Como eu estou a reduzir o consumo de electricidade

Projecção e construção e edifícios amigos do ambiente
Responder
Avatar do Utilizador

Autor do tópico
orbis
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 2872
Registado: quarta ago 02, 2006 11:10 pm
Localização: Baixo Mondego
Estado: Desligado

Como eu estou a reduzir o consumo de electricidade

Mensagem por orbis »

até ao ano passado, o meu consumo anual de electricidade, ultrapassava os 7 mw/h por ano. somos uma família de 5 pessoas em que se cozinha a electricidade (vitrocerâmica). o record chegou mesmo a 7,7 mw/h.
assim resolvi começar a tomar algumas medidas para reduzir o consumo.
essas medidas são de dois tipos:
a) estruturais
b) comportamentais

quanto às primeiras, passo a enumerar as principais:
-substituição de quase todas as lâmpadas de incandescência por lâmpadas fluorescentes compactas. o mais difícil foi nos candeeiros da sala, porque não arranjava lâmpadas tão pequenas. só consegui há cerca de 1 mês.
as únicas lâmpadas de incandescência ainda são, as que estão submetidas a frequentes ligações e por curtos períodos, como escadas e casa de banho. a tecnologia led, ainda não me satisfaz.
- regulei a arca congeladora e o congelador do frigorífico para cerca -20ºc com a ajuda de um termómetro de álcool, conforme relatei na altura. esta temperatura chega perfeitamente, não sendo necessário -30ºc ou ainda menos, que muitas arcas trazem por defeito.
- o grelhador eléctrico foi substituído por outro mais eficiente. por outro lado, o grelhador a carvão vegetal (biomassa) é usado com muito mais frequência.
- instalei ar condicionado com inverter. além da melhoria do conforto, pude de uma assentada eliminar os convectores, aquecedores a óleo e desumidificador, e tudo isto com menor consumo eléctrico.
- substituição da impressora a jacto de tinta por outra a laser - gasta muito mais mas por curtos períodos. a outra consumia sempre, mesmo que não estivesse a fazer nada (aparentemente desligada).


quanto às segundas passo a referir:

- desligar o standby dos televisores e afins o mais possível, nomeadamente durante a noite;
- o mesmo para o router da rede doméstica e internet.

segundo as minhas estimativas vou atingir no final deste ano um consumo de cerca de 6,2 mw/h, o que dá uma redução de consumo de 20%. vamos ver se consigo o objectivo.

Avatar do Utilizador

d_A_n_G
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 126
Registado: segunda ago 27, 2007 11:11 pm
Localização: Pombal
Estado: Desligado

Mensagem por d_A_n_G »

bom trabalho.

essa estimativa foi baseada em ke? assim por alto??

abraços
Mãe! Não deites fora o óleo frito!

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
orbis
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 2872
Registado: quarta ago 02, 2006 11:10 pm
Localização: Baixo Mondego
Estado: Desligado

Mensagem por orbis »

bem. vi quanto marcava o contador no dia 1 de janeiro. em qualquer altura, vejo quanto já gastei, divido esse valor pelos dias do ano já corridos, obtendo a média diária e depois multiplico por 365. não é uma estatística muito avançada, mas dá para ter uma ideia.

Avatar do Utilizador

ventoinhas
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 899
Registado: quinta nov 02, 2006 7:17 pm
Localização: portugal
Estado: Desligado

Mensagem por ventoinhas »

