Parque de energia de ondas abre hoje na Póvoa de Varzim

Energias das Marés



Responder
Avatar do Utilizador

Autor do tópico
serges
Administrador
Administrador
Mensagens: 15110
Registado: quinta mar 09, 2006 7:15 pm
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Parque de energia de ondas abre hoje na Póvoa de Varzim

Mensagem por serges » terça set 23, 2008 2:30 pm

parque de energia de ondas abre hoje na póvoa de varzim

o primeiro parque mundial de aproveitamento da energia das ondas vai ser inaugurado esta terça-feira ao largo da póvoa de varzim, na costa norte portuguesa, num investimento global superior a 8,5 milhões de euros.

este projecto pioneiro, da responsabilidade da enersis e da escocesa ocean power energy (opd), que é o parceiro tecnológico, terá capacidade para produzir, numa primeira fase, energia eléctrica suficiente para alimentar uma povoação com cerca de seis mil habitantes.

nesta fase, foram instaladas três máquinas de aproveitamento energético, com capacidade para produzirem 750 kilowatts (kw) cada uma, o que permitirá uma produção média anual de sete gigawatts por hora (gwh).

as máquinas, instaladas a cerca de cinco quilómetros ao largo da póvoa de varzim, têm forma cilíndrica e medem cerca de 50 metros de comprimento, com um perímetro de 3,5 metros, dos quais apenas um fica acima do nível da água.

a energia produzida pelas ondas do alto mar, consideradas mais estáveis do que as ondas de rebentação, é depois encaminhada através de um cabo submarino para uma subestação de ligação à rede eléctrica.

o investimento neste projecto é financiado em 15 por cento por apoios públicos, sendo o restante integralmente assumido pelos dois parceiros envolvidos, a enersis e a opd.

diário digital / lusa


Imagem



a póvoa de varzim prepara-se para receber o primeiro parque mundial de conversão de energia das ondas, com o recurso a uma tecnologia única conhecida como pelamis. a construção deste cluster é da responsabilidade de uma das maiores empresas no mercado nacional das energias renováveis ? a enersis ? e da empresa escocesa ocean power delivery.


a póvoa de varzim vai receber o primeiro parque mundial de aproveitamento da energia das ondas. o projecto okeanó ? resultante da parceria entre a empresa portuguesa enersis e a escocesa ocean power delivery ? será um importante pólo de energia alternativa não só para o concelho, mas também para todo o país.

segundo noticiou esta segunda-feira o "jornal de notícias (jn), que citou as últimas estimativas da enersis, este pólo poderá abastecer «mais de um terço do concelho em 2008, já que 10 por cento da energia produzida reverterá a favor do município» . para se ter uma ideia, cerca de 25 mil habitantes poderão usufruir da energia das ondas. aires pereira, edil da póvoa de varzim, salientou ao jn que se trata de «uma excelente poupança do município em termos energéticos» , mas também uma forma de garantir novos postos de trabalho.

até 2008 é de esperar que este cluster consiga produzir energia suficiente para abastecer uma população de 250 mil habitantes.

o okeanós está dividido em duas fases -, aguçadoura 1 e 2 -, e trata-se de uma instalação feita a partir de tecnologia pioneira. os equipamentos estão já a ser montados e, posteriormente, serão rebocados para o mar ao largo da póvoa de varzim, já no próximo mês de setembro. numa fase experimental vão ser instaladas três estruturas de produção de energia, denominadas pelamis (estruturas semi-submersas na água em forma de tubos de 37,5 metros de comprimento e 3,5 metros de diâmetro). dependendo do «sucesso da experiência» o objectivo é instalar um parque com 38 pelamis, sublinhou o autarca.

portugal é um país estratégico na produção de energia a partir das ondas e possui um dos maiores potenciais a nível mundial para a utilização desta energia renovável. segundo o centro de energia das ondas, além de fornecer «energia eléctrica renovável, a energia das ondas é igualmente vista como uma oportunidade para desenvolver produtos com um forte potencial de exportação a nível mundial, assim como um ramo de tecnologia com aplicação na exploração de outros recursos marinhos» .


