Instalações fotovoltaicas para venda à rede do excedente

Para assuntos relacionados com o Micro-Produção.



Responder

paixoesfortes
Membro
Membro
Mensagens: 21
Registado: terça out 07, 2008 12:26 am
Estado: Desligado

Re: Instalações fotovoltaicas para venda à rede do excedente

Mensagem por paixoesfortes » quinta out 16, 2008 2:16 am

joana freitas Escreveu:1. essas empresas mistério existem! se pagar, garantem a sua inscrição!!
2. esses tais módulos chinocas já existem no mercado! eles andem aí..
3. sr paixoes faça lá um esforço que eu nem consegui responder-lhe.

jf
existem e fazem a sua inscrição não paga nada, mas esta claro que lhes tem de comprar o equipamento e a montagem ,essas empresas estão na pagina da microgeração para quem quiser ver, até teem alvará e tudo, não acredito que não sabiam e mais, basta consultar uma ou outra e perguntar se fazem a inscrição ou não, porque acho legitimo se quero ser produtor nem preciso de me preocupar com nada tenho é que dar os documentos a quem me fizer melhor orçamento e inscrição incluida, ou esta na lei que eu como microprodutor é que tenho que me inscrever , como sabe há muita gente que ainda não posui registo de email, outros nem sabem usar o pc, por exemplo eu sem vergonha digo-lhe que nunca tirei curso algum para usar o pc que tenho ,vou mexendo e aprendendo à minha custa e aqueles que não sabem nada? temos de pensar nesses que também querem ser produtores e até teem dinheirinho para investir, certo menina joana?
não pense só nos da sua geração faça um esforço e pense que há algo mais além de si.



paixoesfortes
Membro
Membro
Mensagens: 21
Registado: terça out 07, 2008 12:26 am
Estado: Desligado

Re: Instalações fotovoltaicas para venda à rede do excedente

Mensagem por paixoesfortes » quinta out 16, 2008 2:32 am

djgh Escreveu:gostava de fazer algumas considerações sobre alguns dos posts colocados.

1º sobre a dificuldade de acesso aos pré-registos (naquele dia de abertura…) e ás alegadas empresas “mistério” que conseguem fazê-los.
não tenho conhecimento de nenhuma empresa “mistério” que tenha facilidades no acesso nesses dias. um potencial produtor, técnico da filial portuguesa do bill gates, confidenciou-me que teve as maiores dificuldades de acesso, com n pc’s espalhados pelo país, controlados remotamente. aparentemente um perito com meios técnicos teve as mesmas dificuldades do que eu. ah, ainda não disse que entrei em todos os períodos dos pré-registos, com excepção do primeiro, sempre com grandes dificuldades, mas entrei, e acabei por fazer o registo que queria nessa altura. com muita paciência (algumas canetas enviadas contra a parede acompanhadas por um palavrão entre-dentes), com 2 pc’s e 4 janelas do ie abertas, mas entrei em todos os períodos. uma questão de sorte, perseverança, palavrões, sei lá.
entretanto, o próprio portal "renováveis na hora", nas suas "perguntas frequentes", dá uma explicação: "a dificuldade, e até mesmo a impossibilidade da inscrição, resulta do elevado número de potenciais candidatos que pretendem aceder, em simultâneo, ao registo das unidades de microprodução, no srm - sistema de registo de microprodução. o srm assegura que, quer os acessos ao sistema quer os registos das unidades de microprodução efectuados, são sempre concretizados de uma forma completamente aleatória, sem prejuízo da atribuição de uma numeração sequencial de entrada." e mais à frente "a optimização do portal www.renovaveisnahora.pt entretanto efectuada permitiu uma melhoria significativa do tempo de acesso ao mesmo." avançando depois com um quadro estatístico, em que se pode verificar uma distribuição mais ou menos equitativa pelos diferentes distritos do país.

