Kits injecção zero e inversores

Local para se discutir assuntos relacionados com a energia Solar Fotovoltaica




Autor do tópico
dmachado
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 108
Registado: quarta fev 28, 2007 11:13 am
Localização: Vila do Conde
Estado: Desligado

Re: Kits injecção zero e inversores

Mensagem por dmachado » segunda jul 14, 2014 10:22 am

Já agora, alguém me pode dar o contacto de um instalador de fotovoltaicos da zona do Porto que possa efetuar a instalação do equipamento comprado por mim, e seja certificado para microgeração?

Tenho uma oportunidade para um sistema de 2Kwp que me parece de aproveitar, fixando a tarifa por 15 anos, ao contrário da venda à rede por tostões que aí vem.

Como no sistema injecção zero fico limitado aos 750wp com a regulamentação que está para ser imposta, esta opção começa a parecer-me melhor...


GoogleAds
Membro
Membro
Mensagens: 99999+
Registado: sabado jan 01, 2000 00:01 am
Estado:Ligado


Avatar do Utilizador

livingandtechnology
Membro Dedicado
Membro Dedicado
Mensagens: 27
Registado: domingo jul 20, 2014 11:00 am
Estado: Desligado

Re: Kits injecção zero e inversores

Mensagem por livingandtechnology » domingo jul 20, 2014 11:41 am

JMLorenzo Escreveu:Já existem micro inversores em que não precisam nada do que esta escrito acima.
http://www.novaenergia.net/forum/viewto ... 46&t=17576" onclick="window.open(this.href);return false;

Boas JMLorenzo

estive a verificar esses inversores do que percebi eles limitam-se a não produzir excedente, ou seja não produzem mais do que é consumido dentro de casa.

Mas de acordo com um tópico que li um contador Janz c240r2(electronico) detecta corrente no sentido inverso mesmo que o consumo seja superior ao produzido pelo grid tie inverter.

Podemos não oferecer energia à rede mas é visivel no contador.
Será isto , será que percebi bem ?

Avatar do Utilizador

JMLorenzo
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 359
Registado: sexta jan 25, 2013 8:04 pm
Estado: Desligado

Re: Kits injecção zero e inversores

Mensagem por JMLorenzo » segunda jul 21, 2014 10:07 pm

Pois com o que eu tinha era visível, agora com estes não sei só testando mesmo!
A Green Power já ultrapassou os 200KW mês (no verão) :mrgreen: .

Avatar do Utilizador

livingandtechnology
Membro Dedicado
Membro Dedicado
Mensagens: 27
Registado: domingo jul 20, 2014 11:00 am
Estado: Desligado

Re: Kits injecção zero e inversores

Mensagem por livingandtechnology » terça jul 22, 2014 11:43 pm

Boas , tenho um painel de 245w especado na varanda a bronzear no sol do Algarve e ando a ver micro inverters.
Hoje enquanto estava a ver caracteristica deste micro inversor
http://www.ev-power.eu/GridFree-Inverte ... html?cur=1

reparei que no final da página existe referencia a um "Current monitoring relay" este moço http://www.ev-power.eu/_d3376.html
Datasheethttp://files.ev-power.eu/inc/_doc/attac ... eet_EN.pdf

Pelo que percebi este relé/disjuntor ou coisa que lhe valha monitoriza a corrente ou o sentido desta para evitar injecção na rede, também é possivel ajustar o valor da currente que monitoriza.
Ainda não percebi muito bem funciona, será que caso a corrente exceda o valor ajustado ele faz um bypass para outro circuito independente ?
Será que com isto se evitaria injecção na rede ?
Os entendidos que deixem a vossa opinião.


pedrosilva
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 105
Registado: terça abr 23, 2013 9:50 pm
Estado: Desligado

Re: Kits injecção zero e inversores

Mensagem por pedrosilva » quinta jun 30, 2016 3:17 pm

Como funciona o desvio de energia para um termoacumulador se a energia produzida em excesso (que está a ser "desviada") for inferior ou superior à capacidade da resistência?

