Emergência nuclear após o terremoto no Japão

Energia Nuclear



Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Emergência nuclear após o terremoto no Japão

Mensagem por mauri » quarta mar 23, 2011 4:58 pm

23.03.2011 notícia atualizada às 11h58
helena geraldes, susana almeida ribeiro, ricardo garcia

radiação da central de fukushima torna água de tóquio imprópria para bebés

a crise nuclear da central de fukushima, severamente danificada pelo sismo e tsunami de 11 de março no japão, chegou a tóquio - a 250 quilómetros de distância

uma concentração de iodo radioactivo duas vezes superior ao limite máximo para os bebés (210 becquerels por litro, em vez dos 100 de limite; para os adultos, o limite é de 300 becquerels) foi detectada em amostras de água corrente, revelou um responsável do governo metropolitano de tóquio. as autoridades desaconselham, por isso, que seja dada água da torneira aos bebés, directamente ou indirectamente, durante a preparação de biberões.

a venda de água engarrafada nos supermercados de tóquio disparou, depois do anúncio das autoridades. o iodo radioactivo terá chegado à água de tóquio com as chuvas de terça-feira na região, segundo um especialista citado pela televisão japonesa nhk.

já nas proximidades da central de fukushima, análises à água revelaram contentrações de até 965 becquerels por litro – três vezes o limite aceitável para adultos.

hoje, o governo emitiu uma restrição ao consumo de alimentos como medida de resposta ao desastre nuclear. o primeiro-ministro japonês naoto kan desaconselhou o consumo de vegetais – como espinafres, couves, bróculos e couve-flor – produzidos na província de fukushima, uma vez que os níveis de radioactividade excedem em muito os limites legais. kan pediu ao governador da província, yuhei sato, para dizer às pessoas que evitem o consumo destes produtos. o alerta baseia-se no facto de o ministério da saúde ter encontrado substâncias radioactivas em onze vegetais produzidos naquela província, em níveis que ultrapassam os limites legais.

kan também pediu a masaru hashimoto, governador da província vizinha de ibaraki, para suspender a venda de leite cru e salsa produzidos na sua região.

o porta-voz do governo nipónico, yukio edano, garantiu que este aviso é apenas uma medida de precaução, negando que os níveis de radioactividade tenham um risco imediato para a saúde, avançou a agência japonesa de notícas kyodo. ainda assim, acrescentou, os níveis de radioactividade detectados nestes vegetais tem vindo a aumentar.

a federação nacional das associações cooperativas agrícolas (ja zen-noh) – que distribui muitos dos vegetais de fukushima – não tem exportado nenhum produto desde segunda-feira, garantiu o ministério da agricultura.

vários países já estão a tomar medidas. os estados unidos interditaram a entrada no seu território de leite e produtos derivados, legumes frescos e fruta vindos de quatro províncias japonesas. na europa, a frança já pediu à comissão europeia para impor um "controlo sistemático" às importações de produtos frescos japoneses nas fronteiras da união europeia. na ásia, os consumidores começaram a deixar os produtos alimentares japoneses nas prateleiras.

elevados níveis de radioactividade no solo estão a ser detectados fora do raio de 30 quilómetros delimitado como perímetro de segurança na semana passada. na localidade de iitate, a 40 quilómetros da central, a concentração de césio-137 no solo é 1600 vezes maior do que o normal. contrariamente ao iodo radioactivo, que tem uma meia-vida de dias, o césio-137 permanece no ambiente por cerca de 30 anos.

o ministro porta-voz do governo, yukio edano, disse porém que não há motivo para ampliar a área de exclusão de 20 quilómetros, de onde foram retirados cerca de 170.000 habitantes. em relação aos alimentos, edano também disse hoje que, mesmo que sejam consumidos pontualmente, “não há risco para a saúde”. edano admitiu, porém, que a situação “poder durar muito tempo”.

reactor 3 novamente evacuado

hoje, ao início da tarde no japão, o reactor 3 da central nuclear de fukushima daiichi voltou a ser evacuado, depois de ter sido detectado fumo negro a sair do edifício. o reactor 3 é o mais perigoso dos seis reactores da central, por conter plutónio. "não sabemos se o fumo vem do edifício da turbina ou do núcleo de contenção do reactor", disse um porta-voz da tepco (tokyo electric power company), empresa que explora a central.

"os funcionários foram retirados da sala de controlo", acrescentou, sem precisar quantas pessoas estariam no local.

a agência meteorológica japonesa voltou a emitir hoje alertas para a região nordeste do país sobre a possibilidade de fortes réplicas do sismo de 11 de março, avisando que poderão gerar mais tsunami.

segundo o serviço geológico dos estados unidos (usgs, sigla em inglês), a província de fukushima foi abalada ontem às 07h18 (hora portuguesa) por um sismo de magnitude 6,6 na escala de richter - a agência meteorológica japonesa fala numa magnitude de 6,0 -, com epicentro a uma profundidade de 26,5 quilómetros e a 313 quilómetros de fukushima e a 415 de tóquio. a estação de televisão japonesa nhk dá conta de uma réplica, 20 minutos mais tarde, de magnitude 5,8.

estes foram os primeiros sismos desde sábado com magnitudes superiores a 5 na escala sísmica japonesa de 0 a 7. a agência de meteorologia revela que cerca de 70 réplicas com intensidades de 4 ou superiores abalaram a região nordeste do país, bem como as zonas em redor de tóquio. a frequência das réplicas está a diminuir mas a agência avisa que existe uma possibilidade de ocorrerem sismos de magnitude 7,0 ou superior.

http://ecosfera.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1486381

Imagem
fumos a sair de um dos reactores de fukushima: situação ainda não está estabilizada
radiação de fukushima aumenta preocupação dentro e fora do japão
http://ecosfera.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1486255
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem


Avatar do Utilizador

zointz
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 952
Registado: domingo ago 15, 2010 10:17 pm
Localização: Costa de Caparica
Contacto:
Estado: Desligado

Re: Emergência nuclear após o terremoto no Japão

Mensagem por zointz » quarta mar 23, 2011 9:49 pm

para quem com eu tenho seguido com atenção este tema, devo dizer que neste tópico esta um dos melhores resumos que já li.

parabéns pelo bom trabalho mauri !

fica bem
Fiquem bem !

