Galp prepara novo plano estratégico, quer liderar bio

Local para troca de conhecimentos e discutir assuntos relacionados com os biocombustíveis líquidos tais como biodiesel, ovd, bioetanol, metanol, etc…
Gearbest Banner



Responder

Autor do tópico
luimio
Mensagens: 2150
Registado: terça jan 24, 2006 6:59 pm
Estado: Desligado

Galp prepara novo plano estratégico, quer liderar bio

Mensagem por luimio » domingo ago 12, 2007 6:27 pm

Imagem

a galp energia quer ser um operador europeu de referência nos biocombustíveis (bio) dentro de cinco anos e anuncia novo plano estratégico até final do ano, afirmou o presidente executivo da empresa na quarta-feira.

«gostaríamos de ser um operador de referência na europa em biocombustíveis», afirmou ferreira de oliveira durante a apresentação dos resultados semestrais.

o responsável disse pretender alcançar esse objectivo dentro de cinco anos, através da exploração das vantagens competitivas com as parcerias estabelecidas no brasil, angola e moçambique.

ferreira de oliveira anunciou que quer promover parcerias com estes três países no sentido de ter 1 milhão de hectares para cultivo de oleaginosas para a produção de biocombustíveis.

a parceria mais avançada é com a petrobras, no brasil, mas ferreira de oliveira anunciou que dentro de dois a três meses vai «apresentar o enquadramento» da actividade com moçambique.

«em angola estamos menos avançados, mas vamos cumprir o que nos propomos fazer«, afirmou.

«em 2008, queremos ter a máquina montada para induzir este tipo de contratos», concluiu.

ferreira de oliveira anunciou ainda que até ao final do ano vai apresentar uma «nova ambição» para a empresa, para o horizonte 2015-2020, uma vez que o plano estratégico em execução, até 2011, está a ser cumprido.

«a galp energia tem em curso uma reflexão interna para repensar as suas ambições e esperamos antes do final do ano divulgar uma nova ambição para a empresa que nos permita criar mais valor«, afirmou.

dinheiro digital[/b][/i]


GoogleAds
Membro
Membro
Mensagens: 99999+
Registado: sabado jan 01, 2000 00:01 am
Estado:Ligado


Avatar do Utilizador

Brandara
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 122
Registado: terça ago 01, 2006 5:33 pm
Localização: Ponte de Lima
Estado: Desligado

Mensagem por Brandara » quarta ago 22, 2007 10:27 am

esta é uma verdadeira empresa energética voltada para a inovação e desenvolvimento de novas fontes de energia, um exemplo a seguir.

Avatar do Utilizador

orbis
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 2872
Registado: quarta ago 02, 2006 11:10 pm
Localização: Baixo Mondego
Estado: Desligado

Mensagem por orbis » quarta ago 22, 2007 2:22 pm

nunca dever ter visto a poluição provocada pela refinaria de sines....

Avatar do Utilizador

Brandara
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 122
Registado: terça ago 01, 2006 5:33 pm
Localização: Ponte de Lima
Estado: Desligado

Mensagem por Brandara » quarta ago 22, 2007 2:40 pm

existe poluição devida da refinação do crude, de qualquer forma são aplicadas tecnologias por forma a minimizá-las


Junglas
Membro Dedicado
Membro Dedicado
Mensagens: 61
Registado: quarta ago 22, 2007 11:40 am
Estado: Desligado

Mensagem por Junglas » quarta ago 22, 2007 3:46 pm

orbis Escreveu:nunca dever ter visto a poluição provocada pela refinaria de sines....


do querer ao fazer, vai uma grande diferença

Avatar do Utilizador

Brandara
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 122
Registado: terça ago 01, 2006 5:33 pm
Localização: Ponte de Lima
Estado: Desligado

Mensagem por Brandara » quarta ago 22, 2007 3:50 pm

já os antigos diziam "querer é poder"....


Junglas
Membro Dedicado
Membro Dedicado
Mensagens: 61
Registado: quarta ago 22, 2007 11:40 am
Estado: Desligado

Mensagem por Junglas » quarta ago 22, 2007 5:17 pm

brandara Escreveu:já os antigos diziam "querer é poder"....
e acreditas mesmo que os "honestos" da galp vão fazer isso?

eu acredito piamente que não. repara, uma empresa que em época de crise apresenta um crescimento estrondoso dos lucros, uma empresa que sobe os preços quando o custo da matéria prima sobe, mas não os desce quando o custo da matéria prima desce, uma empresa onde a quase totalidade dos seus lucros são provenientes dos combustíveis fósseis, achas que tem mesmo vontade de enveredar por um outro caminho? um caminho mais sustentável, baseado em energias renováveis, de baixo custo, que se traduzem por um menor preço ao consumidor, mas também por menores lucros para a empresa?

eu não acredito nisso, embora gostasse mesmo muito de estar enganado...

Avatar do Utilizador

Brandara
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 122
Registado: terça ago 01, 2006 5:33 pm
Localização: Ponte de Lima
Estado: Desligado

Mensagem por Brandara » quarta ago 22, 2007 5:39 pm

o mundo não pára pelo que as mentalidades e grandes estruturas terão de remar no sentido criar um equilibrio. equilibrio esse que passará pela redução das emissões por forma a manter-se ou melhorar o ambiente em que vivemos. relativamente aos lucros e afins não me quero manifestar.

Avatar do Utilizador

netcruiser
Membro Dedicado
Membro Dedicado
Mensagens: 70
Registado: sábado jan 06, 2007 5:36 pm
Localização: vialonga
Estado: Desligado

Mensagem por netcruiser » quarta ago 22, 2007 7:39 pm

junglas Escreveu:
brandara Escreveu:já os antigos diziam "querer é poder"....
e acreditas mesmo que os "honestos" da galp vão fazer isso?

eu acredito piamente que não. repara, uma empresa que em época de crise apresenta um crescimento estrondoso dos lucros, uma empresa que sobe os preços quando o custo da matéria prima sobe, mas não os desce quando o custo da matéria prima desce, uma empresa onde a quase totalidade dos seus lucros são provenientes dos combustíveis fósseis, achas que tem mesmo vontade de enveredar por um outro caminho? um caminho mais sustentável, baseado em energias renováveis, de baixo custo, que se traduzem por um menor preço ao consumidor, mas também por menores lucros para a empresa?

eu não acredito nisso, embora gostasse mesmo muito de estar enganado...
eu penso o seguinte:

se a galp não o fizer, outros farão!!! é uma questão de oportunidade.

mas ser o 1º a chegar pode dar alguma vantagem. é preciso é saber gerir essa vantagem.

se os protugueses e espanhois não tivessem descoberto o mundo, outros o fariam. no caso dos portugueses a historia diz-nos que o facto de termos sido os 1º's de pouco nos valeu.

pode ser que com o aprender da historia, hoje não se cometam erros do passado.

abraço na liderança

Avatar do Utilizador

orbis
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 2872
Registado: quarta ago 02, 2006 11:10 pm
Localização: Baixo Mondego
Estado: Desligado

Mensagem por orbis » quarta ago 22, 2007 9:30 pm

brandara Escreveu:existe poluição devida da refinação do crude, de qualquer forma são aplicadas tecnologias por forma a minimizá-las
claro, devem ser umas tecnologias muito boas pois as plumas emitidas pelas chaminés da central são visíveis a várias dezenas de quilómetros, como por exemplo a partir da cidade de setúbal. e se afirmo isto é porque já o presenciei pessoalmente. já sei que a actividade petrolífera é muito poluente e aceito isso, o que não aceito é que venham dizer que uma empresa destas está no bom caminho, porque anda a fazer contratos de produção de biocombustíveis, ignorando propositadamente que isso vai acabar com o que resta da floresta tropical.

Avatar do Utilizador

Brandara
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 122
Registado: terça ago 01, 2006 5:33 pm
Localização: Ponte de Lima
Estado: Desligado

Mensagem por Brandara » quinta ago 23, 2007 11:37 am

ignorando propositadamente que isso vai acabar com o que resta da floresta tropical
onde foi buscar esta informação?

Avatar do Utilizador

orbis
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 2872
Registado: quarta ago 02, 2006 11:10 pm
Localização: Baixo Mondego
Estado: Desligado

Mensagem por orbis » quinta ago 23, 2007 2:22 pm

isso é sobejamente conhecido internacionalmente e está a ser denunciado sendo apresentado como uma das desvantagens da produção maciça de biodiesel. não é apenas essa empresa mas praticamente todas as que pretendem ou produzem biodiesel em massa, estão a expandir-se para as regiões tropicais. na melhor das hipóteses, o que vamos ter é uma expansão enorme da palmeira dem-dem para obter óleo de palma como já acontece na indonésia, em detrimento do desenvolvimento da nossa agricultura que apresenta clima menos favorável e meios de produção mais caros.
se fizer umas pesquisas vai ver que encontra material sobre isto, até aqui no forum.

Avatar do Utilizador

Brandara
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 122
Registado: terça ago 01, 2006 5:33 pm
Localização: Ponte de Lima
Estado: Desligado

Mensagem por Brandara » quinta ago 23, 2007 5:27 pm

devem existir outras alternativas...


Junglas
Membro Dedicado
Membro Dedicado
Mensagens: 61
Registado: quarta ago 22, 2007 11:40 am
Estado: Desligado

Mensagem por Junglas » quinta ago 23, 2007 8:39 pm

gosto de ver este tipo de tópicos... é bom ver que ainda há pessoas que acreditam na utopia de que as grandes empresas irão mudar e o mundo tornar-se-á melhor.

o melhor que podem fazer para melhorar o mundo é começar em casa. vão buscar o pão de bicicleta ou a pé, andem de transportes públicos (fácil de dizer, dificil de fazer graças a maravilhosa rede de transportes públicos que temos ) separem os lixos, escolham casas com orientação solar correcta e bons isolamentos. optem por usar materiais biodegradáveis, evitem deixar a televisão ou outros equipamentos em stand-by, comprem electrodomésticos de categoria a e lâmpadas de baixo consumo.

se todos fizermos isto, reduziriamos imenso o consumo de petróleo e seus derivados, reduziriamos a quantidade de co2 emitida para o ambiente (embora eu seja um dos acérrimos defensores de que não é o co2 o grande culpado do efeito de estufa... mas isso são outras conversas).

se querem mudar o mundo, comecem por mudar os próprios hábitos. mudar o mundo começa por nos mudarmos a nós.

por exemplo:
muitos têm lareira em casa, ou mesmo mármore ou outras pedras. já pensaram de onde vieram as pedras que adornam os lares? se calhar são pedras italianas, como por exemplo uma rosa perlino. pois é, para ter essa pedra em casa foi necessário remover a pedra da pedreira, cortar a pedra, transportar a pedra de itália para portugal, polir a pedra, possivelmente numa fábrica a largas centenas de kms da casa onde a pedra vai ser colocada, e depois levar a pedra para o destino final. qual a quantidade de co2 que se evitaria se usassem pedras típicas da região?

isto é tudo menos sustentável!
enquanto houver pessoas que acham que a galp e outras empresas petrolíferas ou não estão no bom caminho, nunca iremos sair da cepa torta.

porque não apoiar os desenvolvimentos de células de combustível? simples. os interesses económicos manipulam as mentes dos menos informados, levando-os a crer que estão a encetar esforços no sentido da sustentabilidade e da redução da poluição, quando na realidade estão a aumentar os lucros, a abafar todas as pequenas ideias que podem mudar o mundo, tornando-o mais limpo, mais... sustentável!

quantos de vós já ouviram falar num projecto da opel? a opel zafira h ? um modelo que fez a viagem da alemanha para portugal, usando como combustível apenas água? sim, água, esse bem que cobre 75% da superfície terrestre serviu para locomover uma carrinha durante milhares de kilómetros, emitindo para a atmosfera nada mais nada menos do que.. vapor de água!!!!

infelizmente vivemos rodeados de lobby's, de interesses que movem demasiadas pessoas, que mexem com demasiado poder. por isso, o melhor que podem fazer é mesmo tentar levar uma vida sustentável, fazer construção sustentável e bioclimática.

e esqueçam a utopia de que a galp (ou outra empresa que faz fortuna á conta de matar um pouco mais o planeta) irá matar a sua galinha dos ovos de ouro para enveredar por um mundo sustentavel.

hey, em última análise uma empresa que nos mata é ao mesmo tempo uma empresa que nos mantém vivos... se a cadeia exploração,de transporte, refinação, comércio e venda de produtos petrolíferos se reduzisse, quantos postos de trabalho é que seriam postos em causa em todo o mundo? quantas famílias ficariam sem um pedaço de pão para comer?

não defendo empresas como a galp (que todos os meses me levam centenas de €€€ da carteira, infelizmente), muito pelo contrário. sou o primeiro a apontar-lhes o dedo. agora gostaria de ver também por parte de todos nós, utilizadores do fórum, portugueses, humanos, cidadãos do mundo, uma postura mais crítica e realista quando somos confrontados com notícias desta natureza... a galp só reduzirá as emissões poluentes quando os combustíveis fóseis deixarem de ser lucrativos ou quando desaparecerem, pura e simplesmente.

a produção de biocombustíveis é um atentado ainda maior contra o planeta!

porquê?

bem, façamos umas continhas de merceeiro...

para produzir biocombustíveis é necessária matéria prima. onde é que a vamos buscar? agora que somos poucos, vai-se buscar ao óleo de girasol e transformamos o nosso carro numa fritadeira. tud bem, usamos o óleo obtido a partir de uma planta para mover o nosso automóvel. porreiro da vida...

qual a quantidade de girassois ou de qualquer outra matéria prima que serve para criar biocombustíveis, é que é necessário ter para produzir num dia, a mesma quantidade de petróleo que é obtida em 24horas?

a resposta é... bom, talvez demasiado grande para se conseguir lêr.