E para um aparelho tipo desumidificar imagino que nem arranque se tiver energia a menos e se for a mais?


jmlflorencio
Membro Gold
Membro Gold
Mensagens: 1498
Registado: segunda jan 26, 2015 1:05 am
Estado: Desligado

Re: Kits injecção zero e inversores

Mensagem por jmlflorencio » quinta jun 30, 2016 5:03 pm

Também já me perguntei a mesma coisa. Creio que se a potência produzida for superior ao circuito destinado a consumi-la, o resto será injectado na rede. E conseguiria viver com isso.

O problema é se a potência produzida for menor... Aí creio que haverá um consumo adicional, o que acaba por não ser bom...

Vamos ver se alguém nos tira as dúvidas...


Quintas2
Colaborador
Colaborador
Mensagens: 633
Registado: terça mar 03, 2015 4:11 pm
Estado: Desligado

Re: Kits injecção zero e inversores

Mensagem por Quintas2 » domingo jul 03, 2016 6:51 pm

Penso que os desviadores de energia só podem ser ligados a cargas resistivas puras, tipo resistência elétrica, sem controlos eletrónicos. Isto porque uma resistência elétrica limita-se a aquecer menos quando se injeta menos do que a sua potência nominal ou a própria resistência não "absorve" mais do que a sua potência nominal. Ela foi projetada para "resistir" à passagem da eletricidade num dado valor.

Controlos eletrónicos poderiam avariar-se se receberem uma potência diferente daquela para que foram projetados.
jmlflorencio Escreveu:Também já me perguntei a mesma coisa. Creio que se a potência produzida for superior ao circuito destinado a consumi-la, o resto será injectado na rede. E conseguiria viver com isso. Acho que é isso mesmo que acontece.

O problema é se a potência produzida for menor... Aí creio que haverá um consumo adicional, o que acaba por não ser bom... Acho que a carga ligada a um desviador de energia tem de estar no fim da linha, pelo que não é possível haver um consumo adicional, pois o desviador só manda o excesso em relação à produção, não manda a potência nominal da resistência, se não houver produção para isso.
pedrosilva Escreveu:Como funciona o desvio de energia para um termoacumulador se a energia produzida em excesso (que está a ser "desviada") for inferior ou superior à capacidade da resistência?

E para um aparelho tipo desumidificar imagino que nem arranque se tiver energia a menos e se for a mais?
Não sendo uma carga resistiva pura, não deve poder ser ligado. Um desumidificador é um género de frigorífico. Há uns desviadores de energia que têm um relé que, quando há excesso de produção, pode acionar (ligar/desligar) equipamentos que não sejam cargas resistivas puras, mas estando estes equipamentos ligados à rede de casa, logo não havendo controlo de enviar só o excesso produzido.

É a minha vez: esperemos que alguém confirme ou corrija.
Cumprimentos,
Quintas2

Avatar do Utilizador

RSSilva
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 325
Registado: quinta fev 04, 2016 9:33 pm
Localização: Ilha da Madeira
Estado: Desligado

Re: Kits injecção zero e inversores

Mensagem por RSSilva » quarta jul 27, 2016 10:22 am

Olá, penso que posso ajudar qualquer coisa...

Falarei do sistema da Openenergymonitor - https://openenergymonitor.org/emon/ - que foi o sistema que eu construi.
Como já foi dito, funciona com um microprocessador arduino. Para quem não sabe, este microprocessador é controlável por qualquer computador e um cabo usb; logo, é possível alterar muitos parâmetros do sistema, por exemplo: ajustar a tensão da rede, ajustar os sensores de corrente, a carga (que deve ser resistiva pura), desfasamento entre tensão e corrente, entre outros.

A coisa funciona assim: com a ajuda de uma ou duas pinças que medem a corrente consumida e/ou a fornecida pelos paineis fotovoltaicos, são feitas uns cálculos matemáticos a cada 20ms (milisegundos) e ajustada a energia a ser desviada. Isto quer dizer que o sistema está sempre a calcular o desvio pois lá em casa a energia consumida também está sempre a mudar. Como devem imaginar 20ms é menos que um piscar de olhos, por isso a percisão é elevada.