Prius
Imagem

GreenOx - BMW C Evolution 15000Km
La Espanholita - Vectrix VX-1 NiMh (11800-39500Kms)=27 700kms
Chica Thunder - com 8 400kms

Avatar do Utilizador

Volt
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7679
Registado: quarta set 24, 2008 11:26 am
Estado: Desligado

Re: Emergência nuclear após o terremoto no Japão

Mensagem por Volt » quarta mar 23, 2011 10:24 pm

zointz Escreveu:para quem com eu tenho seguido com atenção este tema, devo dizer que neste tópico esta um dos melhores resumos que já li.

parabéns pelo bom trabalho mauri !

fica bem
x2.
só não comentei antes para não desarrumar a coisa.
279.999,9 KM a bombar faísca!
Arranjei uma fêmea que não dá à luz mas consome-a

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Emergência nuclear após o terremoto no Japão

Mensagem por mauri » quinta mar 24, 2011 1:10 am

inserido em 23-03-2011 16:33
estados unidos proíbem importação de frutas e legumes do japão

níveis de radiação do reactor dois de fukushima atingem hoje o seu máximo desde que a crise nuclear teve início

Imagem

níveis de radiação do reactor dois de fukushima atingem hoje o seu máximo desde que a crise nuclear teve início.


os estados unidos decidiram hoje proibir a importação de frutas, legumes, leite e massas com origem nos arredores da central nuclear de fukushima.

a decisão foi tomada pela fda, a autoridade norte-americana para a segurança dos alimentos e dos medicamentos, que não considera este tipo de alimentos seguro, devido à possibilidade de estarem contaminados por material radioactivo.

entretanto, de acordo com a agência reuters, os níveis de radiação do reactor dois de fukushima atingem, por esta altura, o seu máximo desde que a crise nuclear teve início.

os prejuízos relativos ao sismo de 11 de março não param de aumentar e, segundo as últimas informações, deverão ultrapassar os 300 biliões de dólares, o triplo do registado na altura do terramoto de kobe, em 1995.

http://www.rr.pt/informacao_detalhe.asp ... did=147803
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Emergência nuclear após o terremoto no Japão

Mensagem por mauri » quinta mar 24, 2011 11:48 am

24.03.2011 - notícia atualizada às 10h13
autoridades de tóquio levantam alerta de radioatividade na água

o alerta de radioatividade na água de tóquio, lançado ontem, foi hoje levantado pelas autoridades metropolitanas.

os 13 milhões de residentes de tóquio tinham sido ontem alertados para não darem água da torneira aos bebés com menos de um ano de idade, depois de a concentração de elementos radioativos ter atingido o dobro do limite recomendável.

dados hoje divulgados indicam, porém, que a concentração de iodo radioactivo caiu para 79 becquerels por litro, abaixo do limite de 100 becquerels por litro, que é o aceitável para bebés. para adultos, o limite é de 300 becquerels por litro.

Imagem

o alerta de ontem provocou uma corrida à água engarrafada, que já esgotou em muitas lojas. o próprio governo distribuiu ontem água a famílias com bebés e está a repetir a dose hoje, num total de 240.000 garrafas.

enquanto isso, em fukushima - a 250 quilómetros a norte de tóquio - equipas técnicas estão ainda a tentar estabilizar os seis reactores nucleares que ficaram danificados após o sismo e tsunami de 11 de março.

foram igualmente detetados níveis de radiação acima do permitido por lei em amostras de leite e de vegetais oriundos da região de fukushima.

singapura e austrália já se juntaram aos estados unidos e a hong kong no embargo à comida e ao leite importados daquela zona. o canadá também irá conduzir apertados testes de controlo na sequência daquela que é a pior crise atómica desde chernobil.

o perigo de contaminação de alimentos e água é mais um elemento na crise que o japão está a enfrentar neste momento, a pior da sua história desde a ii guerra mundial.

o número de mortos e desaparecidos do sismo e tsunami já ultrapassa os 26 mil. e os 300 mil milhões de dólares (cerca de 212 mil milhões de euros) de estragos provocados pelo sismo de magnitude 9,0 na escala de richter fazem deste abalo o desastre natural mais caro de sempre, ultrapassando, por exemplo, o furacão katrina, que varreu nova orleães em 2005.

http://www.publico.pt/mundo/autoridades ... ua_1486527

a terra não deixou de tremer. hoje mesmo novo sismo da escala 6.1
magnitude 6.1
date-time thursday, march 24, 2011 at 08:21:01 utc
thursday, march 24, 2011 at 05:21:01 pm at epicenter
time of earthquake in other time zones

location 39.120°n, 142.155°e
depth 36.8 km (22.9 miles)
region near the east coast of honshu, japan


Imagem

a terra continua irrequieta.
muito próximo do japão (...) em myanmar, a 89 km (55 miles) n of chiang rai, thailand
em terra,

preliminary earthquake report magnitude 7.0 mw
date-time

* 24 mar 2011 13:55:12 utc
* 24 mar 2011 20:25:12 near epicenter
* 24 mar 2011 12:55:12 standard time in your timezone

location 20.705n 99.948e
depth 10 km

Imagem
não serão muitos tremores de terra seguidos e muito próximos?

ps: escrevo esta nota com data de 25 de março, 2011
sismo na birmânia provoca dezenas de mortos
Imagem
o sismo de que ontem abalou a birmânia provocou já dezenas de mortos, até ao momento foram confirmados mais de 70, e teme-se que o número aumente nas próximas horas, à medida que se conhecem as condições das áreas mais remotas.

o terramoto, que teve uma magnitude de 6.8 na escala de richter, teve o epicentro a norte da cidade de tachileik nas montanhas próximas da fronteira com a tailândia, tendo sido sentido em banguecoque (a mais de 700 quilómetros de distância) e em hanoi, capital do vietname.

a rádio oficial do país asiático anunciou hoje que 74 pessoas foram mortas, 111 se encontram feridas e que 390 casas, 14 mosteiros budistas e 9 edifícios governamentais estão destruídos ou danificados.
http://sol.sapo.pt/inicio/internacional ... t_id=15095
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Emergência nuclear após o terremoto no Japão

Mensagem por mauri » quinta mar 24, 2011 4:11 pm

24/03/11 13:20
nuvem de radioactividade de fukushima chega à finlândia

de helsínquia chegaram ontem sinais de um possível contágio nuclear à europa da crise na central fukushima.