2º não é verdade que os módulos monocristalinos tenham maior duração que os policristalinos. a diferença está, para além do preço, nas diferentes eficiências, mas a diferença é tão pequena que se pode considerar irrelevante. na prática significa que vou ocupar menos espaço se usar módulos monocristalinos, mas muito pouco menos. qualquer dessas tecnologias já consegue garantir produções até 80% da potência nominal ao fim de 20 ou 25 anos, e até 90% ao fim de 10 anos. o que não me parece de confiança são já uns fabricos chineses que começam a surgir. ainda não vi nenhum no mercado nacional, mas semana sim semana não, recebo “ofertas”directas da china no meu e-mail a preços da uva mijona.

3º e por fim, queria pedir ao caríssimo paixaofortes para não me tentar matar por asfixia. verdade. eu quando tento ler os seus textos fico com falta de ar por não conseguir respirar. caro paixaofortes, aprecio o seu voluntarismo, mas você que até nem dá muitos erros ortográficos, tente fazer pontuação! umas vírgulas e uns pontos finais ou parágrafos nos devidos lugares, davam à sua escrita outra leitura, quiçá até a alguns de nós outro entendimento, mas sobretudo não eram uma tentativa de assassinato (não só da língua de camões)
amigo vou tentar é que sou alergico a pontos e virgulas, mas pormeto que vou tentar.

Avatar do Utilizador

DJGH
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 356
Registado: sexta jun 01, 2007 2:08 pm
Localização: Cascais
Estado: Desligado

Re: Instalações fotovoltaicas para venda à rede do excedente

Mensagem por DJGH » quinta out 16, 2008 10:07 am

d. joana, acredito que existam pessoas que a troco de algum dinheiro, se disponibilizem a passar algumas horas pacientemente á frente de um ou dois pc's a tentar fazer um pré-registo. há uns anos, não sei se ainda, havia pessoas à frente do arquivo de identificação que, a troco de um pagamento, se disponibilizavam a preencher os impressos para o b.i., um trabalho chato.
se existem pessoas que não tem paciência, tempo a perder nos seus empregos, pc disponível áquela hora ou apetência para estas coisas da informática por serem muito "complicadas" para a sua geração, é natural que peçam a outras que o façam, e que existam pessoas que vêm isto como oportunidade de negócio. eu não faço negócio com isso mas já fiz alguns pré-registos, graciosamente, mas tive as dificuldades que disse acima, sem no entanto deixar de conseguir efectuá-los.
o que eu penso é que podem de facto existir pessoas, ou empresas, que se dediquem a fazer negócio com a prestação desse serviço, mas não tem garantidamente nenhum previlégio ou técnica especial para conseguirem sempre, e com facilidade, os pré-registos. não me parece então de todo possível a existência de empresas "mistério" que tenham previlégios de acesso ao srm. se existirem agradecia que as divulgasse para que muitos de nós, e outros interessados que nós conhecemos, delas possam recorrer.
DJGH

Avatar do Utilizador

DJGH
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 356
Registado: sexta jun 01, 2007 2:08 pm
Localização: Cascais
Estado: Desligado

Re: Instalações fotovoltaicas para venda à rede do excedente

Mensagem por DJGH » quinta out 16, 2008 10:30 am

"paixoesfortes
amigo vou tentar é que sou alergico a pontos e virgulas, mas pormeto que vou tentar.
a propósito das vírgulas, repare no seguinte:
vírgula pode ser uma pausa... ou não.
"não, espere."
"não espere."
ela pode fazer desaparecer o seu dinheiro.
"23,4"
"2,34"
pode ser autoritária.
"aceito, obrigado."
"aceito obrigado."
pode criar heróis.
"isso só, ele resolve."
"isso só ele resolve."
e vilões.
"esse, juiz, é corrupto."
"esse juiz é corrupto."
ela pode ser a solução.
"vamos perder, nada foi resolvido."
"vamos perder nada, foi resolvido."
a vírgula muda uma opinião.
"não queremos saber."
"não, queremos saber."

uma vírgula muda tudo. não seja alérgico a elas.
DJGH

Avatar do Utilizador

Joana Freitas
Membro Dedicado
Membro Dedicado
Mensagens: 62
Registado: segunda set 29, 2008 11:28 pm
Estado: Desligado