O sistema usa um triac para efetuar o desvio. O triac, para quem não sabe, é regulável por uma pequena corrente, deixando passar uma grande corrente, neste caso até 40A. Assim, o arduino vai "dizendo" ao triac, através da sua "gate", quando deve deixar passar ou não.

A carga resistiva, que deve ser uma resistência de um aquecedor tem de ser de valor superior ao que o sistema fotovoltaico deve produzir, para que quando os consumos da habitação sejam muitos poucos, quase tudo o que for produzido, possa ser consumido pela resistência.

Agora vem a parte mais interessante.

Este sistema permite trabalhar com sistemas de pouca ou muita potência, pois aproveita uma "janela" de tolerância dos nossos contadores (que habitualmente é de 1W) e nunca deixa que, entre o que é consumido, produzido e o que é desviado, ultrapasse este valor de 1w, mesmo com uma resistência de 3kw ou mais...

Parece difícil de acreditar. Eu tive muitos problemas iniciais em configurar o sistema, mas neste momento e com quinze dias a funcionar em pleno, posso dizer que é preciso e fiável.

O que o sistema faz é a cada 20ms calcular o que está a ser consumido pela habitação e o que está a ser produzido pelos painéis fotovoltaicos e logo que se aperceba que produz mais do que consome, começa a contar a tal "janela", que na openenergymonitor se chama de "buquet" e antes de atingir os 3600 joules (equivalente a 1w), "diz" ao triac para ligar durante um determinado tempo (que é sempre muito pequeno) para se ligar. Este tempo é na ordem dos milisegundos até três ou quatro segundos, depende da potência da resistência, MAS, sempre sem ultrapassar 1W, fazendo baixar a tal "janela". Isto é um vai e vem constante, para cima e para baixo, sempre dentro da casa do 1w. Assim o contador ou fica parado e/ou não contabiliza consumos.

Na realidade, a potência desviada é o ligar da resistência por instantes à potência máxima. Não é um desvio de apenas, por exemplo 240w, que corresponde ao diferencial do consumido/produzido. É sempre à potência total da resistência.

Tudo isto é possível ser visto no nosso Pc através de um programa que se chama "Arduino" ou outro de programação semelhante, ou através do EmonGLCD, para quem quiser o construir... ou comprar.
https://openenergymonitor.org/emon/modu ... ildguide13

Se deixei ficar dúvidas, estejam à vontade em perguntar..

Já agora, com um ferro de soldar e um medidor de corrente/multimetro, qualquer um de vós pode construir o sistema...

Bem hajam!
Bem Haja!

55.000km numToyota Yaris 1.0 a GPL
Nissan Leaf de 30kw
"Exige muito de ti e espera pouco dos outros. Assim evitarás muitos aborrecimentos."
Confúcio

Avatar do Utilizador

RSSilva
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 325
Registado: quinta fev 04, 2016 9:33 pm
Localização: Ilha da Madeira
Estado: Desligado

Re: Kits injecção zero e inversores

Mensagem por RSSilva » quarta jul 27, 2016 11:09 am

Para melhor perceberem o funcionamento, cá vai um vídeo do EmonGLCD a funcionar. Ainda falta uma caixa para colocá-lo dentro...

https://youtu.be/cLs87ZNV_U0

No canto superior esquerdo, onde tem o desenho de uma casa, é a energia a ser consumida; à direita a produzida; canto inferior esquerdo a energia que, ou está a ser consumida ou injetada, consoante o sinal que indica para a esquerda ou direita (e aqui injetada quer dizer que é a diferença entre a produzida e a consumida) porque não existe injeção na rede. Quanto mais é a desviada....

O sistema todo dentro de um quadro

https://imageshack.us/i/pluadvPSj

Os sensores

https://imageshack.us/i/pmiHqLXgj
Última edição por RSSilva em quarta jul 27, 2016 11:17 am, editado 1 vez no total.
Bem Haja!