as autoridades finlandesas admitiram ter detectado partículas de iodo radioactivo no país, mas depressa afastaram quaisquer riscos para a saúde."a concentração de partículas deveria ser pelo menos um milhão de vezes maior para ser necessário tomar alguma medida", segundo a autoridade de radiação e segurança nuclear da finlândia. a onu, através de uma rede em 89 países, está acompanhar o trajecto da radioactividade nipónica, já detectado nas regiões norte-americanas de havai, wake island, sacramento e charlottesville, assim como na islândia.

o alarme europeu chegou no dia em que das torneiras de tóquio foram encontrados níveis elevados de radiação. a água canalizada na capital japonesa contém cerca de 210 becqueréis de iodo-131 por litro, mais do dobro dos valores considerados como apropriados para as crianças, e muito perto dos 300 becqueréis estabelecidos como limite para os adultos. antes deste episódio, os vegetais e leite produzidos na região da central fukushima - longe de estabilizada - tinham já sido contaminados por radiação e proibidos de ser vendidos.

a organização mundial de saúde exclui, por enquanto, que o japão tenha exportado estes alimentos. hong kong já proibiu qualquer importação alimentar do japão. e bruxelas garantiu ontem que os testes feitos a alimentos japoneses não tinham qualquer indício de radioactividade. portugal importou em 2010 cerca de 1,5 milhões de euros em bens alimentares do japão, segundo o ine. a direcção-geral de alfândegas, com o apoio laboratorial do instituto de tecnologia nuclear, têm a missão de fiscalizar os riscos destas importações, mas até ao momento não responderam ao diário económico sobre quais os meios envolvidos nesta operação.

depois de ontem a central de fukushima ter sido, de novo, evacuada por outro incêndio, a crise nuclear causou uma fricção entre berlim e brasília. o governo alemão adiantou ontem que iria rever as garantias financeiras já aprovadas para a construção de uma central nuclear no brasil. "a tecnologia nuclear é transitória", disse a chanceler angela merkel, antes de acrescentar "quanto mais cedo a saída, melhor". a posição de merkel é um flique-flaque na política nuclear alemã, que antes do acidente de fukushima tinha optado por alargar o tempo de vida das centrais.

http://economico.sapo.pt/noticias/nuvem ... 14246.html
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Emergência nuclear após o terremoto no Japão

Mensagem por mauri » quinta mar 24, 2011 4:40 pm

volt Escreveu:
zointz Escreveu:para quem com eu tenho seguido com atenção este tema, devo dizer que neste tópico esta um dos melhores resumos que já li.

parabéns pelo bom trabalho mauri !

fica bem
x2.
só não comentei antes para não desarrumar a coisa.
agradecimentos públicos a ambos.
tenho escrito em várias mensagens notícias de tremores de terra e dito que ainda não teriam sido noticiados. e hão-de reparar que as notícias são dadas posteriores. a razão é que meu monitor é um mapa mundo, com a colocação solar no devido local e no momento em que é detetado o sismo é reproduzido assim no monitor: o círculo é tanto maior quanto a intensidade do sismo e a seguir indica-me o local exato do sismo, hora e amplitude.
SNAG-0542.jpg
SNAG-0542.jpg (38.26 KiB) Visto 1993 vezes
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Avatar do Utilizador

zointz
Membro Silver
Membro Silver
Mensagens: 952
Registado: domingo ago 15, 2010 10:17 pm
Localização: Costa de Caparica
Contacto:
Estado: Desligado

Re: Emergência nuclear após o terremoto no Japão

Mensagem por zointz » quinta mar 24, 2011 4:51 pm

mauri Escreveu: tenho escrito em várias mensagens notícias de tremores de terra e dito que ainda não teriam sido noticiados. e hão-de reparar que as notícias são dadas posteriores. a razão é que meu monitor é um mapa mundo, com a colocação solar no devido local e no momento em que é detetado o sismo é reproduzido assim no monitor: o círculo é tanto maior quanto a intensidade do sismo e a seguir indica-me o local exato do sismo, hora e amplitude.
boas,
fiquei interessado, mas não percebi se estavas a falar do fundo do ambiente de trabalho, e já agora links ?
Fiquem bem !

Prius
Imagem

GreenOx - BMW C Evolution 15000Km
La Espanholita - Vectrix VX-1 NiMh (11800-39500Kms)=27 700kms
Chica Thunder - com 8 400kms

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Emergência nuclear após o terremoto no Japão

Mensagem por mauri » quinta mar 24, 2011 5:28 pm

sim é o fundo do ambiente de trabalho. envio pormenores por mp.
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Emergência nuclear após o terremoto no Japão

Mensagem por mauri » sexta mar 25, 2011 1:43 am

internacionaljapão: radioactividade leva união europeia a reforçar controlo sobre alimentos importados
Imagem
a união europeia (ue) decidiu, esta quinta-feira, reforçar o controlo dos alimentos importados do japão, devido ao risco destes terem sido expostos níveis elevados de radioactividade.

a união europeia (ue) decidiu, esta quinta-feira, reforçar o controlo dos alimentos importados do japão, devido ao risco destes terem sido expostos níveis elevados de radioactividade.

a comissão europeia irá controlar os bens alimentares oriundos de 12 regiões do japão, entre elas as quatro zonas mais afectadas pelo acidente nuclear desencadeado pelo sismo de 8.9 na escala de richter que teve lugar no passado dia 15 de março.

segundo a ue, os produtos alimentares dessas 12 regiões deverão ser testados antes de saírem de território japonês tendo de ser acompanhados por um documento oficial que irá certificar a ausência de elevados índices de radioactividade acima dos permitidos em território europeu.

se os níveis radiológicos forem superiores aos permitidos serão destruídos ou reenviados para o japão.

estas medidas deverão entrar em vigor a partir deste fim-de-semana e serão alvo de uma reapreciação de três em três meses. a união europeia (ue) decidiu, esta quinta-feira, reforçar o controlo dos alimentos importados do japão, devido ao risco destes terem sido expostos níveis elevados de radioactividade.

a comissão europeia irá controlar os bens alimentares oriundos de 12 regiões do japão, entre elas as quatro zonas mais afectadas pelo acidente nuclear desencadeado pelo sismo de 8.9 na escala de richter que teve lugar no passado dia 15 de março.

segundo a ue, os produtos alimentares dessas 12 regiões deverão ser testados antes de saírem de território japonês tendo de ser acompanhados por um documento oficial que irá certificar a ausência de elevados índices de radioactividade acima dos permitidos em território europeu.

se os níveis radiológicos forem superiores aos permitidos serão destruídos ou reenviados para o japão.

estas medidas deverão entrar em vigor a partir deste fim-de-semana e serão alvo de uma reapreciação de três em três meses. 00:10 - 25-03-2011

japão: trabalhadores regressaram à central nuclear de fukushima

Imagem

um dia depois de ter sido decretada a evacuação da central nuclear de fukushima devido ao avistamento de fumo preto a sair de um dos reactores da central, esta quinta-feira, os funcionários regressaram ao trabalho tentando impedir que mais radiação contamine a atmosfera.