pessolmente nao utiliso grelhador electrico (madeira )nao é muito confortavel mas breve nao serao esses grelhadores os responsaveis duma percentagem consideravel? incorporar termostatos nos aquecedores tambem é economico
saber que cada grau de temperatura sao 7% de economia. 21graus chegam nas horas de ocupacao 17 nas horas que nao ha ninguem .anteriormente tinhamos uma maquina de cafe que para o manter quente na cafeteira de vez em quando acelarava o contador trocamola por uma que tem um termo e esta sempre parada raramente o cafe esfria a maquina de lavar nem sempre solicita programas muito quentes e longos (a ver) as torradas de manha sabem bem mas nao serao escesivamente caras ? voces que compreendem la veem o ventoinhas quando ve os electroes ou la o que é a ficarem vermelhos e o contador a acelarar diz logo à sua maria corta-corta
para aquecer a agua dos banhos(douches) tambem se gasta energia consideravel ja que nao vamos buscar a agua à fonte ao menos que nao se desperdice sem necessidade fechar a agua enquanto se da o sabao é bom exemplo .
se alguem tem outros ou descorda com estes faça o favor de se manifestar
• A prece é um ato de adoração a Deus. Está na lei natural, e é o resultado de um sentimento inato do homem, assim como é inata a idéia da existência do Criador.

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
orbis
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 2872
Registado: quarta ago 02, 2006 11:10 pm
Localização: Baixo Mondego
Estado: Desligado

Mensagem por orbis »

actualização de dados.

valor marcado pelo contador em 15-11-2006 = 48565 kw/h
valor marcado pelo contador em 15-11-2007 = 55479 kw/h
consumo anual---------------------------------- = 6914 kw/h

máximo consumo anual registado = 7765 kw/h (2006)

redução de consumo = 11%


PC
Membro
Membro
Mensagens: 15
Registado: quinta nov 15, 2007 10:33 am
Localização: Trás-os-Montes
Estado: Desligado

Eco casa

Mensagem por PC »

olá a todos,

deviam visitar este sítio pois tá engraçado:

http://www.eficiencia-energetica.com/

saudações energéticas,

pc

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
orbis
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 2872
Registado: quarta ago 02, 2006 11:10 pm
Localização: Baixo Mondego
Estado: Desligado

Mensagem por orbis »

já conhecia. acho que se aplicarmos todos algumas das medidas lá defendidas....isto vai.


Sag
Membro Dedicado
Membro Dedicado
Mensagens: 90
Registado: sexta jun 29, 2007 2:09 am
Estado: Desligado

Mensagem por Sag »

boas

devo me confessar, que todo o que eu vejo neste forum, tem mais caracter economico do que ecologico(descumpem a minha franquesa), e que umas medidas vindas de cima(politicos)no que diz respeito ao que somos mais sensiveis(carteirinha) tem muito mais impacto do que o interesse individual de uma minoria como sao os que têm ideologias ecologicas.

seja como for, o que me traz aqui é um factor a meu nivel, bastante interessante.
quanto tempo demora a rentabilizar a troca de uma lâmpadas incandescêntes por lâmpadas fluorescentes?

irei fazer as contas e mais tarde vou postar os resultados.


RPL
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 290
Registado: sexta jul 13, 2007 7:03 pm
Localização: Painça/Entroncamento/Carregado e agora Alhadas, Figueira da Foz
Contacto:
Estado: Desligado

Mensagem por RPL »

mas se reparares ao economizar energia está a poupar dinheiro é certo, mas tb evita que essa energia venha a ser produzida, como somos dependentes do petróleo não poluis para produzir essa energia.

no que diz respeito a compensar as lâmpadas de baixo consumo só a duração já compensa e depois o consumo da mesma eu acho que tenho aqui por casa umas contas que fiz a algum tempo para me convencer a trocar as tradicionais lâmpadas de halogéneo por lâmpadas de led's, se encontrar depois meto aqui.
Boas frituras
Rui Leal
Associado Nº-18

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
orbis
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 2872
Registado: quarta ago 02, 2006 11:10 pm
Localização: Baixo Mondego
Estado: Desligado

Mensagem por orbis »

não me revejo nessa sua crítica sag, mas admito que sim.