Re: Instalações fotovoltaicas para venda à rede do excedente

Mensagem por Joana Freitas » quinta out 16, 2008 10:58 am

então mas não é proibido fazer publicidade?
eu também não sei o nome das entidades que fazem isso. mas conheço quem já recorreu a elas. e funcionou.
claro que com dificuldade alguns também lá chegam.

jf


Mónica
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 149
Registado: sexta jun 06, 2008 12:47 pm
Localização: Porto
Estado: Desligado

Re: Instalações fotovoltaicas para venda à rede do excedente

Mensagem por Mónica » quinta out 16, 2008 11:50 am

djgh,
acho que está ser ingénuo ao dizer que não lhe parece possível pessoas ou empresas que tenham formas de aceder previligiadamente a alguns tipos de serviços ou resgistos, ainda mais de informática.
além de ser possível deturpar horas de acessos (as pessoas acederem a uma hora diferente, e o sistema registar uma hora fictícia), existir claramente, ao nível das condições, acesso prioritário a determinados utilizadores, entre muitos outros truques usados. é muito possível. isso não é nada para um hacker, para alguém que domine um sistema, ou melhor ainda, para alguém que tenha concebido o sistema. não estou a dizer que será uma coisa oficial, mas é perfeitamente possível.
além disso o relato desta senhora não é original, há outras pessoas a queixarem-se do mesmo.
parece-me que estas situações deviam ser denunciadas, e não subvalorizadas.
se um registo informático não é suficientemente robusto para garantir igualdade de acessos, faça-se à moda antiga, como filas... desde que seja igual para todos...

Avatar do Utilizador

DJGH
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 356
Registado: sexta jun 01, 2007 2:08 pm
Localização: Cascais
Estado: Desligado

Re: Instalações fotovoltaicas para venda à rede do excedente

Mensagem por DJGH » quinta out 16, 2008 2:29 pm

caríssima mónica,

eu não sou ingénuo. tenho idade, alguns conhecimentos e bom senso para não ser naíve, e neste caso procuro usá-los de forma a não lançar suspeições sobre entidades credíveis, como a gestora desse processo de registo, a certiel, só porque no meio de outros 10.000 utilizadores não consegui fazer 1 dos 500 registos disponíveis. mas isto é típico do português, habituado que está à cunha e à corrupção, se não consegue algo que outros conseguiram, afirmam logo que houve luvas e previlégios. neste caso, havendo 10.000 candidatos para 500 lugares é óbvio que vão existir 9.500 candidatos frustrados, mas é razoável afirmar que não houve lizura no processo só porque não conseguiram aquilo que só 500 podiam alcançar?
dificuldades de acesso durante o período do pré-registo, é verdade. eu entrei sempre, porque fui preserverante e era a minha tarefa, quem não conseguiu é um dos 9.500 que não podiam conseguir. a certiel merece-me credibilidade, e até prova em contrário, não posso nem devo lançar suspeitas sobre ela só porque estou frustrado.
outro processo de candidatura, como "tirar senha para a fila"? quem não conseguisse naturalmente chegar nos primeiros 500 lugares (porque alguém tem de ficar nos restantes 9.500 como é óbvio) iria lançar a suspeita sobre o método de obtenção da senha, inevitávelmente. qualquer processo que se invente, por mais equitativo que seja, quem não consegue diz mal e lança suspeita.
mais igualdade de acesso para todos? é o que existe. existe igualdade na "dificuldade" de acesso para todos. hackers, empresas "mistério", acessos fora de horas com viciação do relógio do sistema, não andamos a ver muitos filmes? sejamos razoáveis, o "crime" deverá compensar, como se chegou a dizer que havia luvas de 5.000 €. uma unidade de microprodução fotovoltaica de 3,68 kw pode custar cerca de 22.000 €, onde a empresa instaladora ganha cerca de 15% ou menos. esta unidade pode produzir cerca de 5.5 mwh/ano, ou seja, rende nos 5 primeiros anos 3.575 €, findos os quais apenas amortizou 17.875 €, faltando amortizar os restantes 4.125 € (e não está contabilizado o iva que é custo para o cliente, nem juros de eventual empréstimo bancário) não esquecendo que após esses 5 anos a remuneração baixa. onde é que estão os 5.000 € de luvas que se podem tirar, quer seja ao instalador ou ao cliente, ou outra qualquer quantia significativa e compensatória do "crime"? este negócio é para pme's, por isso estão registadas até agora 177 empresas no srm. os valores envolvidos são pequenos, não dá para negócios escuros.
portanto, o que se está a passar é que algumas empresas instaladoras, senão a maioria, aceita fazer os registos aos seus clientes precisamente para "agarrar" o negócio desse cliente, e consegue com mais ou menos dificuldade, mas certamente com muita paciência e preserverança, fazer o registo do seu cliente, assim como eu fiz e faço aos meus. como quem profia normalmente sempre alcança, estabelece-se o mito das empresas "mistério" com previlégios no registo, indo assim pelo caminho e explicação mais fácil: a suspeita da viciação do processo.

