Motor Elétrico Adaptado para Injeção de EE na Rede ou Venda

Energia Eléctrica
Avatar do Utilizador

Autor do tópico
Luciano Kaefer
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 5621
Registado: sexta abr 13, 2007 4:02 pm
Estado: Desligado

Motor Elétrico Adaptado para Injeção de EE na Rede ou Venda

Mensagem por Luciano Kaefer »

boas:

em pesquisas, deparei-me com um forum, cujo conteúdo de um post trago ao debate de nosso forum também.
trata-se do uso de uso de motor elétrico, com algumas pequenas transformações para que o mesmo possa injetar ee na rede ( caso do brasil ) ou venda do excedente ( caso de portugal ).

o princípio de funcionamento de um motor elétrico como gerador é muito simples, elementar mesmo.
basta que esteja conectado na rede, como um motor... e que sua rotação seja maior do que a rotação síncrona.
vc aumenta a rotação do motor elétrico com uma fonte externa de
energia, como por exemplo, uma queda de água e turbina, ou pás de
aerogerador, ou com um motor a óleo vegetal, etc...
um motor elétrico convencional se chama de assíncrono, e sua
velocidade é menor do que a síncrona.
por exemplo, numa rede de 60 hertz (ciclos por segundo) igual a nossa, um motor de 4 polos teria uma velocidade síncrona de 1800 rpm (rotações por minuto).
mas como ele é assíncrono, sua rotação nominal é de por exemplo 1750 rpm, conforme se lê na plaquinha do motor.
então, seu escorregamento motor é de 50 rpm.
ou seja, se vc adicionar este escorregamento de 50 rpm à velocidade síncrona de 1800 rpm resulta 1850 rpm.
quer dizer, se vc forçar mecanicamente o motor a rodar 1850 rpm,
estando ele ligado à rede, ele passa a ser um gerador, com exatamente a mesma potência nominal que ele teria como motor.
se o escorregamento for maior (mais força) vc queima o gerador, assim como vc o queima quando força ele a rodar abaixo de sua velocidade nominal como motor, por um certo tempo...
assim, este gerador é intrinsicamente seguro, ou seja, se cai a rede,
ele para de gerar instantâneamente.
este esquema é utilizado no primeiro mundo para gertar ee em paralelo com a rede, e onde as concessionárias são obrigadas a comprar ee excedente e a pagar bem por ela.
infelizmente "neschtenoschopaísch" isto é proibido...

sucesso na apresentação na alesc... onde o deputado pedro uczai já viu
eu injetar ee na rede...

hba
fendel"

esse post foi retirado do endereço abaixo, onde existem opiniões favoráveis e desfavoráveis, polêmico como o zero absoluto.

http://www2.ipef.br/pipermail/bioenergi ... .html#2225


segue endereço do vídeo com o motor de caminhão acionando 2 motores elétricos, fazendo-os funcionar como geradores, e mostrando o relógio registrador girando para trás...
http://www.youtube.com/watch?v=41vt0lzh7mk
maravilha...
e este motor pode ser adaptado a ov, biogás, etanol, etc...



Link

para mim, isso aqui é novidade.

vamos trabalhar essa idéia ? ou isso é matéria ultrapassada ?

sds

luciano
O Conhecimento, quando Compartilhado, se Multiplica.

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
Luciano Kaefer
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 5621
Registado: sexta abr 13, 2007 4:02 pm
Estado: Desligado

Re: Motor Elétrico Adaptado para Injeção de EE na rede ou venda

Mensagem por Luciano Kaefer »

mais um post do fendel:
grupos.com.brmeus caros telmo e guilherme

nem professores phds de engenharia elétrica conseguem entender a simplicidade da geração assíncrona, pois é um assunto camuflado, exatamente para privilegiar vagabundos...

além das quedas de água que o telmo lembra muito bem, temos imensos potenciais microeólicos, solares e de biomassa.
quem não gostaria de receber uns trocados pela energia produzida na casa de praia?
quem não quer investir uns vinténs durante seus anos ativos construindo um catavento, sozinho ou em associações, para reforçar maravilhosamente a aposentadoria, com a venda de energia?
ou aproveitar todo o metano jogado fora na suinocultura? nos lixões? nas estações de tratamento de esgoto?
e o gás desperdiçado nas carvoarias?

percebam, estes equipamentos funcionam sozinhos, com supervisão mínima... seguros e eficientes...
falta só um canetaço... a bioenerede...
mas, enquanto isso não ocorre, vamos encher "eschtepaísch" de microusinas clandestinas...

nota: no brasil, a geração de energia não é permitido, tampouco a venda para as distribuidoras, como ocorre em portugal.

já fiz 4, conheço umas 10... e vamos acordar e trabalhar, que logo serão 10 mil e tantas...
será incontrolável... revolucionário...
esta será a verdadeira liberação do escravagismo monopolista.


heba
http://www.fendel.com.br
O Conhecimento, quando Compartilhado, se Multiplica.


Njay
Membro Gold
Membro Gold
Mensagens: 1981
Registado: sábado nov 17, 2007 9:46 pm
Estado: Desligado

Re: Motor Elétrico Adaptado para Injeção de EE na rede ou venda

Mensagem por Njay »

não tenho conhecimentos para detalhar neste assunto, mas repara, se podemos gerar energia (eléctrica) a partir do sol e injectá-la na rede, podemos fazê-lo com qualquer fonte de energia (eléctrica) bastanto para isso que haja uma electrónica de conversão apropriada.

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
Luciano Kaefer
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 5621
Registado: sexta abr 13, 2007 4:02 pm
Estado: Desligado

Re: Motor Elétrico Adaptado para Injeção de EE na Rede ou Venda

Mensagem por Luciano Kaefer »

no vídeo, mostra um motor à combustão tocando 2 motores (geradores ) elétricos gerando ee, que pode ser movido à biocombustíveis.

porém, estou pensando em possuirmos, num local qualquer da casa, 2 motores de diferentes tamanhos.

acredito que esses 2 motores elétricos, sendo um funcionando com uma polia maior e o outro ( o gerador ), com uma polia menor, conseguiríamos uma injeção de ee superior ao gasto do motor que aciona o sistema.

se isso for verdadeiro, bastaria deixar o motor ligado, acionando o gerador, pois sempre vai oferecer uma sobra de energia, que será vendida.

é simples por demais, mas falta a opinião de quem entende e poderia até fazer testes com o uso de 2 motores, para atestar, ou não, o seu funcionamento.

sds

luciano
O Conhecimento, quando Compartilhado, se Multiplica.

Avatar do Utilizador

Bluesky
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 4184
Registado: domingo set 30, 2007 11:33 pm
Localização: Socio Nº 54
Estado: Desligado

Re: Motor Elétrico Adaptado para Injeção de EE na Rede ou Venda

Mensagem por Bluesky »

acredito que esses 2 motores elétricos, sendo um funcionando com uma polia maior e o outro ( o gerador ), com uma polia menor, conseguiríamos uma injeção de ee superior ao gasto do motor que aciona o sistema.
não é verdade. nao é isso que apareçe no video. o que é verdade é que podemos utilizar motores electricos assincronos como geradores. queria dizer 2 coisas, uma é que podemos ligar em serie tantos motores electricos quanto o torque do motor propulsor ou turbina (primer) permita, e ainda obter os ditos 1800 rpms em cada um deles. aconselho no entanto o uso de motores/geradores electrico de iman permanente, devido à maneira mais eficiente com que acedem parcialmente ao zero absoluto, permitindo melhores rendimentos. a outra é o trabalho positivo e imprescindivel que tem de ser feito para parar as centrais termoelectricas classicas, como a cogeraçao local e a permissao de entrada em rede de fontes renovaveis limpas. só para perceberem o que está em questão, a central hidroelectrica do alto do lindoso só entra em funcionamento basicamente para exportar electricidade para as grandes cidades europeis em horas de pico, porque caso contrario a prioridade é dada as centrais termoelectricas de sines que continuam a fazer correr o petroleo estrangeiro e a empobrecer o pais. precisamos de fontes nacionais energeticas, sem dependencia ao estrangeiro, será tao dificil assim fazer compreender este simples facto aos nossos politicos? nao só o petroleo polui muito como cria tensões internacionais geradoras de guerras e não é sustentavel e renovavel: qualquer um destes tres factores seria suficientemente negativo para fazer pensar qualquer politico serio, que como sabemos é um personagem de ficçao tal como o pato donald!

nota positiva para o excelente trabalho que a fendel esta a fazer ai no brasil com a sua cogeraçao denominada enernet ou enerrede, leiam:

http://www.fendel.com.br/cogeracao.html

http://www.fendel.com.br/index.html

um abraço, luciano, e continue assim #
_______ .oO Impossivel é um conceito /& / não uma realidade Oo. _______


Njay
Membro Gold
Membro Gold
Mensagens: 1981
Registado: sábado nov 17, 2007 9:46 pm
Estado: Desligado

Re: Motor Elétrico Adaptado para Injeção de EE na Rede ou Venda

Mensagem por Njay »

luciano kaefer Escreveu:(...)
acredito que esses 2 motores elétricos, sendo um funcionando com uma polia maior e o outro ( o gerador ), com uma polia menor, conseguiríamos uma injeção de ee superior ao gasto do motor que aciona o sistema.
(...)
não sei se percebi bem, mas se queres dizer que pegas em 2 motores, um alimentado da rede eléctrica a fazer rodar o outro (o gerador), através de uma polie, e o gerador gera mais energia do que aquela que o 1º consome, esquece. não funciona assim. quando tens polies (ou rodas dentadas, e outros dispositivos do género) o que acontece é que ao variares a dimensão das polies estás a obter mais ou menos velocidade, mas ao mesmo tempo, obténs força numa proporção inversa. ou seja, trocas força por velocidade. no final, a energia é em mesma quantidade, mas dum lado ela está mais na forma de velocidade e no outro está mais na forma de força.

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
Luciano Kaefer
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 5621
Registado: sexta abr 13, 2007 4:02 pm
Estado: Desligado

Re: Motor Elétrico Adaptado para Injeção de EE na Rede ou Venda

Mensagem por Luciano Kaefer »

boas njay:

é isso que dá fazendeiro pensar que sabe tudo...

como trabalho com motores que usam polias para aumentar a rotação do implemento a ser usado, achei que um motor-gerador, por deslizar em rolamentos, um outro motor à movimenta-lo, poderia ser de menor tamanho ( e menor consumo ), gerando aí um excedente de energia.

já que colocaste água dos meus "diabólicos" planos, vamos nos voltar para o motor à combustão para gerar energia seja ele à alcool que vou fazer com pouco custo aqui na fazenda, ou ovd, ou ainda biodiesel.

aproveito para perguntar-lhe:

o giro do motor-gerador deverá ser no mesmo sentido, ou para injetar energia, esse motor deverá girar no sentido contrário ao que foi inicialmente desenvolvido ?

sds

luciano
O Conhecimento, quando Compartilhado, se Multiplica.

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
Luciano Kaefer
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 5621
Registado: sexta abr 13, 2007 4:02 pm
Estado: Desligado

Re: Motor Elétrico Adaptado para Injeção de EE na Rede ou Venda

Mensagem por Luciano Kaefer »

bluesky Escreveu:
acredito que esses 2 motores elétricos, sendo um funcionando com uma polia maior e o outro ( o gerador ), com uma polia menor, conseguiríamos uma injeção de ee superior ao gasto do motor que aciona o sistema.
não é verdade. nao é isso que apareçe no video. o que é verdade é que podemos utilizar motores electricos assincronos como geradores. queria dizer 2 coisas, uma é que podemos ligar em serie tantos motores electricos quanto o torque do motor propulsor ou turbina (primer) permita, e ainda obter os ditos 1800 rpms em cada um deles. aconselho no entanto o uso de motores/geradores electrico de iman permanente, devido à maneira mais eficiente com que acedem parcialmente ao zero absoluto, permitindo melhores rendimentos. a outra é o trabalho positivo e imprescindivel que tem de ser feito para parar as centrais termoelectricas classicas, como a cogeraçao local e a permissao de entrada em rede de fontes renovaveis limpas. só para perceberem o que está em questão, a central hidroelectrica do alto do lindoso só entra em funcionamento basicamente para exportar electricidade para as grandes cidades europeis em horas de pico, porque caso contrario a prioridade é dada as centrais termoelectricas de sines que continuam a fazer correr o petroleo estrangeiro e a empobrecer o pais. precisamos de fontes nacionais energeticas, sem dependencia ao estrangeiro, será tao dificil assim fazer compreender este simples facto aos nossos politicos? nao só o petroleo polui muito como cria tensões internacionais geradoras de guerras e não é sustentavel e renovavel: qualquer um destes tres factores seria suficientemente negativo para fazer pensar qualquer politico serio, que como sabemos é um personagem de ficçao tal como o pato donald!

nota positiva para o excelente trabalho que a fendel esta a fazer ai no brasil com a sua cogeraçao denominada enernet ou enerrede, leiam:

http://www.fendel.com.br/cogeracao.html

http://www.fendel.com.br/index.html

um abraço, luciano, e continue assim #

boas blue:

no brasil ainda não temos as facilidades de vender energia à rede, mas como consumidores de energia, podemos providenciar meios de diminuir nossas contas.

pelo relato do fendel, tem um dono de frigorífico, que "consome" apenas 40 kwh ao mês. os técnicos da companhia percorrem a rede atras de desvios, mas nada acham.

ainda não sei fazer a conta de consumo de diesel/hora e produção de energia/hora.

se tiveres paciência para explicar, estarei de ouvidos e olhos bem abertos.

e, sou sempre assim, de bem com a vida. apenas quando uns chatos que por aqui aparecem, é que boto o uniforme de moderador para manter a ordem.

sds

luciano
O Conhecimento, quando Compartilhado, se Multiplica.

Avatar do Utilizador

RED BARON
Staff Member
Staff Member
Mensagens: 1472
Registado: domingo mar 11, 2007 11:16 pm
Estado: Desligado

Re: Motor Elétrico Adaptado para Injeção de EE na Rede ou Venda

Mensagem por RED BARON »

boas!

máquinas eléctricas não são o meu forte visto que é uma disciplina mais da electricidade do que de electrónica. por isso até desconhecia, por completo este efeito.

depois de cinco minutos de busca na net encontrei este documento que fundamenta exctamente este efeito.
de acordo com o que está escrito lá no pdf quando se obriga a rodar uma máquina assincrona acima da sua velocidade nominal dá uma inversão do campo girante e esta passa a funcionar como gerador, nada mais simples.
essa energia gerada é injectada na rede e está perfeitamente em fase com a linha onde se encontra ligada.


Njay
Membro Gold
Membro Gold
Mensagens: 1981
Registado: sábado nov 17, 2007 9:46 pm
Estado: Desligado

Re: Motor Elétrico Adaptado para Injeção de EE na Rede ou Venda

Mensagem por Njay »

só faltou o pdf !

Avatar do Utilizador

RED BARON
Staff Member
Staff Member
Mensagens: 1472
Registado: domingo mar 11, 2007 11:16 pm
Estado: Desligado

Re: Motor Elétrico Adaptado para Injeção de EE na Rede ou Venda

Mensagem por RED BARON »

pois claro!

mas onde é que eu estava com a cabeça. maldito pdi.

cá vai:

http://www.lei.ucl.ac.be/multimedia/ele ... ent_po.pdf

as minhas desculpas.


Njay
Membro Gold
Membro Gold
Mensagens: 1981
Registado: sábado nov 17, 2007 9:46 pm
Estado: Desligado

Re: Motor Elétrico Adaptado para Injeção de EE na Rede ou Venda

Mensagem por Njay »

obrigado !

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
Luciano Kaefer
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 5621
Registado: sexta abr 13, 2007 4:02 pm
Estado: Desligado

Re: Motor Elétrico Adaptado para Injeção de EE na Rede ou Venda

Mensagem por Luciano Kaefer »

boas baron:

belo link, muito esclarecedor, que corrobora as informações prestadas pelo fendel no meu primeiro post.

resta ainda sabermos o balanço do custo da energia que gera o sistema para o custo da energia gerada, para saber, no final das contas, se o balanço é positivo, negativo ou neutro.

as informações que tenho até o momento, é de que são positivas.

quando vi esse tópico pensei logo nos meus amigos portugueses, que possuem essa facilidade de venda de energia às distribuidoras.

ao invés de pensar em painéis que demoram 6 anos para se pagarem, bastaria saber se o balanço entre o custo do biodiesel para gerar o motor assincrono é positivo.

se for, vocês terão uma bela poupança à desfrutar aqui no brasil, visitando o amigo brasileiro e comendo um belo churrasco, regado à um belo vinho português.

sds

luciano
O Conhecimento, quando Compartilhado, se Multiplica.


carlos_selm
Membro
Membro
Mensagens: 14
Registado: quarta set 19, 2007 5:43 pm
Localização: Braga
Estado: Desligado

Re: Motor Elétrico Adaptado para Injeção de EE na Rede ou Venda

Mensagem por carlos_selm »

viva a todos,

para colocar um motor de indução a trabalhar como gerador é fácil na teoria, mas na prática é necessário manter a velocidade de rotação muito estável, o que é difícil de controlar por exemplo numa mini-hídrica ou micro-hídrica. a rede também deve ter uma corrente constante, podendo existir problemas de sincronismo se a carga eléctrica alterar. num gerador de combustão, como o demonstrado em que é possível definir uma velocidade constante no veio, superior à vel. de sincronismo do motor (gerador), tudo funciona bem. isto não se vai passar da mesma forma com hídricas, eólicos e outros em que não temos velocidades constantes. a electrónica e automação aqui tem um papel fundamental para fazer o controlo de velocidade.

cumprimentos
carlos

Avatar do Utilizador

celsomenaia
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 338
Registado: sexta jul 27, 2007 12:11 pm
Localização: Lisboa
Estado: Desligado

Re: Motor Elétrico Adaptado para Injeção de EE na Rede ou Venda

Mensagem por celsomenaia »

boas

usar um motor assíncrono para produzir energia é uma das formas mais simples de o fazer.
isto para máquinas trifásicas funciona, para monofásicas não sei se dá tambem ??

sendo uma máquina assíncrona, não tem problemas de sincronismo com a rede, só tem que ter o cuidado da máquina assíncrona e o gerador de força motriz (eólico, hídrico, ov, alcool, etc) terem o mesmo sentido de rotação.

supondo que se tem uma máquina assíncrona de 1500 rpm, a funcionar como motor a sua velocidade é de cerca 1350-1490 , a velocidade diminui à medida que é necessário mais potencia, o escorregamento (deslizamento) aumenta.

agora para usar a mesma máquina como gerador, a máquina em vazio (como motor e sem carga mecânica no seu veio) tem uma velocidade de ~1490, supondo que se tem então um motor de combustão para accionar o mesmo, pode-se dizer que as 1500 rpm , a máquina assíncrona está a " flutuar " já que não consome potencia activa de rede nem produz potencia activa para a rede.

à medida que se aumenta a velocidade + de 1500rpm, á máquina assincrona passa a funcionar como gerador, para para aumentar a potencia entregue à rede , aumenta-se a velocidade, já que quanto maior a potencia, maior o escorregamento .

portanto , resumindo: - verificar se as duas máquinas tem o mesmo sentido de rotação
- colocar a máquina assíncrona em funcionamento, de preferência com um "soft-starter" , ou outro método de arranque que não o directo
- accionar o gerador de força motriz para que a velocidade suba acima da velocidade síncrona (+ de 1500rpm, neste caso)
- para regular a potencia gerada , aumentar ou diminuir a velocidade, (mas sempre acima da velocidade de sincronismo)

segue uns dados de um ensaio realizado no laboratório de máquinas eléctricas, dum trabalho pratico realizado

máquina assíncrona (motor trifásico)
chapa de caracteristicas

tensão___ in ___ potencia ___ rpm
__380v___6,5a___2200w_____1390

ensaio

potencia (w)___rpm
____1000_____1485 funcionar como motor
____290______1500 a flutuar, mais ainda como motor , situação limite
____-700_____1520 a funcionar já como gerador
____-1110____1530 a funcionar como gerador

as máquinas assíncronas já são usadas como geradores à algum tempo, principalmente em instalações de pequena potencia (inferior a 1 mw) , em mini-hidricas e geradores eolicos que são todos máquinas assíncronas.

a simplicidade de construção e utilização fazem com que seja usada neste tipo de instalações.

cumprimentos

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
Luciano Kaefer
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 5621
Registado: sexta abr 13, 2007 4:02 pm
Estado: Desligado

Re: Motor Elétrico Adaptado para Injeção de EE na Rede ou Venda

Mensagem por Luciano Kaefer »

boas celsomenaia

seu post é esclarecedor e confirma o que é dito lá pelo alemão fendel, no início do tópico.

existe uma observação no sentido que deve existir um limite para o giro do motor alimentador.

note essa observação do fendel:
por exemplo, numa rede de 60 hertz (ciclos por segundo) igual a nossa, um motor de 4 polos teria uma velocidade síncrona de 1800 rpm (rotações por minuto).
mas como ele é assíncrono, sua rotação nominal é de por exemplo 1750 rpm, conforme se lê na plaquinha do motor.
então, seu escorregamento motor é de 50 rpm.
ou seja, se vc adicionar este escorregamento de 50 rpm à velocidade síncrona de 1800 rpm resulta 1850 rpm.
quer dizer, se vc forçar mecanicamente o motor a rodar 1850 rpm,
estando ele ligado à rede, ele passa a ser um gerador, com exatamente a mesma potência nominal que ele teria como motor.
se o escorregamento for maior (mais força) vc queima o gerador, assim como vc o queima quando força ele a rodar abaixo de sua velocidade nominal como motor, por um certo tempo...
superado essa fase, precisamos apenas de alguém que meça o consumo para essa geração, afim de contabilizarmos o gasto e a receita.

colocando para funcionar um motor durante 1 hora, podemos aferir o seu consumo e o que efetivamente produziu de energia.

se for compensador, basta deixamos um motor à funcionar o dia inteiro, injetando ee na rede, e fazendo o relógio trabalhar para trás. ou no caso de vocês, que tem em portugal a facilidade de venda de ee, coloca-lo na rede.

ainda resta a dúvida sobre o recurso eletrônico que poderíamos ter para compensar as variações de rotação existentes em equipamentos eólicos e de quedas de água.

quem souber desses recursos, que se apresente...
O Conhecimento, quando Compartilhado, se Multiplica.

Avatar do Utilizador

celsomenaia
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 338
Registado: sexta jul 27, 2007 12:11 pm
Localização: Lisboa
Estado: Desligado

Re: Motor Elétrico Adaptado para Injeção de EE na Rede ou Venda

Mensagem por celsomenaia »

para aplicações onde é possível ter controlo sobre a força motriz o processo é simples.
os geradores assíncronos das mini-hídricas , é mais simples já que se pode regular o caudal de água por meio de válvulas, ou motores de combustão.

os geradores eólicos já não é possivel controlar o vento e portanto, usam conversores de potencia ac/ac , que converte a potencia gerada para a frequência da rede, ai é muito mais complicado, já que se tem um gerador de 1mw é necessário um conversor de 1mw respectivamente, e ai a electronica é mais sensível a defeitos , curto-circuitos, picos de tensão , picos de corrente, etc.

quanto ao limite do gerador, tem toda a razão, não se deve exceder as especificações das máquinas usados, com perigo das mesmas queimarem, grato pela lembrança

cumprimentos

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
Luciano Kaefer
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 5621
Registado: sexta abr 13, 2007 4:02 pm
Estado: Desligado

Re: Motor Elétrico Adaptado para Injeção de EE na Rede ou Venda

Mensagem por Luciano Kaefer »

boas celsomenaia

excetuando o vento, que seria uma variável incontrolável, resta-nos as quedas d'agua, que deveriam ter sistemas eletrônicos de controle das variações e os sistemas impulsionados por combustão.

um pequeno motor à diesel, poderia ser utilizado para rodar um outro motor maior ( este gerador ). considerando que o gerador não estará a fazer muita força, apenas girando seu sistema, imagino que consigamos um crédito realmente grande entre o custo e a energia gerada.

escrevi num outro post, que um motor elétrico pequeno, teria força suficiente para fazer gerar um motor grande, gerando um crédito entre o gasto e a geração. o que você pensa sobre isso ?
O Conhecimento, quando Compartilhado, se Multiplica.

Avatar do Utilizador

Bluesky
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 4184
Registado: domingo set 30, 2007 11:33 pm
Localização: Socio Nº 54
Estado: Desligado

Re: Motor Elétrico Adaptado para Injeção de EE na Rede ou Venda

Mensagem por Bluesky »

luciano, a sua questao ja foi respondida, se esta a por em causa o que foi dito agarre em dois motores e experimente voce mesmo...

a informaçao do celso e do carlos é correcta. mas nao deturpem o que está escrito, quando a força motriz nao é regular é mais dificil o seu controlo, nao impossivel ou indesejavel. os aerogeradores e os geradores hidraulicos das forças irregulares maritimas sao disso bons exemplos.

como sabem a rede portuguesa domestica é de 220v 50 hz eficazes, a americana 110v 60 hz. quando fui ver a brasileira fiquei pasmado, pois usam dois formatos, 127v 60 hz ou 220v 60 hz, vejam:

state areas voltage frequency

acre all of state 127 volts 60 hz
amapa all of state 127 volts 60 hz
amazonas all of state 127 volts 60 hz
espirito santos all of state 127 volts 60 hz
mato grosso do sul all of state 127 volts 60 hz
maranhao all of state 127 volts 60 hz
para all of state 127 volts 60 hz
parana all of state 127 volts 60 hz
rondonia all of state 127 volts 60 hz
roraima all of state 127 volts 60 hz
sergipe all of state 127 volts 60 hz
minas gerais all of state 127 volts 60 hz
alagoas all of state 220 volts 60 hz
brasilia all of state 220 volts 60 hz
ceara all of state 220 volts 60 hz
mato grosso all of state 220 volts 60 hz
goias all of state 220 volts 60 hz
paraiba all of state 220 volts 60 hz
rio grande do norte all of state 220 volts 60 hz
santa catarina all of state 220 volts 60 hz
tocantins all of state 220 volts 60 hz
bahia all of state 127 volts 60 hz
sao paulo most of state 127 volts 60 hz
sao paulo jundai 220 volts 60 hz
sao paulo santos 220 volts 60 hz
sao paulo jequie 220 volts 60 hz
sao paulo sao bernardo do campo 220 volts 60 hz
rio de janeiro most of state 127 volts 60 hz
rio de janeiro novo friburgo 220 volts 60 hz
rio grande do sul most of state 127 volts 60 hz
rio grande do sul bage 220 volts 60 hz
rio grande do sul caxias do sul 220 volts 60 hz
rio grande do sul pelotas 220 volts 60 hz
pernambuco most of state 220 volts 60 hz
pernambuco paulista 127 volts 60 hz
piaui most of state 220 volts 60 hz
piaui teresina 127 volts 60 hz
isto para máquinas trifásicas funciona, para monofásicas não sei se dá tambem ??
claro que dá celso, o trifasico sao 3 "monofases" com um desfasamento de 120º, um dinamo é ele um gerador monofasico. achei muito curioso os seus resultados experimentais do motor trifasico assincrono de 4 polos. que marca era?

em relaçao à velocidade rpm dos motores assincronos (sem contar com o deslizamento) temos uma formula simples

calculo rpm = (frequencia da rede x 60)/(numero polos / 2) = (frequencia rede/numero polos) x 120

assim temos

n polos 2
50 hz: 3000 rpm
60 hz: 3600 rpm

n polos 4
50 hz: 1500 rpm
60 hz: 1800 rpm

n polos 6
50 hz: 1000 rpm
60 hz: 1200 rpm

n polos 8
50 hz: 750 rpm
60 hz: 900 rpm

etc. paz #
_______ .oO Impossivel é um conceito /& / não uma realidade Oo. _______

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
Luciano Kaefer
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 5621
Registado: sexta abr 13, 2007 4:02 pm
Estado: Desligado

Re: Motor Elétrico Adaptado para Injeção de EE na Rede ou Venda

Mensagem por Luciano Kaefer »

boas bluesky

vou partir para os testes com as informações já postadas, para depois aqui relatar o ocorrido.

uma pequena correção: aqui no estado do rio grande do sul, temos as duas voltagens. 110v e 220v. não sei por qual razão, apenas as grandes cidades ( entre elas a capital porto alegre ), possui voltagem 110v. as demais todas são 220v.

vou dar um jeito de arrumar motores para o teste e instrumentos para medi-los.
O Conhecimento, quando Compartilhado, se Multiplica.

Responder

Voltar para “Energia Eléctrica”