas nenhuma bateria tem a mesma capacidade, encontrares 2 iguais num pack de 20 é uma coincidência muito grande, até a nível de peso, nota que a winston informa que o peso numa célula de 40ah pode diferir +- 100 gramas, podem ter diferenças até 6.6% no peso, logo também podem ter essa diferença em capacidade, o que dá até 2.64 ah em apenas 40 ah.
Cumps Inovadores
Vectrix VX1 Limited - 8 kwh - 20000 kms


Njay
Membro Gold
Membro Gold
Mensagens: 1981
Registado: sábado nov 17, 2007 9:46 pm
Estado: Desligado

Re: Diferentes tipos de BMS

Mensagem por Njay » sábado set 24, 2011 2:34 pm

jmal Escreveu:(...) é que a 3.6 a resistência interna da célula é muito maior que a 2.8 (...)
Acho que querias dizer "muito menor", certo?
Copyright (c) Njay 2012-2015
Um dia o dinheiro será substituído por Conhecimento.
Aprilia RS125e
Troniquices.wordpress.com

Avatar do Utilizador

jmal
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 8390
Registado: segunda nov 12, 2007 4:09 pm
Localização: Caldas da Rainha
Estado: Desligado

Re: Diferentes tipos de BMS

Mensagem por jmal » sábado set 24, 2011 2:36 pm

Njay Escreveu:
jmal Escreveu:(...) é que a 3.6 a resistência interna da célula é muito maior que a 2.8 (...)
Acho que querias dizer "muito menor", certo?
Não, penso que estou a dizer bem, a resistência interna sobe quando carregadas. Será que estou a dizer bem ???
Cumps Inovadores
Vectrix VX1 Limited - 8 kwh - 20000 kms


Njay
Membro Gold
Membro Gold
Mensagens: 1981
Registado: sábado nov 17, 2007 9:46 pm
Estado: Desligado

Re: Diferentes tipos de BMS

Mensagem por Njay » sábado set 24, 2011 2:45 pm

É que a resistência interna é como se fosse uma resistência em série com a bateria ideal, ou seja, se ela for 1 Ohm e pedires 1A da bateria, a tensão da bateria baixa 1V, daí que quando estão descarregadas, a tensão baixa mais quando se pede a mesma corrente (resistência interna maior). Deve dar para medir com 2 multímetros, e 2 cargas de corrente constante: pões a 1ª carga e medes corrente e tensão (I1, V1), depois pões logo a 2ª carga (maior) e medes corrente e tensão (I1, V2); a resistência interna é (V1 - V2) / (I1 - I2) em Ohm.
Copyright (c) Njay 2012-2015
Um dia o dinheiro será substituído por Conhecimento.
Aprilia RS125e
Troniquices.wordpress.com

Avatar do Utilizador

jmal
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 8390
Registado: segunda nov 12, 2007 4:09 pm
Localização: Caldas da Rainha
Estado: Desligado

Re: Diferentes tipos de BMS

Mensagem por jmal » sábado set 24, 2011 2:51 pm

Njay Escreveu:É que a resistência interna é como se fosse uma resistência em série com a bateria ideal, ou seja, se ela for 1 Ohm e pedires 1A da bateria, a tensão da bateria baixa 1V, daí que quando estão descarregadas, a tensão baixa mais quando se pede a mesma corrente (resistência interna maior). Deve dar para medir com 2 multímetros, e 2 cargas de corrente constante: pões a 1ª carga e medes corrente e tensão (I1, V1), depois pões logo a 2ª carga (maior) e medes corrente e tensão (I1, V2); a resistência interna é (V1 - V2) / (I1 - I2) em Ohm.