Sag
Membro Dedicado
Membro Dedicado
Mensagens: 90
Registado: sexta jun 29, 2007 2:09 am
Estado: Desligado

Mensagem por Sag »

eu sei que sim, tu és ecologista e admiro te(penso que é assim que tds deviamos ser), mas eu não consigo, porque os $$$ pesam mais

seja como for fiz uma pesquisa, mt rapida por isso qualquer dado que esteja errado, podem me emendar(que eu deixo:p)

equivalencias de luminosidade:
incandescente/fluorescente
25 w/5-6 w
40 w/8 w
60 w /11–13 w
75 w/18–20 w
100 w/20-25 w
125 w /26-30 w
150 w/35-42 w

ou seja fazendo as contas comparativas para uma lampada(60w/11-13w) durante 4h(admitindo que so usamos luzes de noite e que a noite começa ás 20h e deitamos nos ás 24h)durante 1mes, admitindo tambem que tem se uma potencia contratada de 3.24kva(penso q é isto...), ou seja por cada kw 0.1077€

60w x (4x31) x (0.1077€/1000w.hora)=0.8013
11w x (4x31) x (0.1077€/1000w.hora)=0.1469

sabendo o preço para cada lampada de 0.515€/unid. incandescentes e 6.99€/unid. florescentes(preços continentes para lampadas philips)

sabendo que para compensar a compra da lampada florescente vamos ter que ganhar 6.99-0.515=6.475€ em energia e que o ganho por mes é de 0.8013-0.1469=0.6544

y x 0.6544=6.475

6.475/0.6544 = y = 9.89...

ou seja precisamos de quase 10meses para conseguir compensar.

outras questões que podem ser tambem importantes é a durabilidade.
enquanto que as incandescentes tem vida util de 1000h as florescentes tem de 10000/20000h

9.89*31*4= numero de horas de uso = 1226.36 o que faz ultrapassar a vida util das incandescentes.

6.99-1.03=5.96€
5.96/0.6544 = y = 9.1075

claro que esta questao da durabilidade é relativa, o bem pode durar mais(sorte) ou menos(azar). seja como for fica provado que a conversao de luzes incandescentes por florescentes compensa a curto/medio prazo.

outra curiosidade. o gasto da ligação da led da florescente é mt superior ao da incandescente, por isso se for so para ver por pouco tempo, do tipo(despensas ou garagens) aconcelho incandescentes.

fico muito feliz com o meu estudo, sempre fiquei a saber mais desta tematica,e consatatei o que já se pensava, a luz florescente compensa.

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
orbis
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 2872
Registado: quarta ago 02, 2006 11:10 pm
Localização: Baixo Mondego
Estado: Desligado

Mensagem por orbis »

a grande difernça está no que se gasta em lâmpadas. os ganhos em termos de custo de electricidade não são tão grandes. e não sou ecologista, isso são os gajos da quercus....


Sag
Membro Dedicado
Membro Dedicado
Mensagens: 90
Registado: sexta jun 29, 2007 2:09 am
Estado: Desligado

Mensagem por Sag »

lol, como podes ver no outro post eu falei em ideologias ecologistas, não falei em quercus, isso é extremismo pelo ambiente, lol

nao deves ter lido o meu post.
fica provado que o que assusta é a difença de preços porque se mudares as lampadas tds ainda fica uma pipa de massa. mas a curto medio prazo compensa.
Última edição por Sag em sexta nov 30, 2007 1:08 am, editado 1 vez no total.
OV30 + Petro70 para já...

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
orbis
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 2872
Registado: quarta ago 02, 2006 11:10 pm
Localização: Baixo Mondego
Estado: Desligado

Mensagem por orbis »

de acordo. tb depende: ainda há lâmpadas dessa a 8 euros e outra já se compram a 3.


Sag
Membro Dedicado
Membro Dedicado
Mensagens: 90
Registado: sexta jun 29, 2007 2:09 am
Estado: Desligado

Mensagem por Sag »

pois ms eu fui buscar lampadas da mesma marca para o mesmo fim, seja como for não deixas de ter razao...

pensativo


mesmo assim n deixa de compensar :p
estes preços n mudam mt dos praticados para aquele fim o que verifiquei é que os preços dos incandescentes sao muito baratos e os florescentes muito caros, n passa de ilusao.

vamos ao super e vemos 0.5uma e 5€ outra e dizem q a de 5 é mt melhor, e tu dizes sim sim.... os valores sao para as lampadas ms podia ser outra coisa qualquer. eu so fiz as contas para comprovar.
OV30 + Petro70 para já...