como funciona a energia que é retirada das marés

cada máquina pelamis mede 140 metros de comprimento por 3,5 metros de diâmetro. pesam 700 toneladas e ficam distanciadas 225 metros umas das outras. assemelham-se, em termos de design, a cinco carruagens de comboio de alta velocidade, mas sem janelas, flutuando um metro acima do nível da água. o sistema de amarração é composto por uma combinação de flutuadores e pesos que impede os cabos de ficaram completamente sob tensão. mantém o equipamento em posição mas confere-lhe liberdade suficiente para oscilar de acordo com as ondas incidentes. as secções cilíndricas estão unidas por juntas articuladas onde se encontra um módulo de conversão de energia. cada junção dos tubos contém um sistema hidráulico. à medida que as ondas passam pelos tubos, estes mexem-se num movimento parecido com o das serpentes (daí as máquinas serem baptizadas de pelamis, o que significa cobra marinha em grego). a oscilação nas articulações permite accionar geradores de electricidade. os movimentos induzidos pelas ondas são absorvidos por cilindros hidráulicos, que pressurizam óleo. acumuladores suavizam o circuito até ao accionamento dos geradores eléctricos que produzem electricidade. a energia obtida desta forma em cada uma das juntas é posteriormente encaminhada para terra, através de um cabo submarino, para uma subestação de interligação com a rede eléctrica.
40595 a bordo de uma Vectrix.
Procuro pontos de carga para veículos eléctricos, contacte-me! 915001177
Mapa dos pontos de carga


Avatar do Utilizador

FERNANDO PEREIRA
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 443
Registado: sábado abr 07, 2007 6:02 pm
Localização: corroios
Estado: Desligado

Re: Parque de energia de ondas abre hoje na Póvoa de Varzim

Mensagem por FERNANDO PEREIRA » terça set 23, 2008 5:27 pm

já tinha aberto um tópico na semana passada em :
http://novaenergia.net/forum/viewtopic.php?f=20&t=8209

trata-se do pelamis e o custo de 245,00 por mw, 0,245 kw/h, 250% superior á tarifa eléctrica via eólica(fonte jornal global).

fazendo as contas a tarifa das eólicas deve ser de 0.098 kw/hora.

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
serges
Administrador
Administrador
Mensagens: 15110
Registado: quinta mar 09, 2006 7:15 pm
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Parque de energia de ondas abre hoje na Póvoa de Varzim

Mensagem por serges » terça set 23, 2008 5:33 pm

fernando pereira Escreveu:esteve em testes desde julho.

cada máquina parece custar 2.500.000,00, se produzir 50% do máximo (750kw) durante 24 horas e 363 dias termos 6534000x10 (anos de amortização) =32670000 >2500000/32670000 = 0,08 p/kw muito bom. só é pena a área ocupada por cada máquina = 31500 mts2 (distância de segurança 225m x 140 m).

ainda há a manutenção e a resistência das máquinas perante as tempestades. no entanto deve ficar mais barato, o valor kw, do que nas grandes eólicas, que julgo terem uma tarifa bonificada.

fonte ambiente online.

noticia completa em:
http://www.ambienteonline.pt/noticias/d ... hp?id=6979

tens toda a razão só te esqueces te de indicar onde!!!

assim fica mais completo!
40595 a bordo de uma Vectrix.
Procuro pontos de carga para veículos eléctricos, contacte-me! 915001177
Mapa dos pontos de carga

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
serges
Administrador
Administrador
Mensagens: 15110
Registado: quinta mar 09, 2006 7:15 pm
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Parque de energia de ondas abre hoje na Póvoa de Varzim

Mensagem por serges » quarta set 24, 2008 9:29 am

portugal vai ser pioneiro a nível mundial no aproveitamento da energia das ondas

Imagem

portugal é, a partir de hoje, o primeiro país do mundo a produzir, a sério, electricidade a partir das ondas.

há muitos protótipos em teste em vários pontos do globo. mas o parque das ondas da aguçadoura, que é hoje inaugurado ao largo da póvoa de varzim, é pioneiro na produção eléctrica numa escala pré-comercial, a partir de equipamentos produzidos industrialmente. são três máquinas com tecnologia britânica, que oscilarão ao sabor das ondas, gerando electricidade que o fabricante diz ser suficiente para alimentar 1500 habitações (ver infografia em baixo).

o projecto da aguçadoura arranca com uma pequena capacidade - 2,25 megawatts (mw), equivalente à de um único aerogerador de um parque eólico. é uma migalha no bolo energético nacional.

mas sair na frente pode ser decisivo para o país. "é claramente um projecto pioneiro", afirma antónio sarmento, do centro de energia das ondas, uma associação privada que estuda e promove esta forma alternativa de produzir electricidade.