«estamos a esforçar-nos para regressar aos trabalhos para minimizar ou mesmo impedir a emissão de radioactividade para a atmosfera», disse o responsável yukio edano, acrescentando que neste momento «não podem ser muito optimistas» e que neste momento estão a sere levadas a cabo «medidas preventivas».

um fórum japonês de energia nuclear declarou, esta quinta-feira que, apesar de ter sido noticiado que o reactor número três estava danificado, a verdade é que nada aponta nesse sentido.

estas boas notícias surgem no mesmo dia em que o fumo deixou de ser expelido do reactor, segundo hidehiko nishiyama, um responsável da industrial nuclear japonesa.

a causa que levou o fumo preto a sair do reactor continua, ainda, desconhecida.

na passada quarta-feira, o dia em que o fumo preto foi visto a sair do reactor número três, yukio edano, declarou que três funcionários da central nuclear de fukushima foram expostos a água contaminada por material radioactivo.
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Emergência nuclear após o terremoto no Japão

Mensagem por mauri » sexta mar 25, 2011 12:50 pm

isto é alarmismo ou realidade?
hoje novo tremor de terra de grau 6,4 (ainda não deram nos noticiários).
magnitude 6.4 near east coast of honshu, japan
friday, march 25, 2011 at 11:36:24 utc

Imagem


25.03.2011 - 08:38 por helena geraldes notícia actualizada às 12h54

governo japonês considera "imprevisível" a situação na central nuclear

o primeiro-ministro japonês considerou hoje que a situação na central nuclear de fukushima daiichi é "imprevisível". a fuga de elevados níveis de radiação sugere a destruição no reactor 3. dois funcionários foram expostos a níveis de radiação 10.000 vezes superiores ao normal.

“a situação continua muito imprevisível. estamos a trabalhar para que não piore. devemos estar extremamente vigilantes", disse naoto kan em conferência de imprensa.

na central de fukushima, cerca de 300 engenheiros trabalham contra-relógio, em turnos, para estabilizar os seis reactores, danificados pelo sismo de magnitude 9,0 e tsunami de 11 de março.

ontem, três funcionários a trabalhar num dos edifícios da central, ligado ao edifício onde está o núcleo do reactor 3 - que utiliza plutónio, mais tóxico do que o urânio usado nos outros cinco reactores - foram expostos a água, com um nível de 15 centímetros, com materiais radioactivos 10.000 vezes superior aos níveis normais no interior de um reactor nuclear. isto corresponde a 3,9 milhões de becquerels de substâncias radioactivas por centímetro cúbico, explica a estação de televisão japonesa nhk.

dois deles foram hospitalizados devido a possíveis queimaduras nos pés causadas pela radiação, informou a operadora da central, tepco (tokyo electric power company), citada pela agência de notícias japonesa kyodo. os três homens foram hoje transferidos para o instituto nacional de ciências radiológicas na província de chiba.
Imagem
no seguimento deste acidente, a agência japonesa de segurança nuclear acusa a tepco de não ter medido correctamente os níveis de radioactividade na central, antes do início da operação de recuperação, e de não ter dado aos funcionários equipamento de protecção adequado, avança ainda a nhk. além disso, os trabalhadores não foram retirados imediatamente do edifício, apesar dos alarmes accionados pelos seus equipamentos de medição à exposição radioactiva. por tudo isto, a agência deu ordens à tepco para tomar as medidas "apropriadas" para medir a radiação e para evitar outro acidente com funcionários, nomeadamente fornecendo equipamento de protecção mais eficaz.

esta tomada de posição da agência surge depois de ontem ter sido detectada água altamente radioactiva também nos edifícios dos reactores 1 e 2, o que pode aumentar os riscos para aqueles que estão a trabalhar na central, noticia a agência kyodo.

a comissão de segurança nuclear do japão, um painel governamental, recomendou esta evacuação voluntária dado que a fuga de radiação deverá continuar por tempo indeterminado.edano garantiu que o governo vai ajudar a garantir meios de transporte e centros de abrigo para aqueles que quiserem abandonar a região. o responsável adiantou que "o governo pediu às autoridades municipais para trabalharem de perto com a central de fukushima e com os governos das províncias para possibilitar uma evacuação imediata no caso de o governo emitir uma directiva nesse sentido".

hoje, a china informou que dois japoneses que viajaram de tóquio para a cidade chinesa de wuxi continham níveis muito elevados de radiação. "testes mostraram que estas duas pessoas excederam gravemente o limite", informaram as autoridades responsáveis pela inspecção e quarentena. as duas pessoas já receberam tratamento médico, segundo a reuters.

confirmados dez mil mortos, duas semanas depois da catástrofe

passaram duas semanas desde o abalo sísmico e do tsunami que se seguiu. hoje, o balanço oficial feito pela polícia nacional japonesa dá conta de 10.035 mortos e 17.443 desaparecidos. cerca de 240 mil pessoas estão em 1900 centros de abrigo.

as operações de resgate na província de fukushima têm sido atrasadas pelos receios em relação às fugas de radioactividade da central. e as autoridades da província de miyagi acreditam que mais corpos ainda poderão ser recuperados no mar.

nas províncias de iwate, miyagi e fukushima, já foram realizadas autópsias a 9890 corpos; destes 6890 foram identificados.

enquanto auto-estradas e portos das áreas atingidas já reabriram, parte do serviço de comboios-bala, na linha tohoku shinkansen, ainda está suspenso sem data prevista para voltar a funcionar. cinquenta e cinco estações de tratamento de esgotos continuam paradas, segundo a kyodo.