só uma última palavra sobre este assunto: são mesmo as minhas últimas palavras! estou cansado de me repetir e falar sempre do mesmo, sobre um assunto que nem devia ser assunto, que é lançar suspeitas sem provas, num processo onde existe muita procura para tão pouca oferta, donde têm de existir sempre frustrações. ao contrário do provérbio da raposa e das uvas, usem do bom senso e razoabilidade.
DJGH


Mónica
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 149
Registado: sexta jun 06, 2008 12:47 pm
Localização: Porto
Estado: Desligado

Re: Instalações fotovoltaicas para venda à rede do excedente

Mensagem por Mónica » quinta out 16, 2008 2:39 pm

tem o direito de acreditar no que quiser, eu trabalho em informática, e, do que conheço, não me parece nada demais que possam existir situações dúbias (como disse, fazem-se coisas muito mais complicadas). não estou a falar de esquemas da certiel, mas de situações de "habilidosos, sem conhecimento da certiel.
mas concordo que poderá ser muito difícil prova-lo.

Avatar do Utilizador

Joana Freitas
Membro Dedicado
Membro Dedicado
Mensagens: 62
Registado: segunda set 29, 2008 11:28 pm
Estado: Desligado

Re: Instalações fotovoltaicas para venda à rede do excedente

Mensagem por Joana Freitas » quinta out 16, 2008 3:17 pm

ora aí está!! apostava na filinha.
mas depois iriamos ter gente a dormir durante um mês à porta da dgeg..


ribascop1972
Membro Dedicado
Membro Dedicado
Mensagens: 58
Registado: sábado jun 09, 2007 11:23 pm
Estado: Desligado

Re: Instalações fotovoltaicas para venda à rede do excedente

Mensagem por ribascop1972 » quarta out 22, 2008 8:18 pm

parece que finalmente a minha produção foi aprovada, após 3 semanas de espera da certiel.
recebi hoje um sms.
agora vamos ver quanto tempo demora para assinar o contrato com a edp.

Avatar do Utilizador

MacSousa
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 148
Registado: quarta jul 04, 2007 11:36 am
Localização: Porto
Estado: Desligado

Re: Instalações fotovoltaicas para venda à rede do excedente

Mensagem por MacSousa » quarta out 22, 2008 9:58 pm

djgh
para ver se eu entendi direito as regras verifique, pf se este raciocínio está correcto

um ano tem 8760 horas (24x365)
considerando uma potência de ligação de 3,68 kw, para vendermos á edp 8,9 mwh/ano (3,68 x 2,4) precisamos de uma produção média ou constante de 1020w/h no caso de a fonte ser solar.
é assim?
cumprimentos


rui l castro
Membro Dedicado
Membro Dedicado
Mensagens: 71
Registado: sábado mai 24, 2008 11:38 pm
Localização: V. N. Gaia
Estado: Desligado