o projecto da aguçadoura é uma aposta do grupo enersis, que se dedica às energias renováveis em portugal (ver caixa) e que há alguns anos contratou uma nova tecnologia desenvolvida pela empresa pelamis wave power, com sede na escócia. a instalação dos equipamentos, prevista para 2006, sofreu sucessivos atrasos.

o primeiro acabou por ser colocado no seu posto, a cinco quilómetros da costa, apenas em meados de julho passado. uma segunda máquina foi instalada posteriormente. ambas já estão a produzir electricidade. a terceira estará hoje ancorada no porto de leixões, para a cerimónia de inauguração. depois, bastará rebocá-la e uni-la a um ponto de ligação, como uma ficha a uma tomada.

"parque está operacional"

"o parque está operacional", afirma rui barros, responsável na enersis pelo parque da aguçadoura. o projecto prevê uma segunda fase, com mais 27 máquinas pelamis, somando 20 mw. a empresa está a pensar mais alto e tem projectos para mais 550 mw ao longo da costa.

é mais do que os 330 mw que o governo quer pôr à disposição de novos projectos pré-comerciais ou de demonstração, numa zona piloto para a energia das ondas, ao largo de são pedro de moel, marinha grande. mas ainda não está operacional a entidade gestora que irá servir de interlocutor único para as empresas interessadas.

a entidade gestora possivelmente será uma sociedade a ser criada pela rede eléctrica nacional. os detalhes da concessão ainda não foram, porém, formalizados. segundo a assessoria de imprensa do ministério da economia e da inovação, já está concluído um projecto de decreto-lei, que se encontra à espera de pareceres até ao final deste mês. "no início do mês de outubro será iniciado o processo formal para aprovação do diploma em conselho de ministros", assegura o ministério da economia, numa nota enviada ao público.

a costa portuguesa tem potencial para a instalação de 5000 mw de potência em energia das ondas - 15 vezes a capacidade da zona piloto. mas, para antónio sarmento, do centro de energia das ondas, o pontapé de partida com o projecto da aguçadoura e a zona piloto "é um bom começo".

"pode fazer diferença, dependendo do que o país conseguir fazer das iniciativas que estão a ser lançadas", diz antónio sarmento. o desenvolvimento de novos projectos pode proporcionar não só a fabricação de componentes no país como o seu próprio desenvolvimento tecnológico, associado a patentes.

além disso, as primeiras empresas a lançar-se, como agora a enersis, estarão em melhores condições de abrir caminho no mercado. "há aqui uma série de oportunidades, e a componente energia é apenas uma delas", diz sarmento. mas tudo isto, acrescenta o especialista, implica esforço em inovação, compartilhado entre empresas e o estado.

62 tecnologias possíveis

numa lista elaborada pelo centro de energia das ondas, aparecem 62 possíveis tecnologias para o aproveitamento da energia das ondas. algumas foram já testadas em portugal, como a central de coluna de água oscilante da ilha do pico, açores, ou o sistema archimedes, cujos ensaios deixaram um ponto de ligação eléctrica reaproveitado agora pelo projecto da aguçadoura.

em peniche, está em curso uma nova experiência, da empresa portuguesa eneólica. um protótipo, com uma asa submersa que bascula com as correntes de fundo, foi alvo de testes em 2007 e 2008. agora será instalada uma nova máquina, com três asas, numa escala piloto.

os ensaios em peniche aproveitam uma licença já existente, para a instalação de um megawatt de potência das ondas no local - fora da zona piloto da marinha grande.

mas as atenções principais voltam-se agora para as máquinas pelamis da aguçadoura, que serão as primeiras a operar em contínuo, em regime pré-comercial, produzindo electricidade e injectando-a no sistema eléctrico nacional.

a empresa pelamis wave power, detentora da tecnologia, tem dois outros projectos em curso no reino unido - na escócia e na cornualha -, mas num estádio menos avançado. "esperamos construir mais máquinas dentro de alguns meses", afirma max carcas, director da empresa.

um bom empurrão seria a segunda fase do projecto da aguçadoura, que depende da enersis. "da nossa parte, gostaríamos de avançar o mais rapidamente possível", diz max carcas.


http://ecosfera.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1343696in publico!
40595 a bordo de uma Vectrix.
Procuro pontos de carga para veículos eléctricos, contacte-me! 915001177
Mapa dos pontos de carga

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
serges
Administrador
Administrador
Mensagens: 15110
Registado: quinta mar 09, 2006 7:15 pm
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Parque de energia de ondas abre hoje na Póvoa de Varzim

Mensagem por serges » quarta set 24, 2008 9:32 am

portugal quer "cluster" para a energia das ondas

Imagem



se há 15 anos atrás a utilização da energia do vento era uma aventura no seu início, e a fileira eólica uma miragem longíqua, hoje há um cluster instalado, milhares postos de trabalho criados e 40 por cento da electricidade consumida é proveniente de fontes de energia renováveis.