Certo, tens razão, mas o que queria afirmar é que quando carregada e a fornecer-lhe carga a resistência interna sobe, logo tanto em carga com em descarga a tensão desce ou sobe mais, consoante o caso de descarga ou carga, a 2.8 volts é mais baixa que a 3.6 .
Cumps Inovadores
Vectrix VX1 Limited - 8 kwh - 20000 kms

Avatar do Utilizador

2wheelfun
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 339
Registado: segunda nov 30, 2009 9:33 am
Localização: Lisboa
Estado: Desligado

Re: EkoWay TL 6000 Lisboa

Mensagem por 2wheelfun » sábado set 24, 2011 3:51 pm

jmal Escreveu:Tanto deve cortar numa situação como noutra, se bem que na descarga deve cortar o motor, porque está a descarregar, e quando em carga deve cortar o carregador, caso o bms não consiga acompanhar o balanceamento com a corrente que o carregador tá a dar no momento ou em situação do carregador meter tensão a mais.
Eu não sou a favor do corte do motor. Sou a favor de passar esta decisão para o condutor, desde que este consiga ter informação clara da situação no painel. Entendo perfeitamente que o corte actue desligando o motor para protecção da(s) célula(s) mas este corte pode acontecer numa má altura para quem vai em cima do veículo. É preferível acabar uma ultrapassagem em segurança e encostar em seguida do que ficar em roda livre.
jmal Escreveu:A componente de balanceamento funciona também com o corte, porque caso não haja corte do carregador e o bms force o balanceamento, há fumo garantido, os componentes do bms não aguentam correntes muito altas, dai que também tem de estar calibrado para este factor. Existem muitas variáveis num bms e tem de haver várias protecções, não se trata apenas de um corte por tensão, também por corrente, por temperatura e até por tempo.
Compreendo. Por desconhecimento, não sei todas as variáveis dos BMS que equipam as 3 motas mais conhecidas aqui no Forum, refiro-me à Predator, Thunder e Evo. Relativamente à Thunder, acho que a variável tempo e temperatura não são analisadas no BMS. Creio que o BMS que equipa a Thunder analisa apena tensão. Têm conhecimento das variáveis dos outros BMS's para termos um termo comparativo?

Outra coisa, de que forma dizes que o BMS intervém na descarga? A situação que conheço é a possibilidade de uma vez atingida determinada tensão o controlador não permitir que se extraia mais potência do motor. Isto é parâmetro de alguns controladores como os Kelly, creio. Julgo que não é função do BMS mas posso estar enganado.
jmal Escreveu:Certo, essa parte eles não recomendam, nem precisam de recomendar porque o que interessa é que nenhuma delas atinja os limites, a parte do balanceamento só serve para maximizar o uso de todas as células do pack, porque na pratica não se tira mais corrente nenhuma a partir do momento em que qualquer uma entre em corte, e no caso do corte por overcharge, também o pack não recebe mais carga a partir desse momento. Logo mantê-las balanceadas ou equalizadas é uma forma de rentabilizar o uso de todas.
De acordo relativamente à recomendação do fabricante e do objectivo do balanceamento. Concordas também que é mais perigoso deixar 'escapar' uma célula na descarga do que na 'carga', certo?
jmal Escreveu:PS: penso que devemos passar também estes posts para o tópico dos BMS.
Tens toda a razão. Desculpa ter prosseguido com a resposta neste tópico mas não sei como poderei passar a mensagem para o tópico correcto. Importas-te de fazer isso, s.f.f.?

Abraço!

Avatar do Utilizador

jmal
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 8390
Registado: segunda nov 12, 2007 4:09 pm
Localização: Caldas da Rainha
Estado: Desligado