os sobreviventes da catástrofe têm vivido desde 11 de março com a ansiedade causada por réplicas contínuas. hoje, a agência meteorológica do japão registou um sismo de magnitude 6,2 na escala de richter, ao largo da costa da priovíncia de miyagi e com epicentro a 40 quilómetros de profundidade. não foi emitido nenhum alerta de tsunami. a agência estima que existem 20 por cento de probabilidades de uma réplica com magnitude superior a 7 durante este fim-de-semana.

estes níveis elevados de radiação deixam espaço para temer um retrocesso nos trabalhos em fukushima. hidehiko nishiyama, porta-voz da agência japonesa para a segurança nuclear, disse em conferência de imprensa que, "de momento, a informação que temos sugere que o reactor (3) mantém algumas das suas funções de contenção. mas existe uma boa probabilidade de o reactor ter sido danificado" e de as funções de contenção estarem a diminuir.

nishiyama acredita que os níveis de radiação são causados pelo sobre-aquecimento das barras de combustível do reactor, que poderão ter parcialmente derretido, ou pela água da piscina onde estão armazenadas as barras de combustível usado estar a ferver. mas hideo morimoto, director da agência para a energia e recursos naturais, citado pela agência reuters, diz que este pode não ser um revés. "penso que se o vaso de contenção estivesse seriamente danificado, muito mas radiação teria sido libertada."

governo aconselha aumentar raio de evacuação para 30 quilómetros

até agora, apenas as pessoas que morassem a 20 quilómetros da central deveriam abandonar as suas casas; as que morassem num raio de 20 a 30 quilómetros deveria ficar em casa para evitar riscos para a saúde.

mas hoje o governo encorajou os residentes num raio de 30 quilómetros a fazer o mesmo, voluntariamente. "muitas pessoas nesta área querem sair de lá voluntariamente. além disso, tem vindo a ser cada vez mais difícil para elas viver o dia a dia, dadas as perturbações na distribuição de mantimentos", explicou esta manhã em conferência de imprensa o porta-voz do governo, yukio edano. o responsável acrescentou que "não pode ser descartada" a "possibilidade de os níveis de radiação aumentarem e de o governo ter de ordenar a evacuação desta área".

http://www.publico.pt/mundo/governo-jap ... 486727?p=1

é hora de repensar regime de segurança nuclear mundial, diz onu

nações unidas (reuters) - é preciso reexaminar o regime de segurança nuclear internacional após a crise no japão, atingido por um terremoto e um tsunami que afetaram uma usina de energia atômica antiga, afirmou o chefe da onu nesta sexta-feira.

"a situação no japão tem ... reforçado os apelos para que se revise o padrão de resposta internacional para emergência e o regime de segurança nuclear", disse o secretário-geral da organização das nações unidas (onu), ban ki-moon, em comunicado.

"eu apoio esses apelos."

(reportagem de louis charbonneau)
http://br.noticias.yahoo.com/%c3%a9-hor ... 1-461.html
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Emergência nuclear após o terremoto no Japão

Mensagem por mauri » sexta mar 25, 2011 11:25 pm

saiba como são medidos os terramotos

os terremotos podem ser medidos de acordo com a energia liberada no epicentro do tremor (magnitude) e com os efeitos nas pessoas, estruturas e natureza em um determinado local (intensidade). para determinar a magnitude, os aparelhos sismógrafos usam a escala richter. já para apontar a intensidade, é utilizada a escala de mercalli. a escala de richter é numérica, começa no nível 1 e não tem fim. a de mercalli é representada em algarismos romanos e também não tem limite.
ercalli. a escala de richter é numérica, começa no nível 1 e não tem fim. a de mercalli é representada em algarismos romanos e também não tem limite.

o tremor geralmente não é sentido
terremotos
fonte: serviço geológico dos estados unidos
i - 1.0 a 3.0
ii e iii - 3.0 a 3.9
iv e v - 4.0 a 4,9
vi e vii - 5.0 a 5,9
viii e ix - 6.0 a 6,9
x ou mais - 7.0 ou mais
escala richter
escala mercalli
Imagem

http://www.terra.com.br/noticias/infogr ... tos-03.htm
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Emergência nuclear após o terremoto no Japão

Mensagem por mauri » sábado mar 26, 2011 12:49 am

depois da casa roubada trancas à porta:

presidente da ue diz que centrais nucleares europeias devem ser revistas

frança vai proceder a testes de stress nos reactores nucleares e fechar os que não garantem segurança aos cidadãos.

Imagem

as centrais nucleares da união europeia devem ser revistas urgentemente de forma a garantir a segurança, para impedir que aconteça nas instalações europeias aquilo que se verificou na central de fukushima, no japão, defendeu hoje o presidente permanente da união europeia, herman van rompuy.

sobre o mesmo assunto, o presidente nicolas sarkozy defendeu hoje que a frança vai conduzir testes de stress aos seus reactores nucleares, para avaliar qual o seu grau de segurança. se os resultados mostrarem que os mesmos não estão em condições de financiamento, serão encerrados.

a 15 de março, o comissário europeu para a energia, gunther oettinger, informou que as instalações nucleares iriam ser colocadas sob testes de stress para analisar o grau de segurança perante sismos, tsunamis e ameaças de terrorismo.

e, se o sismo do japão levou à morte e ao desaparecimento de mais de 20 mil pessoas, um outro importante legado que agora se teme é o de um desastre nuclear. no entanto, o presidente da comissão europeia, durão barroso, assegurou que a radiação na europa não é maior agora do que aquela que já existia antes dos problemas sentidos na central nuclear de fukushima, no japão.

"os níveis de radiação não se alteraram, mas é óbvio que estamos a seguir o assunto com grande atenção", declarou aos jornalistas hoje em bruxelas, cita a bloomberg.

http://www.jornaldenegocios.pt/home.php ... &id=475751
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Emergência nuclear após o terremoto no Japão

Mensagem por mauri » sábado mar 26, 2011 3:21 pm

26.03.2011 notícia atualizada às 13h58

mar junto a fukushima tem radioatividade 1250 vezes acima do limite de segurança

o nível de radioatividade no mar ao largo da central nuclear de fukushima daiichi subiu 1250 vezes acima do limite de segurança, depois de duas semanas de crise naquela central de seis reatores.

os níveis de iodo-131 em excesso foram detetados ontem na água do mar, 330 metros a sul da central, informou a agência japonesa de segurança nuclear, citada hoje pela estação de televisão japonesa nhk. este é o valor de radioatividade mais elevado detetado no mar junto a fukushima desde que as medições começaram, esta semana. na terça-feira, os níveis de iodo radioactivo eram 126 vezes superiores ao limite fixado pelo governo nipónico no oceano pacífico.

Imagem

a tepco (tokyo electric power company) ainda mediu a concentração de césio-137 e encontrou uma concentração quase 80 vezes superior ao limite legal.

a central estima que água radioactiva de um dos reactores da central pode estar a infiltrar-se no subsolo e a chegar ao mar.

a agência garante que a radioactividade na água do mar não representa uma ameaça imediata para as pessoas que vivem num raio de 20 quilómetros, até porque as correntes marinhas ajudam a dispersar o iodo e a diminuir os níveis de contaminação. os materiais radioactivos já terão sido diluídos "significativamente" quando forem ingeridos pelas espécies marinhas, acrescenta a agência. a actividade pesqueira está suspensa naquela zona.

olivier isnard, especialista do instituto de radioprotecção e segurança nuclear (irsn) ouvido pela agência afp, está preocupado. "a água altamente radioactiva escorre dos edifícios da central e regressa ao mar, o que é preocupante para os peixes e algas". ainda assim, a quantidade de radioactividade absorvida pelas algas e animais marinhos pode ser menor se as marés conseguirem diluir o iodo.

hoje, o porta-voz do governo, yukio edano, disse em conferência de imprensa que é difícil prever quando é que a crise na central de fukushima vai acabar. "estamos a tentar evitar que a situação piore", citou a agência de notícias japonesa kyodo.

o que se passa na central de fukushima daiichi

a corrida contra o tempo continua na central nuclear, onde cerca de 300 engenheiros trabalham em turnos para estabilizar os seis reactores, danificados pelo sismo de magnitude 9,0 e tsunami de 11 de março. mas, várias vezes, as operações na central são interrompidas por picos de radioactividade e dificuldades técnicas.

hoje está a ser injectada água doce, em vez de água salgada, no edifício do reactor 2. a medida foi tomada para evitar a acumulação de sal no interior do reactor, o que poderia dificultar o arrefecimento da central.

quanto ao reactor 1, a tepco informou hoje ter encontrado água fortemente radioactiva no subsolo do edifício da turbina. "pode ser água dos vasos de contenção do reactor que se escapou por túneis ou válvulas danificadas que ligam (o reactor) ao edifício da turbina", explicou à afp um responsável da agência de segurança nuclear. água com uma altura de um metro também foi encontrada no subsolo dos edifícios da turbina dos reactores 2 e 4, impondo a realização de análises para verificar se está contaminada.

anteontem, três funcionários a trabalhar num dos edifícios da central, ligado ao edifício onde está o núcleo do reactor 3 - que utiliza plutónio, mais tóxico do que o urânio usado nos outros cinco reactores - foram expostos a água, com um nível de 15 centímetros, com materiais radioactivos 10.000 vezes superior aos níveis normais no interior de um reactor nuclear. isto corresponde a 3,9 milhões de becquerels de substâncias radioactivas por centímetro cúbico, explicou a estação de televisão japonesa nhk.

dois deles foram hospitalizados devido a possíveis queimaduras nos pés causadas pela radiação, informou a operadora da central, tepco (tokyo electric power company), citada pela agência de notícias japonesa kyodo.

http://www.publico.pt/mundo/mar-junto-a ... ca_1486890
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Emergência nuclear após o terremoto no Japão

Mensagem por mauri » sábado mar 26, 2011 11:55 pm

26-03-2011 - 23:22
tsunami do japão inundou área de 470 quilómetros quadrados

a empresa geoespacial de tóquio, a pasco, concluiu que a área inundada no japão, na sequência do tsunami, é de 470 quilómetros quadrados, avançou este sábado a televisão japonesa nhk. a conclusão foi baseada em imagens de satélite.

a província de miyagi foi a zona mais afectada, com cerca de 300 quilómetros quadrados de terras inundadas, seguida de fukushima, com 110 quilómetros quadrados, e de iwate, 50 quilómetros quadrados.

segundo a estação televisiva, muitos municípios afectados optaram por transferir os seus habitantes para zonas mais remotas. saitama, niigata, gunma foram algumas das zonas escolhidas.

Imagem

http://www.abola.pt/mundos/ver.aspx?id=254594
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Emergência nuclear após o terremoto no Japão

Mensagem por mauri » domingo mar 27, 2011 6:11 pm

japão: mais de 10 mil 600 mortos por terremoto

Imagem

tóquio, 27 mar (prensa latina) as vítimas mortais do terremoto e tsunami do passado dia 11 no japão aumentaram a 10 mil 668, enquanto os desaparecidos somam 16 mil 574, informou hoje a polícia.

estes dados correspondem a uma parte que fechou às 15:00 hora local.

a tragédia que desde então vive este país é apreciado também nas tarefas associadas à busca de crianças que perderam a seus pais ou desapareceram, as quais se dificultam porque o nível de destruição obstaculiza os serviços administrativos nas áreas afetadas.

estima-se que o desafio de encontrar a esses pequenos depois do sismo e o maremoto supera ao do terremoto de kobe, com uma magnitude de 7,2 graus e registrado em janeiro de 1995. esse último deixou a 68 menores órfãos e a 332 sem um de seus pais.

no caso recente, a cifra dos primeiros pode ser maior devido à magnitude do movimento telúrico, de 9,0 graus em escala-a de richter, e o subsequente tsunami, que arrasou com amplas regiões costeiras.

a referida busca começou ontem na prefeitura de iwate, enquanto as de miyagi e fukushima, também entre as mais golpeadas pelos mencionados fenômenos, se preparam para receber a especialistas com igual fim.

com respeito à crise na central nuclear 1 de fukushima, as preocupações estão por diminuir depois do achado de água com altos níveis de radiação em edifícios próximos a reatores da planta, seriamente atingida pelos dois desastres naturais.

segundo precisou-se, na piscina do sótão do edifício da turbina da unidade 2, a quantidade de radiação na superfície da água superou os mil milisieverts por hora.

o porta-voz da agência de segurança nuclear do japão, hidehiko nishiyama, considerou-a "uma cifra bem alta" e acrescentou que possivelmente proceda do reator, de acordo com declarações citadas por meios de imprensa.

também se informou que o governo pedirá aos membros da organização mundial de comércio que não reajam de forma exagerada à crise, em referência à proibição de importações de alimentos do japão decretada por alguns países ante o temor de que estejam contaminados.

a solicitação se apresentará em uma reunião informal do comitê de negociações da citada entidade na próxima terça-feira.
http://www.prensa-latina.cu/index.php?o ... 6&itemid=1
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Emergência nuclear após o terremoto no Japão

Mensagem por mauri » domingo mar 27, 2011 7:26 pm

27-03-201 - 14h08m
teste que revelou aumento de radiação estava errado

responsáveis japoneses anunciaram, este domingo, que a medida que mostra um grande aumento nos níveis de radioactividade no complexo nuclear japonês de fukushima estava errada.
Imagem
o teste, que mostrou valores dez milhões de vezes maior do que o normal no nível de radioactividade existente no sistema de refrigeração dos reactores, obrigou à retirada dos trabalhadores que estavam no local.

no entanto, operadores das centrais vêm agora garantir que o resultado do teste é impreciso. "o número não é credível", disse o porta-voz da tokyo electric power, acrescentando: "lamentamos muito".

o porta-voz disse ainda que foi retirada uma segunda amostra para se repetir o teste, mas não sabe quando os resultados serão divulgados.

http://www.jn.pt/paginainicial/mundo/in ... id=1816557

obs: quem anda a enganar a quem?
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Emergência nuclear após o terremoto no Japão

Mensagem por mauri » segunda mar 28, 2011 12:44 am

28 de março de 2011, 00:22
japão: sismo de 6,5 ao largo do nordeste...
magnitude 6.5 near east coast of honshu, japan
sunday, march 27, 2011 at 22:23:56 utc
Imagem

osaka, japão, 28 mar (lusa) - um sismo de magnitude 6,5 foi registado ao largo do nordeste do japão e foi emitido um alerta de tsunami pela prefeitura de miyagi, a mais atingida pela catástrofe de 11 de março, anunciou hoje a agência meteorológica japonesa.

o instituto de geofísica norte-americano (usgs) também registou uma magnitude de 6,5 na escala aberta de richter. precisou que o sismo, a um profundidade de seis quilómetros, ocorreu às 07:42 locais (23:23 em lisboa), a uma centena de quilómetros da cidade de sendai, destruída pelo terramoto e tsunami de 11 de março.

este novo sismo trata-se provavelmente de uma réplica do abalo de magnitude 9 ocorrido há 17 dias, uma vez que se registou na mesma região do oceano pacífico.
http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/12345994.html

Imagem


alerta de tsunami no japão
Imagem

um novo sismo de 6.5 na escala de richter fez tremer o norte do japão e levou ao alerta para um eventual tsunami.

o aviso está a ser divulgado pelos media nipónicos e pelas autoridades meteorológicas norte-americanas.

a televisão nhk diz que uma onda com, pelo menos, 50 centímetros vai chegar às costas do distrito de miyagi, já muito fustigado pelo forte tremor de terra de 11 de março.

não há, para já, notícia de vítimas ou estragos após mais este abalo sísmico.

http://www.rr.pt/informacao_detalhe.asp ... did=148484

SNAG-0547.jpg
SNAG-0547.jpg (30.14 KiB) Visto 1813 vezes
SNAG-0546.jpg
SNAG-0546.jpg (39.61 KiB) Visto 1813 vezes
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Emergência nuclear após o terremoto no Japão

Mensagem por mauri » segunda mar 28, 2011 11:45 am

sabia que o eixo do planeta também se alterou devido ao sismo de 11 de março?

(notícia de 14 de março mas convém recordar)

sismo no japão pode ter consequências em portugal


há fenómeno de interacção entre sismos e vulcões, que podem ter um alcance muito longo», explica sismóloga.
o sismo de 8.9 na escala de richter que ocorreu no passada sexta-feira no japão pode vir a ter consequências em portugal. a agência meteorológica do japão adverte para um risco elevado de, até quarta-feira, ocorrer um novo terramoto com magnitude 7 ou superior. «quando há um sismo muito grande aumenta a sismicidade e a interacção pode ter um alcance muito longo», explica susana custódio, responsável pelo laboratório de sismologia do instituto geofísico da universidade de coimbra.

a sismóloga considera, no entanto, que é difícil saber se pode vir a haver consequências em portugal, porque não se conhecem os mecanismos de triggering, ou seja, o que despoleta o sismo.

«sabemos que há interacções entre sismos e vulcões, mas não conhecemos bem o alcance desta interacção. é difícil prever o que poderá acontecer nos açores», explica susana custódio. a investigadora ressalva o facto de portugal estar muito longe do japão. «não é a coisa mais óbvia. será de esperar mais interacção entre sismos na indonésia, por exemplo. mas é possível».

no japão as placas colidem, nos açores afastam-se

a situação sismológica dos açores e do japão é muito diferente. no japão, duas placas tectónicas colidiram e uma delas, a placa do pacífico, mergulhou sob a outra, a placa norte-americana. nos açores acontece o contrário. as três placas estão a afastar-se.

«nos açores há três placas. do lado oeste temos a placa americana, do este temos a europeia a norte e a africana a sul. entre este e oeste há um afastamento entre as placas e a criação de uma nova crosta, por isso há muito vulcanismo. entre a placa europeia e a africana há um movimento de desligamento lateral. uma anda para a direita e outra para a esquerda», explica susana custódio.

o fenómeno de afastamento de placas é muito mais pacífico do que aqueles em que há compressão, segundo a sismóloga.

«japão é de longe o país mais preparado para lidar com sismos»

a agência meteorológica do japão adverte para um risco elevado de um novo terramoto com magnitude 7 ou superior até esta quarta-feira. «existe 70 por cento de possibilidade disso» nos três próximos dias, de 13 a 16 de março, afirmou o director de previsão sísmica da agência, takashi yokota, citado pela imprensa.

a sismóloga susana custódio explica que «neste momento não é possível prever sismos, no sentido de dizer onde e quando vão ocorrer». «mas, para sismos desta magnitude, é possível haver réplicas fortes e é nesse sentido que estão a avisar a população para que esteja preparada», justifica.

a investigadora considera que «o japão é de longe o país mais preparado para lidar com sismos». «eles têm muito bem estudadas as falhas e sabem quais os locais que costumam deslizar, romper».

de acordo com a cnn, o sismo da passada sexta-feira fez com que a ilha de honshu, a maior do arquipélago japonês, tivesse a sua posição geográfica deslocada em 2,4 metros. o eixo do planeta também se alterou. moveu-se 10 centímetros.
http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/sismo ... -4071.html


tsunami deixa navio no topo de um prédio de dois andares, na cidade de otsuchi.
Imagem
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Avatar do Utilizador

Autor do tópico
mauri
Membro Platinium
Membro Platinium
Mensagens: 7877
Registado: sexta set 04, 2009 1:04 am
Localização: Amadora
Estado: Desligado

Re: Emergência nuclear após o terremoto no Japão

Mensagem por mauri » segunda mar 28, 2011 8:53 pm

28/3/2011 7:00
governo japonês admite fusão parcial em reator de fukushima

o alto nível de radiação encontrado na água acumulada na turbina do reator número 2 da usina de fukushima, no japão, pode ter sido causado pela fusão parcial de barras de combustível, disse nesta segunda-feira o porta-voz do governo japonês, yukio edano.

nas duas últimas semanas, especialistas vinham afirmando que esta poderia ser a origem da alta contaminação na água do reator. edano acrescentou que a fusão provavelmente aconteceu pouco depois dos acontecimentos de 11 de março.

no domingo, a tokyo electric power company (tepco), operadora das usinas, havia informado que a radioatividade no local ultrapassa em dez milhões de vezes o normal. mais tarde, corrigiu a informação, salientando que o valor superaria em 100 mil vezes o normal.

nesta segunda-feira, edano criticou severamente o equívoco, dizendo tratar-se de um erro “absolutamente inaceitável”. além disso, a agência de segurança nuclear exigiu que a tepco tomasse providências para evitar que tal erro se repita.

iodo radioativo

a agência de segurança nuclear do japão divulgou nesta segunda-feira que foi medida uma taxa de iodo radioativo 1.150 vezes superior à normal numa amostra de água retirada a 30 metros distantes dos reatores 5 e 6 da central nuclear de fukushima.

estes dois reatores estavam paralisados para manutenção no momento do terremoto e do tsunami de 11 de março. por causa disso, não sofreram danos substanciais e o sistema de refrigeração foi religado. antes, os testes eram realizados apenas nos reatores de números 1 a 4 – que foram os mais danificados. nestes, a taxa de iodo 131 aumentou no último domingo a um nível 1.850 vezes superior ao normal. os testes são feitos com amostras da água do mar.

segundo a tepco e a agência de segurança nuclear, a radiação liberada no mar dilui-se nas águas e o risco sobre algas e animais marinhos não é significativo. o iodo radioativo se reduz pela metade a cada oito dias, informaram as autoridades.

água da chuva

o ministério da saúde do japão proibiu o uso da água da chuva em todo o país. a intenção é prevenir a contaminação por radioatividade. o mesmo vale para piscinas e recolhedores de água, que devem ser fechados para não serem contaminados.

também a água dos rios deve ser evitada, já que as partículas radioativas vindas da usina nuclear de fukushima se espalham através da chuva.

um porta-voz do governo ressaltou que tal medida somente deve ser aplicada enquanto não afetar o abastecimento de água potável. na semana passada, foi encontrado iodo radioativo na água potável de tóquio e de outras cidades japonesas. desde então, o nível de contaminação estaria diminuindo.

problemas no transporte

as atividades dos trens no japão diminuíram desde os apagões controlados da tepco. alguns hotéis fecharam as portas porque o número de turistas em tóquio está muito reduzido, devido ao temor de contaminação radioativa.

na bolsa de valores do japão, as ações da tepco registraram nesta segunda-feira uma queda de 17,73%. a empresa privada encontra-se em situação crítica desde o início de março.

o jornal japonês mainichi shimbun divulgou que o presidente da tepco, masataka shimizu, estaria doente desde o dia 16 de março, e que teria tirado licença pouco depois do acidente com os reatores. a agência de notícias kyodo, porém, informou que shimuzu, de 66 anos, voltou ao cargo. a mídia japonesa acusa shimizu de agir irresponsavelmente.

a organização ambientalista greenpeace solicitou que a área evacuada ao redor dos reatores de fukushima seja ampliada para 40 quilômetros da usina nuclear. sobretudo crianças e mulheres grávidas estariam em perigo nestas áreas, explicou a organização. até agora, a área evacuada enquadra apenas 20 quilômetros. para as demais áreas, é facultativo aos moradores deixar suas casas.

alerta estendido

na china, as autoridades ambientais disseram não ter encontrado sinais de contaminação radioativa em pequim, xangai e outras grandes cidades do país, como divulgado no final de semana. as autoridades de heilongjiang haviam detectado níveis extremamente fracos de iodo radioativo no ar, proveniente da central nuclear de fukushima, no japão, anunciou a imprensa oficial chinesa no domingo.

porém uma monitorização feita em mais de 40 cidades da china indicou que a catástrofe nuclear no japão não afetou o ambiente e a saúde pública, comunicou o ministério chinês da proteção ambiental.

um responsável deste ministério disse no final de semana que “a china não vai abandonar o seu programa nuclear por receio de pequenos riscos”, enfatizando que a segurança das centrais do país “está garantida”.

na manhã desta segunda-feira, o japão entrou novamente em estado de alerta devido a um tremor de magnitude 6,5 na escala richter registrado a 163 quilômetros de fukushima. a prefeitura de miyagi emitiu um alerta de tsunami, suspenso duas horas depois. autoridades norte-americanas reduziram a magnitude do tremor para 6,1.

http://correiodobrasil.com.br/governo-j ... ma/223255/

2011-03-28 20:28:06
particulas de fukushima detetadas nos açores
partículas de gás provenientes da central nuclear de fukushima, no japão, foram detetadas nos açores. estas informações foram confirmadas pelo investigador félix rodrigues, da universidade dos açores. para já, no entanto, garante-se que são vestígios mínimos, de gás xenon 133, e que não representam um perigo para a saúde. a quantidade das partículas é muito reduzida, pelo que se desfazem em meia dúzia de dias. o transporte destas matérias radioactivas a partir do japão vão atingir a península ibérica, e de uma forma geral a europa, mas a grandes altitudes.


Imagem
Imagem
Associado 69Imagem
Antes de abrir um tópico utilize a Pesquisa
Prece
Imagem

Responder

Voltar para “Energia Nuclear”