“esperemos que, daqui a 15 anos possamos estar a dizer o mesmo do aproveitamento da energia das ondas que hoje aqui começa”, vaticinou o ministro da economia e inovação, manuel pinho, na visita à plataforma instalada ao largo da póvoa de varzim, que ontem foi inaugurada.

os empresários portugueses não estiveram à espera do repto ministerial e, ontem mesmo, a edp e a efacec anunciaram uma parceria para o desenvolvimento de projectos experimentais na área da energia das ondas, e a criação do consórcio ondas de portugal (detido em 45 por cento pela edp, 35 por cento pela enersis, e os restantes 20 por cento pela efacec).

o desafio ao investimento efectuado pelo ministro foi secundado, de outra forma, por antonino lo bianco, chefe europeu da infra-estrutura na babcock & brown, companhia australiana proprietária da enersis – a empresa portuguesa que está a liderar o projecto, e é dona do parque de ondas da aguçadoura. produziu pela primeira vez electricidade para a rede pública no dia 15 de julho.

“não há nada que melhor faça oposição ao que temos vindo a assistir nos mercados financeiros. à volatilidade das bolsas contrapomos este projecto, pensado a 20 anos, e que é muito seguro”, referiu. apesar de estarem de saída do projecto – anunciaram publicamente a vontade de alienar a enersis – os australianos dizem ter feito uma boa aposta em portugal, onde contabilizam já investimentos de três mil milhões de euros em vários projectos. “estamos muito satisfeitos por fazer parte disto”, afirmou.

o “isto” é o facto de portugal poder apresentar-se, a partir de ontem, como o primeiro país com capacidade de produzir electricidade a partir da energia das ondas do mar. e de ter colocado, perante os olhos do mundo (via uma legião de jornalistas portugueses e estrangeiros que subiram à fragata corte real para rumar ao parque), uma bandeira de portugal num pelamis – a máquina desenvolvida por britânicos que vai permitir a produção de electricidade.

mas se, ontem, a fragata portuguesa estava cheia de estrangeiros, a intenção parece ser de que a evolução do projecto passe cada vez mais por entidades nacionais. aliás, segundo a parceria ontem criada, a edp - energias de portugal ficou com uma opção de compra de compra de cerca de 15,4 por cento da participação que a babcock & brown detém no projecto de aguçadoura.

a segunda fase do parque das ondas prevê um investimento global de 70 milhões de euros, para a construção e colocação de mais 25 pelamis, cuja capacidade de produção instalada poderá chegar aos 21 mw e abastecer 15 mil famílias. a intenção é a de que, nesta fase, 40 por cento da estrutura necessária já possa ser construída em portugal, estando a efacec na linha de frente para o realizar.


in publico



conclusão pode não ser a melhor forma de "captar" a energia da força das ondas no mar, mas se for fabricado cá vai ser um dos melhores, por ser made in portugal e claro mais emprego para portugal e sim mais energia limpa!
40595 a bordo de uma Vectrix.
Procuro pontos de carga para veículos eléctricos, contacte-me! 915001177
Mapa dos pontos de carga

Avatar do Utilizador

FERNANDO PEREIRA
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 443
Registado: sábado abr 07, 2007 6:02 pm
Localização: corroios
Estado: Desligado

Re: Parque de energia de ondas abre hoje na Póvoa de Varzim

Mensagem por FERNANDO PEREIRA » quarta set 24, 2008 6:42 pm

das duas, três, contas e grandes negócios á portuguesa ou má qualidade da imprensa, mais uma vez, com dados da treta…

fiz uns cálculos, com os dados disponíveis, que são assim:
cada máquina parece custar 2.500.000,00, se produzir 50% do máximo (750kw) durante 24 horas e 363 dias termos 6534000x10 (anos de amortização) =32670000 >2500000/32670000 = 0,08 p/kw muito bom. só é pena a área ocupada por cada máquina = 31500 mts2 (distância de segurança 225m x 140 m).