Re: Instalações fotovoltaicas para venda à rede do excedente

Mensagem por rui l castro » quinta out 23, 2008 12:40 pm

já lá vão umas semanitas que não visitava o forum e aproveito para informar que, como vivo numa quinta e tenho dois contadores inscrevi-me em duas microproduções fotovoltaicas.
os painéis ficaram todos no telhado da vacaria e a partir daí tive que fazer dois ramais dirigidos respectivaente a cada contador.

posso informar que da 1ª instalação já assinei contrato e estou à espera da ligação à rede.
da 2ª instalação, houve um pequeno atrazo, mas estará pronta dentro de semanas para depois pedir certificado à certiel.

devo dizer que a certiel certificou à primeira, a 1ª instalação.

aproveito também para informar que tudo foi feito por uma empresa no sistema "chave na mão". não tive que me preocupar com nada a não ser . . . pagar. mas também aí posso afirmar que os preços não ultrapassaram os valores que circulam pelo forum. foram até menores que 21.000€ por instalação já com iva.

oportunamente enviarei fotos para partilhar com o forum.

saudações solares

rui

Avatar do Utilizador

serges
Administrador
Administrador
Mensagens: 15150
Registado: quinta mar 09, 2006 7:15 pm
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Instalações fotovoltaicas para venda à rede do excedente

Mensagem por serges » quinta out 23, 2008 1:15 pm

rui l castro Escreveu:já lá vão umas semanitas que não visitava o forum e aproveito para informar que, como vivo numa quinta e tenho dois contadores inscrevi-me em duas microproduções fotovoltaicas.
os painéis ficaram todos no telhado da vacaria e a partir daí tive que fazer dois ramais dirigidos respectivaente a cada contador.

posso informar que da 1ª instalação já assinei contrato e estou à espera da ligação à rede.
da 2ª instalação, houve um pequeno atrazo, mas estará pronta dentro de semanas para depois pedir certificado à certiel.

devo dizer que a certiel certificou à primeira, a 1ª instalação.

aproveito também para informar que tudo foi feito por uma empresa no sistema "chave na mão". não tive que me preocupar com nada a não ser . . . pagar. mas também aí posso afirmar que os preços não ultrapassaram os valores que circulam pelo forum. foram até menores que 21.000€ por instalação já com iva.

oportunamente enviarei fotos para partilhar com o forum.

saudações solares

rui

obrigado rui, poderias até criar um novo tópico com os vários problemas, ou passos que passas te!

participa e venham daí essas fotos e muitos kwh para venda!
40595 a bordo de uma Vectrix.
Procuro pontos de carga para veículos eléctricos, contacte-me! 915001177
Mapa dos pontos de carga

Avatar do Utilizador

jmal
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 8390
Registado: segunda nov 12, 2007 4:09 pm
Localização: Caldas da Rainha
Estado: Desligado

Re: Instalações fotovoltaicas para venda à rede do excedente

Mensagem por jmal » quinta out 23, 2008 2:52 pm

ora ai fica uma ideia, tal como nos ve em que foi criado um diário de bordo, aqui poderia-se criar o diário do micro-produtor.
Cumps Inovadores
Vectrix VX1 Limited - 8 kwh - 20000 kms

Avatar do Utilizador

DJGH
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 356
Registado: sexta jun 01, 2007 2:08 pm
Localização: Cascais
Estado: Desligado

Re: Instalações fotovoltaicas para venda à rede do excedente

Mensagem por DJGH » quinta out 23, 2008 3:23 pm

macsousa Escreveu:djgh
para ver se eu entendi direito as regras verifique, pf se este raciocínio está correcto

um ano tem 8760 horas (24x365)
considerando uma potência de ligação de 3,68 kw, para vendermos á edp 8,9 mwh/ano (3,68 x 2,4) precisamos de uma produção média ou constante de 1020w/h no caso de a fonte ser solar.
é assim?
não, não é assim, mas também não estou a perceber o que pretende saber, fazer, ou a que conclusão quer chegar com esse nº de 1.020 w/h. claro que se dividir essa alegada produção de 8,9 mwh/ano pelo nº de horas que o ano tem (aprox. 8.760 h), chega ao valor de 1.016 wh/h, mas o que é que esse nº significa, ou que importância lhe dá?
também não percebi aquele nº 2,4 (na equação 3,68 x 2,4).
uma microprodução fotovoltaica de 3,68 kw do tipo tradicional, fixa, voltada a sul com uma inclinação de 30º, produz entre 5.5 e 6 mwh/ano (onde foi buscar os 8,9 mwh/ano?). a produção média diária ronda os 15 e os 16 kwh, mas é um valor médio visto que a produção anual é uma curva com o pico no verão e o vale no inverno. se eu dividir estes valores médios diários por 24 horas, estou a distorcer a leitura do resultado (valor hora entre 625 e 670 wh) visto que sabemos que garantidamente a unidade só produz energia com a presença de sol, e mesmo nestas circunstâncias, a produção tem outra curva semelhante à anual, ou seja, tem um pico ao meio-dia solar e um vale com a ausência de sol.
normalmente costuma-se é falar de horas de pico, que é o nº de horas totais de produção equivalentes ao que um nº de horas de produção máxima produziria. por exemplo, um determinado dia produz 15 kwh de energia numa microprodução de 3,68 kw, em 9 horas de sol. como o inversor de 3,68 kw injecta um valor variável de energia dependendo da “quantidade” de sol que o campo fotovoltaico recebe, num máximo de 3,68 kw injectado, o nº de horas de sol equivalente desse dia é de 15 / 3,68 = 4,08 h. é com se o sol “acendesse” no meio-dia solar e aí permanecesse quieto durante 4 horas e 5 minutos, findos os quais “desligasse”. são as “horas de pico”. certo?
típicamente, uma unidade de microprodução fotovoltaica pode produzir entre 280 kwh no mês de janeiro, e os 675 kwh no mês de agosto. isto dá respectiva e aproximadamente entre 2,5 e 5,9 de horas de pico diárias (dias de inverno e de verão). anualmente esta umf produz cerca de 5,9 mwh, média mensal de 492 kwh, e diária de 16,15 kwh, equivalente a uma média anual de aprox. 4,39 horas de pico / dia.
isto é o que normalmente se conclui e se obtem, como valores típicos, para se concluír algo.
não sei se ajudei...
DJGH


ribascop1972
Membro Dedicado
Membro Dedicado
Mensagens: 58
Registado: sábado jun 09, 2007 11:23 pm
Estado: Desligado

Re: Instalações fotovoltaicas para venda à rede do excedente

Mensagem por ribascop1972 » quinta out 23, 2008 4:07 pm

rui l castro Escreveu:
posso informar que da 1ª instalação já assinei contrato e estou à espera da ligação à rede.
da 2ª instalação, houve um pequeno atrazo, mas estará pronta dentro de semanas para depois pedir certificado à certiel.


rui

podes dizer quanto tempo demorou a edp a enviar o contrato, depois da aprovação da certiel?

julgo que seja assim o seguinte passo.

Avatar do Utilizador

Joana Freitas
Membro Dedicado
Membro Dedicado
Mensagens: 62
Registado: segunda set 29, 2008 11:28 pm
Estado: Desligado

Re: Instalações fotovoltaicas para venda à rede do excedente

Mensagem por Joana Freitas » quinta out 23, 2008 10:46 pm

estive no ponto de encontro que a lisboa e-nova promove, cujo tema era microgeração - primeiros resultados.

ora bem...de cerca de 2700 instalações previstas para este ano, equivalente aos tais 10 mw, estão apenas 80 certificadas. pior ainda só há volta de 20 estão ligadas à rede.

a esperança é que com a prática isto comece a andar mais depressa!!

jf


Queda_livre
Membro
Membro
Mensagens: 8
Registado: quinta set 18, 2008 11:49 am
Estado: Desligado

Re: Instalações fotovoltaicas para venda à rede do excedente

Mensagem por Queda_livre » sexta out 24, 2008 1:26 pm


tenho lido com atenção as mensagens que vão aparecendo. na minha posição, cabe-me fechar a boca, afilar o entendimento e tentar perceber um pouco mais sobre uma matéria que me é agradável mas que domino muito pouco. diga-se em boa verdade, que foi para conhecer mais sobre o assunto que aqui vim parar.

