Biodiesel de sebo de Bovino

Experiências e Protocolos Com Óleo de Origem Animal



Responder
Avatar do Utilizador

Autor do tópico
RED BARON
Staff Member
Staff Member
Mensagens: 1472
Registado: domingo mar 11, 2007 11:16 pm
Estado: Desligado

Biodiesel de sebo de Bovino

Mensagem por RED BARON » quarta jul 11, 2007 5:23 pm

boas pessoal.

tentei pela primeira vez fazer bio de sebo.

baseado neste link.

http://www.babyboomersguide.co.nz/artic ... iesel.html

tallow

tallow is made from animal fat of cattle, sheep, pigs or goats, which needs to be rendered (purified) to produce the tallow.


recipe:


one kg of animal fat
ten litres of water

three tablespoons of salt

three tablespoons of baking soda
to render the tallow, first take the beef fat and cut off anything that does not look like fat.

chop the fat into small pieces or mash it. put the fat into a large pot and cover it with water. add three tablespoons of salt. boil it for 30 minutes, stirring frequently. remove it from the heat and let it cool. strain it through an old pair of pantyhose, then cover it. refrigerate it until the top layer hardens, usually overnight. this solid top layer is the tallow. take it, discard the rest, and repeat the rendering process. the second time you render the tallow, take the solid layer, put it into the pot, add enough water to cover it, and add three tablespoons of baking soda, not salt this time. boil it for 30 minutes, stirring frequently. remove it from the heat, allow to cool, then strain and place back into the fridge. when the top layer solidifies, discard everything else. now you're ready to use this rendered tallow to make biodiesel. store the tallow in the fridge or freezer until you're ready to use it.

the biggest source of tallow in new zealand is from cattle and sheep. the animal slaughtering process is a major industry in new zealand. the slaughtering process produces meat (36 %), rendering products (22 %), hides & skins (8 %), offal (3 %) and the remainder (31 %). rendering produces tallow at a ratio of 22 % of the total end product, as well as meat and bone meal. the lower grades of tallow are used as the raw material for this process. tallow is already the base raw material for a 45,000 tonnes per annum multi-feedstock biodiesel plant at motherwell in scotland. this plant uses tallow from a rendering plant and used cooking oil as the raw materials for a transesterification process.
como não tinha 1kg de sebo mas apenas 757g que me deram num talho (ia para o lixo),não pude resistir para aproveitar o tempo disponivel que é sempre pouco.

757g de sebo.

Imagem


cortei o sebo em pedaços do tamanho de castanhas e deitei numa panela.
cobri com agua de acordo com a receita e juntei 2 colheres de sopa de sal de cozinha (cloreto de sódio).

deixei ferver e passados 15 minutos de fervura os bocados de sebo ainda não tinham derretido, tinham um aspecto mais translucido e aquilo parecia uma panela de sopa para dar aos cães.

peguei na "varinha mágica" e desfiz tudo e deixei "cozinhar mais 15 minutos.

passei tudo por um pano de lençol. (algodão)

deixei esfriar.

e obtive isto:
533g d sebo e ainda um "suplemento de proteina" e a agua residual depois de remover o "bolo de sebo"

ImagemImagemImagem

peguei no sebo e meti novamente na panela depois de lavada.
juntei cerca de 1 litro de agua e duas colheres de sopa de bicarbonato de sódio.

durante a fervura com bicarbonato houve a formação de algum sabão e não se pode abandonar o tacho senão a espuma sai por cima. estive sempre por perto regulando o aquecimento para que fosse fervendo com calma.

ImagemImagem

antes de soldificar removi com uma colher a espuma (sabão) que sobrenadava no sebo.

depois de soldificado obtive 509g de sebo. 24g tinham desaparecido (em sabão ???).

Imagem


segui-se a secagem. para isso coloquei o sebo numa caçarola de inox e vai de aquecer, a agua foi lentamente evaporada com o som tipico de "fritar batatas".
até atingir:

Imagem

no final fiquei com 469g de sebo para bio = a 521ml.

Imagem

usei 25% de metanol= 130ml
3,5g/ litro de na oh =1.83g de na oh.

Imagem

a imagem não conrresponde a 1,83 porque a balança desligou no momento da foto e tive que "tarear" novamente a balança com outro copo igual mas o valor apresentado já foi de 1,86. não sei se o problema é do copo ou da balança.
dissolução do metóxido com "agitador magnético" caseiro.

Imagem

reacção a 55ºc
o sebo fica turvo após mixtura do metóxido.

Imagem

com uma lampada de foco de 150w controlada por regulador de tensão electronico aumentei a temperatura, ao fim de 20 minutos de agitação a temp já estava nos 60ºc aqui a solução tornou quase limpida.

Imagem

fui tomar o pequeno almoço e quando voltei a temperatura tinha subido para os 77ºc, a solução ainda não fervia mas já devia estar quase.

Imagem

o que achei estranho foi o facto de a solução ficar novamente turva. nesta altura apareceu-me um sorriso involuntário, se o que aconteceu era o que eu estava a pensar então o dia ia-me correr muito bem.

este turvamento já eu conhecia do bio com oleo vegetal e ocorre quando a glicerina se separa da bio, como não é muito soluvel no bio fica tipo emulsão devido à agitação.

desliguei a lampada e deixei mais dez minutos a agitar

e obtive isto:

Imagem

bio de sebo 500ml (440g)
glicerina 50ml (57g)


Avatar do Utilizador

Tiane
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 103
Registado: quarta jun 20, 2007 1:59 am
Estado: Desligado

Mensagem por Tiane » quarta jul 11, 2007 11:57 pm

q bom q fez o bio de sebo! obrigada!

red porque será q estamos com tanta dificuldade em fazer o bio a partir do sebo?

amanha vou tentar tirar o sabão com a mistura de bicarbonato.

por gentileza deixa o bio q fez de sebo por uns dias parado, ou até coloca ele na geladeira p ver se haverá alguma alteração.

obrigada red!

Avatar do Utilizador

Tiane
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 103
Registado: quarta jun 20, 2007 1:59 am
Estado: Desligado

Mensagem por Tiane » quinta jul 12, 2007 12:39 am

vou tentar copiar o seu reator, mas não tenho domino da área essa de manômetro, termostato, pressão, hoje fui na cidade vizinha, procurar qm pudesse se comprometer em montar um, mas nd muito certo, ou preciso.


se precisar, posso contar com sua ajuda?

qts rpm costuma usar p a mistura?
bjos
ficas bem

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
RED BARON
Staff Member
Staff Member
Mensagens: 1472
Registado: domingo mar 11, 2007 11:16 pm
Estado: Desligado

Mensagem por RED BARON » sexta jul 13, 2007 12:29 am

boas tiane.

vou testar o bio de sebo quanto à % de conversão embora não me pareca que tenha sido muito elevada.
tambem vou arrefecer o bio para determinar o ponto em que começa a aparecer particulas sólidas.
para já posso dizer que já o lavei e não deitou qualquer sabão, a primeira agua de lavagem ficou quase tranparente.
outra coisa diferente em relação ao bio de oleo vegetal é que a uma temperatura de 50 graus o bio de sebo separa da agua muito mais rápido que o bio de oleo vegetal. tambem é muito pálido, quase tranparente, é uma lindeza.
para já com 28 graus está absolutamente liquido.
vou por fotos para todos voçês.

proximo passo é tentar fazer como vocês já tentaram sem sucesso mas acima de 70ºc. ou seja derreter a gordura e fazer a titulação.
acho que vamos todos ter uma surpresa.

um abraço do red.

Avatar do Utilizador

Tiane
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 103
Registado: quarta jun 20, 2007 1:59 am
Estado: Desligado

Mensagem por Tiane » sexta jul 13, 2007 4:12 pm

oii

o meu bio de sebo tbm fica nunca cor clarinha, lindaa.

e a temperatura de 25ºc ele se mantém liquido.

essa primeira lavagem a qual se refere de vê ser pq a gordura animal nunca foi usada, e não tem ácidos gordos livres, como no vegetal usado.

bjos, aguardo atentamente seus resultados

tenhas um bom dia


Peaga
Novo membro
Novo membro
Mensagens: 1
Registado: quarta set 20, 2006 7:18 pm
Localização: Brasil
Estado: Desligado

Mensagem por Peaga » sexta jul 13, 2007 4:37 pm

no caso do sebo, como voçê fez para determinar a quantia de naoh?
eu também fiz biodiesel a partir de sebo, mas quando utilizo menos de 20% de metanol em realção ao sebo, o produto final fica gelatinoso. depois se adiciono mais metanol, a reação pressegue.

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
RED BARON
Staff Member
Staff Member
Mensagens: 1472
Registado: domingo mar 11, 2007 11:16 pm
Estado: Desligado

Mensagem por RED BARON » sábado jul 14, 2007 11:38 pm

tiane Escreveu:certo, ou preciso.


se precisar, posso contar com sua ajuda?

qts rpm costuma usar p a mistura?
bjos
ficas bem
podes sempre contar com a minha ajuda.
as rpm usadas não sei ao certo mas são o máximo sem que o vortice
chegue ao fundo do copo.


diazepann
Novo membro
Novo membro
Mensagens: 3
Registado: terça jul 17, 2007 2:33 pm
Estado: Desligado

Parabéns

Mensagem por diazepann » terça jul 17, 2007 2:41 pm

bom dia a todos, estava procurando no google sobre sebo e encontrei esses posts, tive q me registrar, parabéns pela criatividade, e montagem dos equipamentos, tbem tentei fazer do sebo, mas adquiri comercialmente e nao fiz teste de acidez ou % de agua, observei q a concentração de alcool influencia para q seu "sebodiesel" nao solidifique apos retirar o aquecimento, mesmo q por ccd a reação esteja completa sem sobra do material de partida.
ate mais
vou continuar acompanhando os debates
abraços a todos.

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
RED BARON
Staff Member
Staff Member
Mensagens: 1472
Registado: domingo mar 11, 2007 11:16 pm
Estado: Desligado

Re: Parabéns

Mensagem por RED BARON » terça jul 17, 2007 10:44 pm

diazepann Escreveu:observei q a concentração de alcool influencia para q seu "sebodiesel" nao solidifique apos retirar o aquecimento, mesmo q por ccd a reação esteja completa sem sobra do material de partida.
ate mais
vou continuar acompanhando os debates
abraços a todos.
na minha opinião, quanto mais alcool colocares na reacção maior a percentagem de alcool que fica contido na glicerina e no bio.

depois de removido o alcool do bio volta a soldificar pelas mesmas temperaturas,, digo eu.

só 12 a 13 % de metanol reage com o sebo ou oleo, o resto fica lá e pode ser recuperado ou deitado fora nas lavagens.

Responder

Voltar para “Experiências e Protocolos Com Óleo de Origem Animal”