entretanto tomei conhecimento, através da imprensa, que a tarifa da energia produzida pelos pelamis vai ser a 0,245/kw.

está previsto o rendimento anual aproximado a 7gw logo 7000 mw x 245,00 = 1715000x10 (anos de amortização) = 17150000-2500000 = 14.650.000,00/10=1.465.000,00 por ano para manutenção, juros + lucros. 2 anos chegam para pagar o investimento o resto é só despesas de funcionamento e lucros verdes, á custa dos otários roxos te tantos impostos pagarem…

se estes dados estiverem certos, grande negócio ecológico…

os espanhóis aderiram antes aos aquabuoys produzem 1,39 mw. quando forem instalados pesquiso o valor pago p/kw.


tvcrabo
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 523
Registado: sexta fev 16, 2007 12:53 pm
Localização: Grande Porto
Estado: Desligado

Re: Parque de energia de ondas abre hoje na Póvoa de Varzim

Mensagem por tvcrabo » quarta set 24, 2008 11:43 pm

boas,


esse é um preço baixo a pagar por mais um passo em caminho da futura nao necessidade de usar petroleo e/ou carvao para produzir electricidade.

mais, se compararmos esse valor com o que a edp para por kw aos microprodutores de energia, entao diria que essa energia ta de borla, pois os microprodutores recebem o dobro.

investimentos desses têm de ser incentivados, e logicamente, o valor po kw nao será sempre esse.

por mim, podem começar a meter disso pela costa fora de norte a sul...

Avatar do Utilizador

FERNANDO PEREIRA
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 443
Registado: sábado abr 07, 2007 6:02 pm
Localização: corroios
Estado: Desligado

Re: Parque de energia de ondas abre hoje na Póvoa de Varzim

Mensagem por FERNANDO PEREIRA » quinta set 25, 2008 8:14 am

claro tb sou a favor da sua instalação.

mas, se pagassem metade ou 1/4 dava para instalar 2x ou 4x e teriamos mais electricidade via renovável verde.

um equipamento deste tipo amortizável em 2 anos é surreal, contabilisticamente devem ser 20 anos, no minimo.

é pena que este tipo de "generosidade" por parte do governo só seja para algumas empresas...

a tarifa bonificada da microgeração é um absurdo para facilitar mais os fabricantes e empresas do ramo das energias renováveis do que propriamente os micro-produtores.


oigres
Membro
Membro
Mensagens: 10
Registado: segunda jun 01, 2009 6:36 pm
Estado: Desligado

Re: Parque de energia de ondas abre hoje na Póvoa de Varzim

Mensagem por oigres » segunda jun 01, 2009 7:42 pm

não sei se é verdade ou não , mas li num jornal qualquer que o parque produtor está neste momento fechado. por razões técnicas.


oigres
Membro
Membro
Mensagens: 10
Registado: segunda jun 01, 2009 6:36 pm
Estado: Desligado

Re: Parque de energia de ondas abre hoje na Póvoa de Varzim

Mensagem por oigres » segunda jun 01, 2009 7:43 pm

oigres Escreveu:não sei se é verdade ou não , mas li num jornal qualquer que o parque produtor está neste momento fechado. por razões técnicas.
é verdade?

Avatar do Utilizador

HighTech
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 144
Registado: domingo mai 24, 2009 8:32 am
Estado: Desligado

Re: Parque de energia de ondas abre hoje na Póvoa de Varzim

Mensagem por HighTech » domingo jun 28, 2009 5:03 pm

energias das marés = investimentos de grande escala (milhares de €uros e de poco rendimento a curto termo)

bom projeto para ser financiado por mega investidores de fora do pais e nao pelos os recursos de financiamento e apoios públicos portugues!.
Os problemas não existem, são criados pelos humanos.

Futuristic 2010 >

Avatar do Utilizador

orbis
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 2872
Registado: quarta ago 02, 2006 11:10 pm
Localização: Baixo Mondego
Estado: Desligado

Re: Parque de energia de ondas abre hoje na Póvoa de Varzim

Mensagem por orbis » sábado jan 02, 2010 10:33 pm

oigres Escreveu:
oigres Escreveu:não sei se é verdade ou não , mas li num jornal qualquer que o parque produtor está neste momento fechado. por razões técnicas.
é verdade?

talvez a resposta esteja aqui:

http://a-ciencia-nao-e-neutra.blogspot. ... verno.html

Responder

Voltar para “Energias das Marés”