Re: EkoWay TL 6000 Lisboa

Mensagem por jmal » sábado set 24, 2011 4:11 pm

2wheelfun Escreveu:Eu não sou a favor do corte do motor. Sou a favor de passar esta decisão para o condutor, desde que este consiga ter informação clara da situação no painel. Entendo perfeitamente que o corte actue desligando o motor para protecção da(s) célula(s) mas este corte pode acontecer numa má altura para quem vai em cima do veículo. É preferível acabar uma ultrapassagem em segurança e encostar em seguida do que ficar em roda livre.
Quando falo em corte, a mota não desliga e pára, dai ter falado à dias na rapidez do corte, se for rápido o suficiente apenas notas uma perda ligeira de potência no motor à medida que a bateria está a acabar, no meu caso ainda me faz 10 kms, porque além de avisar por essa perda de potência avisa também no painel da mota. É a mesma coisa que o tal led que tens na tua, mas não desliga o motor completamente, desliga por impulsos de acordo com a tensão disponivel nas baterias.
2wheelfun Escreveu:Compreendo. Por desconhecimento, não sei todas as variáveis dos BMS que equipam as 3 motas mais conhecidas aqui no Forum, refiro-me à Predator, Thunder e Evo. Relativamente à Thunder, acho que a variável tempo e temperatura não são analisadas no BMS. Creio que o BMS que equipa a Thunder analisa apena tensão. Têm conhecimento das variáveis dos outros BMS's para termos um termo comparativo?
Sim, o das evo's analisa temperatura em cada célula, tempos de corte, e corrente de balanceamento, entre outros variáveis menos importantes.
2wheelfun Escreveu:Outra coisa, de que forma dizes que o BMS intervém na descarga? A situação que conheço é a possibilidade de uma vez atingida determinada tensão o controlador não permitir que se extraia mais potência do motor. Isto é parâmetro de alguns controladores como os Kelly, creio. Julgo que não é função do BMS mas posso estar enganado.
Isso é na tensão total do pack, mas o bms verifica a tensão em cada 1, e não deixa as fracas atingir limites mínimos fazendo cortes no motor, que até devem ser configuráveis de estação para estação.
2wheelfun Escreveu:De acordo relativamente à recomendação do fabricante e do objectivo do balanceamento. Concordas também que é mais perigoso deixar 'escapar' uma célula na descarga do que na 'carga', certo?
Tanto num caso como no outro, tudo depende da concepção dele, já vi motas cá em Portugal que apenas têm a componente de balanceamento e o corte na descarga é feito por total de tensão no pack e não têm dado problemas, se funciona ?? sim, mas não é a mesma coisa. :D
Cumps Inovadores
Vectrix VX1 Limited - 8 kwh - 20000 kms

Avatar do Utilizador

2wheelfun
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 339
Registado: segunda nov 30, 2009 9:33 am
Localização: Lisboa
Estado: Desligado

Re: Diferentes tipos de BMS

Mensagem por 2wheelfun » sábado set 24, 2011 4:11 pm

jmal Escreveu:Qual é o vídeo onde aparece ele a balancear as baterias ??

Mas nenhuma bateria tem a mesma capacidade, encontrares 2 iguais num pack de 20 é uma coincidência muito grande, até a nível de peso, nota que a winston informa que o peso numa célula de 40ah pode diferir +- 100 gramas, podem ter diferenças até 6.6% no peso, logo também podem ter essa diferença em capacidade, o que dá até 2.64 ah em apenas 40 ah.
Não conheço todos os vídeos do Jack. Aquele que partilhei aqui é de 2009 e ele faz vídeos semanais. Só ultimamente tenho estado mais atento aos vídeos que vão saindo.
Relativamente à capacidade das baterias concordo com essa visão. Só conheço 22 baterias e são as minhas e na verdade nem nunca me foram "apresentadas" mas partilho dessa ideia. Mais uma vez, creio que o vídeo vem demonstrar como se pode ter um sistema a funcionar sem recurso a componentes extra como BMS. O Porshe é o carro do Jack e é o carro que ele utiliza desde que o converteu. Para mim é prova suficiente para formar a minha opinião sobre o BMS. Se a isto juntarmos a má experiência que tenho tido no meu VE, então reforço ainda mais a opinião que tenho. Não quero com isto dizer que não há sistemas com BMS a funcionar bem. Claro que há! O que digo é que há alternativas ao que todos acham fundamental num VE.

Novamente, os vídeos e os temas estão aí na internet e o fórum serve para partilhar as nossas opiniões e ajudar a que aprendamos mais. Eu tenho sabido tirar esse partido pelo que agradeço a quem faz partilhas e de uma forma desinteressada e isenta transmite aqui o que sabe. (clap, clap, clap)
Abraço

Avatar do Utilizador

2wheelfun
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 339
Registado: segunda nov 30, 2009 9:33 am
Localização: Lisboa
Estado: Desligado