se, por um lado, já começo a ver melhor as coisas, por outro... bolas! bolas! bolas!!! não poderiam deixar de tentar mostrar quem sabe mais acerca de... ( até parece, e perdoem se estou a ver mal, que há pessoas que pretendem montar-se em tamanquinhas )

uma outra coisa que me parece muito importante e que avaliza qualquer tipo de afirmação, são os fundamentos, a certeza de que o que se afirma é consistente e, se necessário, ter meios para o provar.

continuem a falar com seriedade e brio sobre este assunto que, cada vez mais, nos é tão caro... as energias renováveis e alternativas.


queda_livre

Avatar do Utilizador

DJGH
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 356
Registado: sexta jun 01, 2007 2:08 pm
Localização: Cascais
Estado: Desligado

Re: Instalações fotovoltaicas para venda à rede do excedente

Mensagem por DJGH » sexta out 24, 2008 7:49 pm

caro amigo queda_livre,
achei interessante o seu post, e até dou-lhe toda a razão, quando aparente você nos quer transmitir a ideia de que existem afirmações que devem ser devidamente fundamentadas ou provadas. é óbvio. não se mandam “postas de pescada” sem saber o que se está a dizer, e sendo este um espaço de trocas de ideias e de conhecimentos, sempre que se “arrota” uma normalmente aparece alguém que questiona ou esclarece, porque existem por cá vários users que até estão dentro da matéria. o problema é que quando acabei de ler o seu post fiquei sem saber o que realmente nos queria transmitir com ele.
será que têm alguma dúvida que gostaria que alguém o esclarecesse, e já viu respostas discordantes? ou será que já viu afirmações das quais não concorda, ou então lhe carecem de credibilidade?
é simples caro queda_livre, ponha de uma forma clara a questão, a dúvida ou a desconfiança, e quase de certeza que alguém o elucidará.
DJGH

Avatar do Utilizador

MacSousa
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 148
Registado: quarta jul 04, 2007 11:36 am
Localização: Porto
Estado: Desligado

Re: Instalações fotovoltaicas para venda à rede do excedente

Mensagem por MacSousa » sexta out 24, 2008 9:43 pm

djgh Escreveu:
macsousa Escreveu:djgh
para ver se eu entendi direito as regras verifique, pf se este raciocínio está correcto

um ano tem 8760 horas (24x365)
considerando uma potência de ligação de 3,68 kw, para vendermos á edp 8,9 mwh/ano (3,68 x 2,4) precisamos de uma produção média ou constante de 1020w/h no caso de a fonte ser solar.
é assim?
não, não é assim, mas também não estou a perceber o que pretende saber, fazer, ou a que conclusão quer chegar com esse nº de 1.020 w/h.
.....
não sei se ajudei...
ajudou. claro que ajudou.
vou explicar melhor a minha dúvida. a lei prev~e vários tipos de microgeração renovável. aqui tem-se falado muito na solar e descurado as outras. talvez porque o sol esteja em toda a parte.
no meu caso estou de olho na hídrica. daí que os picos solares do início da tarde não tenham aquela importância para o caso. o que eu queroa erceber era qual a potência do gerador a instalar para obter a produção máxima vendável á edp e verificar se o caudal e condições e desnível são capazes de atingir tal produção.
aquele valor que referi "2,4", são os mwh/ano por kw de pot contratada, para o caso solar porque para a hidrica esse valor é 4. ou seja multiplicamos 3,68 por 4 e temos os mweh/ano vendáveis. em contrapartida o preço do kw desce para 30% no período bonificado, os tais 5 anos.
essa é a leitura que eu faço do diploma.
há ainda uma questão: se, como suponho, posso vender cerca de 15 mwh/ano provenientes de hidrica e sabendo que os caudais no inverno são maiores, como o limite é anual e n
ao mensal eu posso vender, por ex. 3/4 no outono e 1/4 no resto do ano, ou não?
o que lhe parece?
obrigado

Responder

Voltar para “Micro-Produção”