55.000km numToyota Yaris 1.0 a GPL
Nissan Leaf de 30kw
"Exige muito de ti e espera pouco dos outros. Assim evitarás muitos aborrecimentos."
Confúcio

Avatar do Utilizador

MRider
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 3882
Registado: segunda abr 02, 2012 10:27 pm
Localização: Ilha da Madeira
Estado: Desligado

Re: Kits injecção zero e inversores

Mensagem por MRider » quarta jul 27, 2016 11:13 am

Live long and prosper!

Avatar do Utilizador

RSSilva
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 325
Registado: quinta fev 04, 2016 9:33 pm
Localização: Ilha da Madeira
Estado: Desligado

Re: Kits injecção zero e inversores

Mensagem por RSSilva » quarta jul 27, 2016 11:27 am

MRider, isso, para mim, não dá gozo...

Perdi, melhor, ganhei muitas horas de experiência a construir o sistema...
Isso vale mais do que os 300€ que esse link indica.

Tenho a vantagem de conhecer o sistema por dentro e por fora e poder usá-lo para qualquer potência, pois não se trata de um inversor mas apenas de um controlador que trabalha com qualquer sistema fotovoltaico.

Esse também tem as suas vantagens.
Ainda bem que existe a diversidade.

Sou capaz de apostar que dentro da caixa desse controlador, está um arduino e material muito semelhante ao sistema openenergymonitor....
Cumprimentos
Bem Haja!

55.000km numToyota Yaris 1.0 a GPL
Nissan Leaf de 30kw
"Exige muito de ti e espera pouco dos outros. Assim evitarás muitos aborrecimentos."
Confúcio


CrOhN
Membro Gold
Membro Gold
Mensagens: 1681
Registado: quarta jun 24, 2009 2:30 pm
Estado: Desligado

Re: Kits injecção zero e inversores

Mensagem por CrOhN » quarta jul 27, 2016 3:01 pm

Esse constante ligar e desligar, não se nota nas luzes da casa?

Avatar do Utilizador

MRider
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 3882
Registado: segunda abr 02, 2012 10:27 pm
Localização: Ilha da Madeira
Estado: Desligado

Re: Kits injecção zero e inversores

Mensagem por MRider » quarta jul 27, 2016 3:48 pm

Eu também gosto muito do faça você mesmo.
E apenas mais uma solução.
Live long and prosper!

Avatar do Utilizador

RSSilva
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 325
Registado: quinta fev 04, 2016 9:33 pm
Localização: Ilha da Madeira
Estado: Desligado

Re: RE: Re: Kits injecção zero e inversores

Mensagem por RSSilva » quarta jul 27, 2016 5:28 pm

CrOhN Escreveu:Esse constante ligar e desligar, não se nota nas luzes da casa?
Como é regulável e pelas potências que tenho, praticamente não se nota. A carga, entenda- se a resistência é de 1260w pelo que a atenuação na tensão é na ordem dos 2 a 3 volts. Se fosse uma resistência de maior dimensão, o atenuar das luzes seria maior e aí notava-se mais.
Simulei a situação no período noturno e aí sim, nota- Se. Durante o dia é imperceptível.

Enviado do meu SM-J510FN através de Tapatalk
Bem Haja!

55.000km numToyota Yaris 1.0 a GPL
Nissan Leaf de 30kw
"Exige muito de ti e espera pouco dos outros. Assim evitarás muitos aborrecimentos."
Confúcio


CrOhN
Membro Gold
Membro Gold
Mensagens: 1681
Registado: quarta jun 24, 2009 2:30 pm
Estado: Desligado

Re: Kits injecção zero e inversores

Mensagem por CrOhN » quinta jul 28, 2016 8:26 am

Ok, bem esgalhado então! ;)

Avatar do Utilizador

MRider
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 3882
Registado: segunda abr 02, 2012 10:27 pm
Localização: Ilha da Madeira
Estado: Desligado

Re: Kits injecção zero e inversores

Mensagem por MRider » quinta jul 28, 2016 11:04 am

Mais uma achega.
O kit que coloquei em cima parece que limita a injecção em vez de desviar para ser queimada. E muito mais interessante assim.

Mas o ideal mesmo era que pudesse ser armazenada.
Live long and prosper!