Re: EkoWay TL 6000 Lisboa

Mensagem por 2wheelfun » sábado set 24, 2011 4:26 pm

jmal Escreveu:Quando falo em corte, a mota não desliga e pára, dai ter falado à dias na rapidez do corte, se for rápido o suficiente apenas notas uma perda ligeira de potência no motor à medida que a bateria está a acabar, no meu caso ainda me faz 10 kms, porque além de avisar por essa perda de potência avisa também no painel da mota. É a mesma coisa que o tal led que tens na tua, mas não desliga o motor completamente, desliga por impulsos de acordo com a tensão disponivel nas baterias.
Prefiro esse funcionamento pois é terrivel o sistema desligar-se em andamento.
jmal Escreveu:Sim, o das evo's analisa temperatura em cada célula, tempos de corte, e corrente de balanceamento, entre outros variáveis menos importantes.
Como imaginava, entre o da Thunder e o da EVO, este último parece-me melhor.
jmal Escreveu:Isso é na tensão total do pack, mas o bms verifica a tensão em cada 1, e não deixa as fracas atingir limites mínimos fazendo cortes no motor, que até devem ser configuráveis de estação para estação.
Tens razão, o meu BMS da Thunder também analisa individualmente. Há de facto um controle de tensão do pack e também individual pelo BMS.
2wheelfun Escreveu:De acordo relativamente à recomendação do fabricante e do objectivo do balanceamento. Concordas também que é mais perigoso deixar 'escapar' uma célula na descarga do que na 'carga', certo?
jmal Escreveu:Tanto num caso como no outro, tudo depende da concepção dele, já vi motas cá em Portugal que apenas têm a componente de balanceamento e o corte na descarga é feito por total de tensão no pack e não têm dado problemas, se funciona ?? sim, mas não é a mesma coisa. :D
Aqui descordo. Julgo ser muito mais perigoso ultrapassar o limite inferior do que superior. Creio até que as actuais TS no passado permitiam uma tensão superior como limite. De qualquer das maneiras é de evitar ultrapassar qualquer um, é claro.
E em jeito de remate... sabes porquê é que eu penso que essas motas que falas não têm dado problemas? Porque recorrem à tecnologia KISS (Keep it Simple and Stupid). :lol: A existência de mais componentes pressupõe a possibilidade de aumentarmos também a possibilidade de algo falhar. Essas motas partem do principio que as suas baterias têm descargas uniformes e que não há células que tresmalhem. Curiosamente é isso que o Jack também diz relativamente à descarga das suas células, o facto de ser uma descarga homogénea e de não haver a necessidade de complicar vigiando-as individualmente.
Cumps.


RuFuS
Membro Gold
Membro Gold
Mensagens: 1335
Registado: quarta ago 06, 2008 7:13 am
Estado: Desligado

Re: Diferentes tipos de BMS

Mensagem por RuFuS » sábado set 24, 2011 4:42 pm

Boas!

A minha Bereco EVO usa o BMS desenvolvido cá em Portugal (no qual o jmal tem lá uma costela :P)...

Basicamente no corte há um LED no painel que PISCA quando o BMS faz o corte...mas o corte existe por uma fracção de segundos, pisca, corta só sinto que ñ sobe a velocidade...

Para verem como a minha EVO está potente, mesmo acabada de carregar o BMS corta no arranque! Que power meus amigos... :mrgreen:

Quando a bateria já está no fim aí o corte é mais acentuado e sinto nitidamente a mota a abrandar pq o led pisca à mesma mas durante mais tempo...consoante a acelaração...ainda assim não desliga a mota e só sinto na mesma por uma fracção de segundos...

Só no fim de estar quase toda descarrega é que sinto cortes de segundos e aí é mesmo já no fim...

Cumps
Montador de Bereco, Vectrix VX-1 Premium, Vectrix VX-1 Limited Edition entre muitas outras scooters eléctricas

Mais de 70.000km a electrões em 5 anos... ;)

Avatar do Utilizador

jmal
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 8390
Registado: segunda nov 12, 2007 4:09 pm
Localização: Caldas da Rainha
Estado: Desligado

Re: EkoWay TL 6000 Lisboa

Mensagem por jmal » sábado set 24, 2011 4:43 pm

2wheelfun Escreveu:Aqui descordo. Julgo ser muito mais perigoso ultrapassar o limite inferior do que superior. Creio até que as actuais TS no passado permitiam uma tensão superior como limite. De qualquer das maneiras é de evitar ultrapassar qualquer um, é claro.
E em jeito de remate... sabes porquê é que eu penso que essas motas que falas não têm dado problemas? Porque recorrem à tecnologia KISS (Keep it Simple and Stupid). :lol: A existência de mais componentes pressupõe a possibilidade de aumentarmos também a possibilidade de algo falhar. Essas motas partem do principio que as suas baterias têm descargas uniformes e que não há células que tresmalhem. Curiosamente é isso que o Jack também diz relativamente à descarga das suas células, o facto de ser uma descarga homogénea e de não haver a necessidade de complicar vigiando-as individualmente.
Cumps.
Pois, mas ai discordo eu, passar o limite inferior não provoca estragos visíveis, e no caso de limites superiores provoca o que aconteceu na tua mota.
Cumps Inovadores
Vectrix VX1 Limited - 8 kwh - 20000 kms

