Página 1 de 1

Consulta Publica - Regras Funcionamento SERUP

Enviado: sexta nov 29, 2019 3:56 pm
por froskas

Re: Consulta Publica - Regras Funcionamento SERUP

Enviado: segunda dez 02, 2019 1:32 pm
por serges
Interessante, divulgar...

Re: Consulta Publica - Regras Funcionamento SERUP

Enviado: sexta dez 06, 2019 3:17 pm
por rocker_pt
A Greta bem que passa por portugal para lutar pelo clima, mas não adianta, os Gurus de Portugal cá estão para burocratizar a autoprodução de energia renovável.

Re: Consulta Publica - Regras Funcionamento SERUP

Enviado: segunda dez 09, 2019 9:12 am
por serges
rocker_pt Escreveu:
sexta dez 06, 2019 3:17 pm
A Greta bem que passa por portugal para lutar pelo clima, mas não adianta, os Gurus de Portugal cá estão para burocratizar a autoprodução de energia renovável.
Bem verdade... alias toda a verdade!

Re: Consulta Publica - Regras Funcionamento SERUP

Enviado: segunda dez 09, 2019 10:09 am
por pedrosilva
A Greta acaba por ser uma distracção, muita forma e pouco conteúdo. E apresenta-se na forma ecológica mais malthusiana, isto é pessimista e regressiva, em vez de progressiva e tecnológica. É esta a cara que os poderes instalados querem que a defesa da ecologia tenha: "se querem defender a ecologia têm de fazer grandes sacrifícios!".

Quando a ecologia progressista e futurista traz sacrifícios fortes mas para os interesses instalados das energias fósseis e benefícios para a população (mais saúde, mais rendimento disponível, melhores condições de vida).

Re: Consulta Publica - Regras Funcionamento SERUP

Enviado: terça dez 10, 2019 10:25 am
por rocker_pt
pedrosilva, aceito essa tua análise "muita forma e pouco conteúdo", mas ela vem ocupar um lugar que fazia falta, por um lado envolve uma camada muito jovem da polulação, por outro mexe com quem tem poderes económicos e políticos. Acho que essencialmente "ataca" os politicos que poderiam tomar acções concretas em prol do ambiente e não o fazem.

Dando só alguns exemplos particulares... e em Portugal
Ainda esta semana observei que estavamos com as centrais a carvão nos 80% de capacidade, cuja produção estávamos a entregar a totalidade da sua energia a espanha. Princípio errado seja por contratos de potência ou energia estabelecidos, valores de compra e venda de energia pela REN, ou lá o que eles queiram chamar.
Ainda não legislaram sobre um autoconsumo de produção distribuida com netemetering, duvido que o façam de modo justo para podermos produzir a energia que consumimos.
Existe uma excelente rede de autoestradas em portugal, mas uma via férrea (eletrica) deficiente. Há! pois, não há orçamento para a ferrovia.... A rodovia dá dinheiro de retorno ao estado na construção e em utilização em IVAs, portagens etc. Mas a ferrovia permite poupar o ambiente.
Acesso às principais cidades Lisboa e porto não tem uma rede de transporte coletivo e sustentável que funcione. Não bastaria olhar para o caso de Londres que consegue gerir 10 milhoes de pessoas naquela cidade?
Existiram 14 mil milhões de euros para dar aos bancos quando precisaram (cada português deu 1800€), mas não uma politica de reflorestação de portugal que funcione.
Reciclagem....
E por aí....
Mas olhando pela Europa fora, e mesmo fora da europa, existem realidades muito piores, e nada se faz.

Abraço.

Re: Consulta Publica - Regras Funcionamento SERUP

Enviado: terça dez 17, 2019 10:44 am
por rocker_pt
Se portugal estivesse mesmo preocupado com o ambiente legislaria um sistema de autoprodução de energia fotovoltaica distribuida semelhante à Alemanha. A instalação de paineis solares não tem encargos para os contribuintes nem para a rede produtora, e o sistema lá legislado do tipo Núvem permite que a instalação dos paineis nos telhados seja economicamente viável para os autoprodutores.
A energia produzida e não consumida é contabilizada como credito e colocado na núvem até 30% do que foi produzido.
Depois eles Podem usar essa energia em outra instalação ou mesmo guardada para usar no inverno

Ou seja, instiga que as pessoas possam dimensionar a instalação fotovoltaica para as suas necessidades de verão, com com um excedente até 30% para poderem colocar como crédito para usar no inverno.

Falou-se em cop25 muita coisa mas nada em concreto. A meta de carbono Zero falou-se em 2050. Será mesmo 2050 que eu percebi? daqui a 30 anos? Ou seja, com um prazo tão alargado é mesmo rídiculo. É vergonhoso! Uma vergonha! vamos andar décadas sem fazer nada, e depois iremos fazer alguma coisa em prol do ambiente lá para 2049...
Deveria ser um prazo até 2030, e cada país sair de lá com um conjunto de medidas assertivas e de concretização real num curto espaço de tempo.

É apenas um desabafo meu, bem diz a Greta perante a cambada de políticos e pessoas de poder "how dare you!"

Re: Consulta Publica - Regras Funcionamento SERUP

Enviado: terça dez 17, 2019 12:24 pm
por pedrosilva
Há muitas questões para serem debatidas em profundidade e nos media só se vê desinformação e Gretas.

Re: Consulta Publica - Regras Funcionamento SERUP

Enviado: quarta dez 18, 2019 1:04 pm
por serges
rocker_pt Escreveu:
terça dez 17, 2019 10:44 am
Se portugal estivesse mesmo preocupado com o ambiente legislaria um sistema de autoprodução de energia fotovoltaica distribuida semelhante à Alemanha. A instalação de paineis solares não tem encargos para os contribuintes nem para a rede produtora, e o sistema lá legislado do tipo Núvem permite que a instalação dos paineis nos telhados seja economicamente viável para os autoprodutores.
A energia produzida e não consumida é contabilizada como credito e colocado na núvem até 30% do que foi produzido.
Depois eles Podem usar essa energia em outra instalação ou mesmo guardada para usar no inverno

Ou seja, instiga que as pessoas possam dimensionar a instalação fotovoltaica para as suas necessidades de verão, com com um excedente até 30% para poderem colocar como crédito para usar no inverno.

Falou-se em cop25 muita coisa mas nada em concreto. A meta de carbono Zero falou-se em 2050. Será mesmo 2050 que eu percebi? daqui a 30 anos? Ou seja, com um prazo tão alargado é mesmo rídiculo. É vergonhoso! Uma vergonha! vamos andar décadas sem fazer nada, e depois iremos fazer alguma coisa em prol do ambiente lá para 2049...
Deveria ser um prazo até 2030, e cada país sair de lá com um conjunto de medidas assertivas e de concretização real num curto espaço de tempo.

É apenas um desabafo meu, bem diz a Greta perante a cambada de políticos e pessoas de poder "how dare you!"
Era perfeito... cá em Portugal era um sonho...

Enfim... politiquices e lá os elegemos para não nos representar!

Re: Consulta Publica - Regras Funcionamento SERUP

Enviado: quarta dez 18, 2019 5:16 pm
por apmendes
Temos o exemplo das conclusões a que chegaram na cimeira de Madrid. Os politicos em geral, pensam mais neles que no planeta. Falam muito bem mas depois quando é para aplicar o que apregoam, muito raramente o fazem e colocam entraves a quem tenta fazer algo.