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
orbis
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 2872
Registado: quarta ago 02, 2006 11:10 pm
Localização: Baixo Mondego
Estado: Desligado

Mensagem por orbis »

a notícia do dn de 7/7/2007, acho que não perdeu a actualidade:

os europeus continuam a aumentar o consumo de electricidade. apesar das apostas da comissão europeia (ce) que visam a redução da carga energética para diminuir o impacto do dióxido de carbono e combater as alterações climáticas, os números mais recentes mostram que as necessidades europeias cresceram nos últimos anos: o sector dos serviços é aquele que mais aumentou o seu consumo energético (15,6%), logo seguido do ambiente doméstico (10,8%) e do sector industrial (9,5%). e portugal tem aqui uma importante quota-parte de responsabilidade.

o cenário é traçado num relatório europeu publicado sexta-feira, do centro comum de investigação (cci - o braço científico da ce), que realizou durante 2006 um inquérito intensivo aos estados-membros. os anos em análise vão de 1999 a 2004 e mostram, por exemplo, que o consumo eléctrico no sector residencial (que representa cerca de 30% do total) tem anulado as poupanças globais alcançadas neste sector.

e no domínio doméstico, os portugueses revelam um comportamento que está longe da meta de redução de energia eléctrica. pelo contrário: foi o terceiro país da europa dos 15 que mais aumentou o consumo de electricidade entre 2003 e 2004: 5%, apenas ultrapassado pela irlanda e pela espanha - para uma média europeia de 1,79%.

o relatório assinala que nos países do sul (onde se inclui além dos países da península ibérica, itália, grécia e sul de frança) um dos principais responsáveis pelo aumento do consumo tem a ver com a rápida penetração de equipamentos de ar condicionado e o seu uso intensivo nos meses de verão. e as vendas acompanham a ocorrência de ondas de calor que, segundo os climatologistas, irão aumentar de frequência nos próximos anos.

onde os portugueses também não têm mostrado um comportamento "amigo" do ambiente é na aquisição de equipamentos domésticos, como frigoríficos ou máquinas de lavar, de elevada eficiência energética. em 2004 e 2005, por exemplo, apenas espanha mostrou um padrão de compra menos eficiente do ponto de vista energético, mas a diferença não é grande: os nossos vizinhos compraram, por exemplo, 46% de frigoríficos de classe a e os portugueses 48,5%. o que é manifestamente pouco para uma média europeia (eu-15) de quase 70% e umas performance alemã que chega aos 80%. nas máquinas de lavar louça e roupa e aparelhos para cozinhar (como fornos) o desempenho dos compradores portugueses é similar.

reduzir a factura

a equipa do cci assinala ainda que cada lar europeu poderá diminuir o seu consumo em um quinto se substituir os equipamentos e electrodomésticos e recorrer apenas à iluminação incandescente. recorde-se que em novembro de 2006, a comissão europeia apresentou um plano de acção no domínio da eficiência energética, que traça como meta a redução de 20% até 2020.

no relatório, destacam-se dois tipos de perdas energéticas que podem ser reduzidas com inovações tecnológicas: o desperdício de 10 a 20% no consumo devido à utilização de motores eléctricos e o impacto do modo standby. ainda de acordo com o documento, a crescente procura de electricidade no espaço da união deve-se a numerosos factores, em que o uso disseminado de electrodomésticos (como máquinas de lavar louça, secadores e computadores pessoais), assim como a introdução de equipamentos electrónicos jogam um papel importante.

achei piada a esta do ar condicionado, porque no meu caso é exactamente ao contrário.
chamo a atenção para o último parágrafo que se aplica bastante bem a nós utilizadores do fórum: não façam como eu que uso normalmente um desktop. prefiram os notebooks que gastam em média cinco vezes menos energia.