Avatar do Utilizador

2wheelfun
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 339
Registado: segunda nov 30, 2009 9:33 am
Localização: Lisboa
Estado: Desligado

Bottom Balancing

Mensagem por 2wheelfun » sábado set 24, 2011 4:57 pm

Complemento aqui o que tenho falado com um excerto do blog do Jack, sobre o assunto que tem sido discutido. Não partilho isto para chatear ninguém, até porque já disse atrás que compreendo que existam motas com e sem BMS mas o que aqui ponho em seguida ajudou a formar a minha opinião.

“The problem is, the batteries vary in capacity. While capacity diminishes very gradually with time, there's really nothing you can do to change the capacity. It is what it is and it is that for each cell.

The solution appears to be BOTTOM balancing. With all the cells discharged, I replaced the dead one, and balanced all the cells at 2.90 vdc. Then recharged the pack to 87 vdc (3.625 vdc per cell).

Now the cells are very unbalanced at the top - some slightly over 4 volts and some quite under the 3.625 average.

But I don't care about the top. I don't lose cells at the top, and we're charging at 20 amps...”


Quem o diz é Jack Rickard neste blog http://jackrickard.blogspot.com/2009/11 ... ncing.html.

Avatar do Utilizador

jmal
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 8390
Registado: segunda nov 12, 2007 4:09 pm
Localização: Caldas da Rainha
Estado: Desligado

Re: Diferentes tipos de BMS

Mensagem por jmal » sábado set 24, 2011 5:24 pm

Tanto perde acima como abaixo, abaixo porque ficam em curto circuito, em cima porque perdem capacidade, incham e perdem também débito instantâneo, contribuindo tudo para a "bola de neve".
Cumps Inovadores
Vectrix VX1 Limited - 8 kwh - 20000 kms


Crazy Nuts
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 149
Registado: sexta abr 11, 2008 2:27 pm
Estado: Desligado

Re: Diferentes tipos de BMS

Mensagem por Crazy Nuts » sábado out 15, 2011 5:14 am

Mini apresentação explicando de uma forma muito simples e clara como o BMS protege (ou deve proteger) cada célula de sofrer sobrecarga:

http://www.kyoto-motor.com/en/iedison-e ... le#specs-3

Avatar do Utilizador

Jorge Rocha
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 3144
Registado: domingo jul 31, 2011 7:55 pm
Localização: Aveiro
Estado: Desligado

Re: Diferentes tipos de BMS

Mensagem por Jorge Rocha » domingo out 16, 2011 5:08 am

Crazy Nuts Escreveu:Mini apresentação explicando de uma forma muito simples e clara como o BMS protege (ou deve proteger) cada célula de sofrer sobrecarga:

http://www.kyoto-motor.com/en/iedison-e ... le#specs-3
Será que 80Ah a 48v de litio para um motor de 2000W 48v será capacidade suficiente para dispensar o BMS?
Aquela mini apresentação, referida por Crazy Nuts, deu-me umas ideias... :?:
Fazer o meu proprio alimentador com tantos secundários quantos o numero de celulas em serie.
Que no meu caso será 15, e voces perguntam porque não 16? Depois eu explico!
Logo necessito de 15 secundarios de 3,5v cada. Assim poderei repor a cada carregamento os valores das tensões a 3,5v, igualando-as sempre!
Como o meu controlador corta (a uma alta frequencia) a corrente aquando a tensão passa dos 42v para 41,9 (confirmados por mim varias vezes). Numa serie de 15 celulas a tensão de cada uma seria de 2.8v (não pondo em risco assim as mesmas).
O que me dizem?
Tudo por um mundo mais limpo!

Responder

Voltar para “Veículos Eléctricos”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Bing [Bot] e 7 visitantes