pronto, temos então um requisito de "muita terra para cultivar"...

agora analisemos outro elemento.
existe actualmente falta de alimentos. a humanidade está a consumir mais depressa do que consegue produzir, neste momento. não há mais espaço onde cultivar alimentos!

se não há espaço para cultivar algo que é na minha opinião mais importante que biocombustíveis, onde é que vão colocar as plantações? em cima das plantações de trigo que servem para matar a fome? claro que não! vao destruir mais floresta, algo que segundo consta, não é algo que abunde actualmente...

existem planos, estudos, mestrados em química ligados com a produção de biocombustíveis. essencialmente tenta-se melhorar o rendimento dos processosde produção, pelo uso de catalisadores ou outros elementos químicos que acelerema produção e aumentem o seu rendimento. maravilhoso.... mas quando é que será possível produzir mulhares de milhões de barris de biocombustível? qual a quantidade de matéria prima necessária para produzir essa quantidade de combustível?

desculpem o testamento, mas não resisto...

Avatar do Utilizador

orbis
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 2872
Registado: quarta ago 02, 2006 11:10 pm
Localização: Baixo Mondego
Estado: Desligado

Mensagem por orbis » quinta ago 23, 2007 9:44 pm

ainda não existe falta de alimentos. isso é um mito. se há fome é para aqueles que não têm poder de compra. em compensação os outros engordam. mas é quase certo que os biocombustíveis estão em rota de colisão com a produção de alimentos.


Junglas
Membro Dedicado
Membro Dedicado
Mensagens: 61
Registado: quarta ago 22, 2007 11:40 am
Estado: Desligado

Mensagem por Junglas » quinta ago 23, 2007 11:51 pm

orbis Escreveu:ainda não existe falta de alimentos. isso é um mito. se há fome é para aqueles que não têm poder de compra. em compensação os outros engordam. mas é quase certo que os biocombustíveis estão em rota de colisão com a produção de alimentos.
não é bem assim. na última estátística o stock mundial de trigo, que normalmente é mantido para 3 meses, ou seja, existe stock de cereais que permite manter a produção de derivados durante 3 meses, sem qualquer tipo de reposição de stock, estava pouco acima dos 2 meses. de facto é verdade que os "gordos" estão cada vez mais gordos e os "magros" cada vez mais magros, mas também é uma realidade que estamos a consumir mais do que produzimos...


Jota2001
Membro
Membro
Mensagens: 10
Registado: terça jan 01, 2008 10:36 am
Localização: Queluz
Estado: Desligado

Re: Galp prepara novo plano estratégico, quer liderar bio

Mensagem por Jota2001 » quarta mar 05, 2008 6:52 pm

há coisas dificeis de entender.
depois de toda esta propaganda, encerraram já em 2008 a refinaria de biodiesel de matosinhos.

mais uma prova, de que em termos de biodiesel, nem tudo o que se diz é para cumprir ou para levar a sério.

os constantes ziguezagues dos dirigentes nacionais sobre esta matéria criam um clima de descrédito quer para os operadores quer para os consumidores.

têm como que uma espécie de vontade de apoiar as politicas conducentes á produção do biodiesel

Avatar do Utilizador

katzilla
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 694
Registado: quarta nov 28, 2007 8:32 pm
Localização: Norte
Estado: Desligado

Re: Galp prepara novo plano estratégico, quer liderar bio

Mensagem por katzilla » quarta mar 05, 2008 7:30 pm

jota2001 Escreveu:há coisas dificeis de entender.
depois de toda esta propaganda, encerraram já em 2008 a refinaria de biodiesel de matosinhos.

mais uma prova, de que em termos de biodiesel, nem tudo o que se diz é para cumprir ou para levar a sério.

os constantes ziguezagues dos dirigentes nacionais sobre esta matéria criam um clima de descrédito quer para os operadores quer para os consumidores.

têm como que uma espécie de vontade de apoiar as politicas conducentes á produção do biodiesel
o projecto era bom e não avançou por culpa do governo brasileiro, eles acharam que seriam explorados (sabese-se lá porquê) ao entregar materia prima para que outros (galp) lucrase.
tenho pena de o projecto não ter continuidade porque iria trazer um novo impulso ao litoral alentejano.
quanto á refinaria de matosinhos, a minha opinião é que já deveria ter sido desmantelada há anos. essa refinaria de seguro não tem nada. é uma bomba prestes a explodir.
se em sines tem uma área de 10km de segurança, já em matosinhos a petrogal está cercada de habitações.
estudos ambientais dizem que se a refinaria de sines explodir, seria tudo destruido até setubal, agora imaginem isso em matosinhos!

Responder

Voltar para “Biocombustíveis líquidos”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante