Produção de energia fotovoltaica como fonte de rendimento?

Para assuntos relacionados com o Micro-Produção.




areosa
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 382
Registado: terça out 11, 2011 7:30 pm
Estado: Desligado

Re: Produção de energia fotovoltaica como fonte de rendimento?

Mensagem por areosa » quarta out 26, 2016 5:03 pm

alexjp4 Escreveu: penso que não vale a pena o auto consumo com venda excepto se for uma potência instalada muito grande, porque só os custos de registo, seguros, impostos, etc mais vale instalar para consumir tudo porque se formos a ver bem é como se tivesse-mos a vender a cima dos 0,23€/kw, quando, quando o vendemos é a baixo dos 0,09€ ou pior se for parar ao valor destes leilões.
Em relação ao auto consumo, como a instalação que tenho produz o dobro dos kWh que gasto durante um ano terei mesmo que vender alguns, o grande problema que se vai colocar quando mudar para essa modalidade (se mudar) é o de que o pico de produção ocorre durante os meses de Maio a Agosto, que coincide com um menor gasto de energia, o ideal seria entregar kWh à rede no verão para depois gastar no inverno mas infelizmente a legislação não o permite.
Assim, a solução que me parece a menos má é a do auto consumo com sistema de backup com baterias para aguentar os consumos durante uns dias de modo a evitar ao máximo gastar kWh da rede pagos a peso de ouro, tudo o que eu não gastar nem conseguir acumular terei então que os entregar à rede que, segundo o que está no DL 153/2014, será pago segundo os valores médios do MIBEL com 10% de desconto, ou seja, pelos 45€/MWh o que, olhando para o panorama que se afigura, parece-me que dificilmente se conseguirá melhor.
Considerando que a minha micro produz atualmente por ano cerca de 8000 kWh, na situação ideal de ter um auto consumo de 50% e o restante entregar à rede, a preços de 0,23€/KWh na compra e 0,045€/kWh na venda, em termos médios o preço do kWh ficaria a 0,1375€/kWh. Visto deste modo, a solução não parece má mas implica o investimento no sistema de backup (baterias) que tem que ser equacionado se compensa. Sem o sistema de backup o valor do auto consumo poderia descer para os 1000 KWh/ano o que resultaria num rendimento de 0,068€/KWh. De realçar que nestas contas é necessário ter também em conta que a expetativa de duração do sistema é de 20-25 anos dos quais 15 já terão decorrido quando tiver que fazer a mudança e que é esperada uma degradação da produção que no final dos 15 anos será de 10% (7200KWh) e dos 25 anos será de 20% (6400 KWh), segundo o fabricante. Em conclusão, a confirmar-se os 0,09€/KWh, o valor parece razoável tendo em conta que não implicaria investimento adicional, caso contrário o auto consumo parece-me a melhor solução.

Cps, :mrgreen:


GoogleAds
Membro
Membro
Mensagens: 99999+
Registado: sabado jan 01, 2000 00:01 am
Estado:Ligado



areosa
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 382
Registado: terça out 11, 2011 7:30 pm
Estado: Desligado

Re: Produção de energia fotovoltaica como fonte de rendimento?

Mensagem por areosa » quarta out 26, 2016 8:39 pm

Boas alexjp4,
De realçar que os 0,09€ - 0,10€ por KWh é o preço praticado nos regime bonificado nas categorias 1, 2 e 3 pelo que me parece difícil que o regime geral tenha valores semelhantes, caso contrário não faria sentido o regime bonificado. Faz mais sentido que o valor praticado no regime geral seja o valor de mercado, ou seja, o do MIBEL.

Cps,


alexjp4
Membro Gold
Membro Gold
Mensagens: 1233
Registado: terça jun 05, 2007 3:16 pm
Localização: cartaxo
Estado: Desligado

Re: Produção de energia fotovoltaica como fonte de rendimento?

Mensagem por alexjp4 » quarta out 26, 2016 11:56 pm

só para tentar compreender, és microprodutor com venda total da produção?! ou não?
quando é que instalaste os painéis?


areosa
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 382
Registado: terça out 11, 2011 7:30 pm
Estado: Desligado

Re: Produção de energia fotovoltaica como fonte de rendimento?

Mensagem por areosa » quinta out 27, 2016 1:16 am

Sim, sou microprodutor desde 28/9/2011 ao abrigo do DL 363/2007 com as alterações do DL 118-A/2010.
Tenho 4,4 KWp instalados em cima de um seguidor que produz cerca de 8 MWh/ano remunerados segundo a tarifa do regime bonificado em vigor na altura. Aliás, sou um dos que tem colocado os dados na folha de cálculo do google docs (que quase já ninguém atualiza).
No meu caso, o regime bonificado só vai terminar em 2026 e muito pode acontecer até lá mas convém estar informado sobre qual a melhor decisão a tomar quando lá chegar. Por exemplo, apesar de o DL 153/2014 já ter saído há dois anos, só agora me apercebi que, após terminar o regime bonificado, podemos ser incorporados num regime geral sobre o qual desconheço completamente como funciona e que remunerações pode dar. Daí a minha curiosidade ...

Cps, :mrgreen:


alexjp4
Membro Gold
Membro Gold
Mensagens: 1233
Registado: terça jun 05, 2007 3:16 pm
Localização: cartaxo
Estado: Desligado

Re: Produção de energia fotovoltaica como fonte de rendimento?

Mensagem por alexjp4 » sexta out 28, 2016 11:35 pm

areosa Escreveu:Sim, sou microprodutor desde 28/9/2011 ao abrigo do DL 363/2007 com as alterações do DL 118-A/2010.
Tenho 4,4 KWp instalados em cima de um seguidor que produz cerca de 8 MWh/ano remunerados segundo a tarifa do regime bonificado em vigor na altura. Aliás, sou um dos que tem colocado os dados na folha de cálculo do google docs (que quase já ninguém atualiza).
No meu caso, o regime bonificado só vai terminar em 2026 e muito pode acontecer até lá mas convém estar informado sobre qual a melhor decisão a tomar quando lá chegar. Por exemplo, apesar de o DL 153/2014 já ter saído há dois anos, só agora me apercebi que, após terminar o regime bonificado, podemos ser incorporados num regime geral sobre o qual desconheço completamente como funciona e que remunerações pode dar. Daí a minha curiosidade ...

Cps, :mrgreen:
Boas

Eu sou um desses que já não actualiza a algummmm tempo :oops: é que o Sunni Bean ficou sem pilhas e não consigo arranjar as pilhas.
O irmos parar ao regime geral já estava contemplado no DL. 363/2007.

3 — Após o período de 5 anos previsto no n.º 1 e durante
o período adicional de 10 anos, aplica -se à instalação de
micro produção, anualmente, a tarifa única correspondente
à que seja aplicável, no dia 1 de Janeiro desse ano, às novas
instalações que sejam equivalentes.
4 — Após o período previsto no número anterior, aplica-
-se à instalação de micro produção o regime geral previsto
no artigo anterior.

Artigo 10.º
Regime geral
1 — Todos os produtores que não obtenham acesso ao
regime bonificado são considerados no regime geral.
2 — A tarifa de venda de electricidade é igual ao custo
da energia do tarifário aplicável pelo comercializador de
último recurso do fornecimento à instalação de consumo

Pelo que me parece lendo agora ( na altura li o DL todo) e se não foi revogado o art. 10º (mas a esta hora posso não estar a ler como deve de ser) nem estamos muito mal porque o valor de venda não é os tais 0,095€ valor de referencia mas sim o valor a que compramos o KW para consumo ou estou a ler mal?! ou seja a volta dos 0,22€
De qualquer modo penso que não vale a pena estares já a preocupares-te porque ainda deve sair muita legislação até lá, só mesmo por curiosidade como dizes.
Eu pensava que os valores vinham por aí a baixo até aos 0,095€, o meu plano B é passar para o autoconsumo com baterias o equipamento já está pago e o que ainda recebo dá para comprar as baterias e fazer as alterações necessárias, por isso fica a custo zero e só não passa para off-grid como estava a pensar porque entretanto comprei um carro electrico e para o carregar praticamente é só a noite o que fica muito caro em baterias e há umas grandes percas e onde ele fica o dia todo não há carregadores mas até lá muita coisa pode mudar, pelo menos está previsto a instalação de 2 mobi-e na vila não sei é aonde a outra possibilidade é carregar em casa de um vizinho e eu durante o dia forneço-lhe a electricidade porque vai me sobrar, é uma questão de ir analizando todos os cenários.


areosa
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 382
Registado: terça out 11, 2011 7:30 pm
Estado: Desligado

Re: Produção de energia fotovoltaica como fonte de rendimento?

Mensagem por areosa » domingo out 30, 2016 12:27 am

boas,
Ui! A 0.22€/KWh era bom, era! Se ainda assim fosse estava eu agora a dar pulos de alegria. Isso de vender a energia ao preço que a compramos foi chão que deu uvas... a troika veio acabar com isso :cry:
Infelizmente o DL 153/2014, pelo artigo 47º revogou toda a legislação anterior, à exceção do ponto 5 do artigo 12.º do DL 363/2007, mantendo, no entanto, a remuneração em vigor até terminar o regime bonificado, segundo o artigo 45º do DL 153/2014. Assim, pelo artigo 45º só há duas saídas: o auto consumo ou o regime geral em PRE, o auto consumo está bem detalhado no DL 153/2014, o regime geral em PRE é que é uma incógnita. Eu acho que o regime geral em PRE ainda é bem pior que os 0,095/KWh, deve ser mais pelos valores do MIBEL pelo que o teu plano B parece-me ser o mais ajustado, com ou sem baterias.

Cps, :mrgreen:


alexjp4
Membro Gold
Membro Gold
Mensagens: 1233
Registado: terça jun 05, 2007 3:16 pm
Localização: cartaxo
Estado: Desligado

Re: Produção de energia fotovoltaica como fonte de rendimento?

Mensagem por alexjp4 » segunda out 31, 2016 12:17 am

areosa Escreveu:boas,
Ui! A 0.22€/KWh era bom, era! Se ainda assim fosse estava eu agora a dar pulos de alegria. Isso de vender a energia ao preço que a compramos foi chão que deu uvas... a troika veio acabar com isso :cry:
Infelizmente o DL 153/2014, pelo artigo 47º revogou toda a legislação anterior, à exceção do ponto 5 do artigo 12.º do DL 363/2007, mantendo, no entanto, a remuneração em vigor até terminar o regime bonificado, segundo o artigo 45º do DL 153/2014. Assim, pelo artigo 45º só há duas saídas: o auto consumo ou o regime geral em PRE, o auto consumo está bem detalhado no DL 153/2014, o regime geral em PRE é que é uma incógnita. Eu acho que o regime geral em PRE ainda é bem pior que os 0,095/KWh, deve ser mais pelos valores do MIBEL pelo que o teu plano B parece-me ser o mais ajustado, com ou sem baterias.

Cps, :mrgreen:
Boas
O DL 153/2014 já o tinha lido mas foi de fugida e como tem um monte de formulas para calculo do valor do KW nem me dei ao trabalho de ver como deve de ser, como no inicio deste ano pensava que já ía receber a volta dos 0,09€/kw e estou a receber 0,2861€/kw até estou satisfeito e como tenho (tinha) baixos consumos ainda vai compensando porque quando o valor da venda for inferior ao da compra reduzo o campo solar e passo os 5 painéis de 195W que foram acrescentados, para o autoconsumo em off-grid e quando o valor chegar aos 0,095 acho que acabo com a microprodução e passo os paineis todos para o autoconsumo, possivelmente ainda terei que ficar ligado a rede mas o consumo será todo em vazio por causa do carro eléctrico (passo dos 6,9Kw para os 2,3Kw o que vai baixar o valor da potência contratada e chega para carregar o carro a noite) é que desde que tenho o carro os consumos no vazio mais que triplicaram e não compensa (acho, tenho que fazer contas como deve de ser mas a percepção que tenho) é que não compensa carregar baterias durante o dia para depois carregar o carro quando chega a casa, porque os meus vizinhos estão um bocado afastados porque senão carregava lá o carro e fornecia-lhes a electricidade produzida pelos painéis fotovoltaicos mas quando chegar essa altura terei que ver os custos de passar um cabo e de um contador se o que tenho da microprodução não der para fazer as leituras bidireccionais, quando chegar a altura logo se vê as possibilidades.
No teu caso com o seguidor o investimento foi mais elevado e as produções tambem que as minhas daí que te sobra muitos Kws.
Até lá é ir esperando e não me ralar muito até que pode ser que entretanto haja novas alterações e não vale a pena sofrer por antecipação porque ainda faltam uns anos(se entretanto não alterarrem outra vez para pior).

Responder

Voltar para “Micro-Produção”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 3 visitantes