Avatar do Utilizador

ajosemor
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 438
Registado: sexta nov 09, 2007 10:29 pm
Localização: Palmela
Estado: Desligado

Mensagem por ajosemor »

alô pessoal. mais uma colherada...

gostei bastante do post anterior, do orbis, pois a forma como as idéias são defendidas está muito bem estribada pelo artigo do dn. mas... parece-me necessário prespectivar os factos apresentados. se bem percebi o artigo refere-se a uma evolução percentual comparando-a em vários países. ora acontecem simultâneamente duas coisas:
- uma, o ponto de partida dos diversos países é muito diferente. em portugal o consumo de energia eléctrica per capita ( ou seja por habitante) é bastante mais baixo do que nos outros países pois tanto o nosso desenvolvimento como bem-estar são mais baixos tendo começado tarde. a electrificação do país só se generalizou a sério nos anos 80. não é por isso de estranhar que entrando em pleno na sociedade de consumo este cresça mais do que nos outros em que não se verificaram condicionalismos idênticos.
- por outro lado, e aí sim devemos actuar com toda a nossa força, a eficiência energética é péssima. a maior parte da energia primária é deitada ao lixo. por ex na alemanha os colectores solares para aqs são cerca de 7,2 milhões de m2, em portugal teremos cerca de 400 mil (?).
ou seja, se eles podem poupar energia no aquecimento de água, nós fazemo-lo utilizando mais energia, por vezes eléctrica.

há algus anos sabia-se que + ou - o consumo de energia eléctrica duplicava de 10 em 10 anos. felizmente o ritmo de crescimento diminuiu, e há cada vez mais pessoas que, como nós, se preocupam em reduzir os seus consumos aumentando a eficiência energética e as produtoras com o incentivo do governo apostam forte nas energias renováveis.

saudações

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
orbis
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 2872
Registado: quarta ago 02, 2006 11:10 pm
Localização: Baixo Mondego
Estado: Desligado

Mensagem por orbis »

de acordo.

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
orbis
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 2872
Registado: quarta ago 02, 2006 11:10 pm
Localização: Baixo Mondego
Estado: Desligado

Mensagem por orbis »

mais uma actualização:

leitura do contador em 15 de dezembro 2006----49211 kw/h
leitura do contador em 15 de dezembro 2007----56211 kw/h
consumo anual------7000kw/h


poupança = 9.85%

há um ligeiro aumento do consumo comparativamente ao mês passado, que atribuo ao facto de este mês de dezembro estar a ser mais frio que o do ano passado.


itisix
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 795
Registado: terça set 04, 2007 11:22 am
Estado: Desligado

Mensagem por itisix »

mais umas ajudas

comprar placas de indução magnética. gastam muito menos que as vitrocerâmicas "tradicionais" e além disso são mt mais rápidas.

comprar um forno com bom isolamento. o meu tem limpeza pirolitica e atinge 800 graus (no modo de limpeza). compensa no consumo diário pq tem muito mais isolamento. só a porta tem vidro triplo e o de fora nunca está quente. tb uso a ventilação do mesmo forno que distribui melhor o calor e cozinha mais depressa.

comprar televisores de lcd que gastam menos que os plasma e os convencionais.

comprar frigorificos e arcas congeladoras de eficiencia a e pequenos. não comprem coisas mt grandes pq normalmente só servem para lá ter coisas a estragar.

máquinas de lavar e secar sempre "a" e de preferencia usar a tarifa bi-horária.

sempre que possível aqueçam a casa a lenha.

evitem usar luzes "programadas" tipo no jardim ou por aí. a maior parte das vezes não fazem falta.

passar a ferro sempre a dois. um chega a roupa e outro passa. é muito mais rápido, logo gasta-se menos.

usem sempre termoestatos e/ou programadores no aquecimento, e usem só quando for preciso.

desque mudei para a bi-horária tenho reparado que gasto quase tanto em vazio como em cheio.

Responder

Voltar para “Arquitectura Bioclimática e Eco-construção”