Avatar do Utilizador

RSSilva
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 325
Registado: quinta fev 04, 2016 9:33 pm
Localização: Ilha da Madeira
Estado: Desligado

Re: Kits injecção zero e inversores

Mensagem por RSSilva » quinta jul 28, 2016 1:28 pm

No meu caso é preferível o desvio pois nos dias de pouco sol tenho pouca água quente. Deste modo tenho o melhor de dois mundos...

Enviado do meu SM-J510FN através de Tapatalk
Bem Haja!

55.000km numToyota Yaris 1.0 a GPL
Nissan Leaf de 30kw
"Exige muito de ti e espera pouco dos outros. Assim evitarás muitos aborrecimentos."
Confúcio


Arcturo
Membro Dedicado
Membro Dedicado
Mensagens: 31
Registado: segunda dez 02, 2013 12:56 pm
Estado: Desligado

Re: Kits injecção zero e inversores

Mensagem por Arcturo » segunda ago 01, 2016 5:36 pm

Caros

Tenho que confessar que esta discussão sobre desviar a energia em excesso me baralha um bocadinho. Lanço aqui alguma polémica, mas venha ela...

Quando se dimensiona um sistema de autoconsumo, deve-se contar com o consumo da casa no momento de produção solar. Se puser paineis a mais, o excesso não produzido é injectado na rede. Todos sabemos isto. Por isso há que garantir que o sistema de contagem de energia é compativel com sistemas de autoconsumo, ou seja a energia injectada não é contada como energia consumida.

Se pusermos paineis a mais (ou seja gastamos mais dinheiro) vamos ter desperdicio, pelo que as contas devem ser feitas com cuidado. Neste caso, o melhor é arrancar uma carga à hora de sol. Há algumas cargas que podem ser usadas para isso como bombas de circulação de agua de piscinas (para quem as tem), ou máquinas de lavar louça programadas para arrancar às 11h da manhã. A melhor solução de todas é sem duvida o termoacumulador, porque é possivel com um triac (como muito bem explica o RSSilva) ajustar exactamente a potencia excessiva e armazenar essa energia sobre a forma térmica. Esta é a forma mais barata de armazenamento, uma bateria da tesla por exemplo custa 3.000 USD para 7kWh, mas um termoacumulador custa cerca de 20€/KWh.

Agora há sugestões para reduzir a potencia produzida para evitar injectar. Inclusivamente vi posts onde se defende que exista equipamento de controlo para o fazer. Qual é o interesse disso? Gastar dinheiro para quê? Há a questão psicológica de estar a dar energia gratuitamente, mas não tem racional económico pois não?

Também há que referir que todos estes raciocinoios são válidos para instalações monofásicas. Em trifásico isto é bem diferente porque podemos estar a consumir numa fase e a injectar nas outras. Quem tem experiência disto?

Um abarço a todos


jmlflorencio
Membro Gold
Membro Gold
Mensagens: 1498
Registado: segunda jan 26, 2015 1:05 am
Estado: Desligado

Re: Kits injecção zero e inversores

Mensagem por jmlflorencio » segunda ago 01, 2016 10:23 pm

Os kits de prevenção de injeção podem ser úteis no caso dos termoacumuladores, como foi apontado. Podemos ter o equipamento regulado para os 50°, e com o excesso de produção fotovoltaica subir essa temperatura para os 70°. Com uma válvula termostática à saída do cilindro consegue conservar-se essa energia térmica extra e poupar no consumo do equipamento...

Agora se compensa já é outra questão...


luisp16
Membro
Membro
Mensagens: 6
Registado: quarta jun 01, 2016 9:02 pm
Estado: Desligado

Re: Kits injecção zero e inversores

Mensagem por luisp16 » quarta out 19, 2016 10:41 pm

O que me dizem deste sistema?
http://solarimmersion.co.uk/
Imaginem que tenho 750w em painéis e durante o dia ninguém está em casa era possível usar este sistema para desviar a energia excedente para um termoventilador em vez de um cilindro ?

Responder

Voltar para “Solar Fotovoltaica”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante